terça-feira, 19 de novembro de 2013

Os Corruptilionários de Gaza





De acordo com Eva Joly e Nathalie Arthaud, "Gaza é um campo de concentração a céu aberto".Campo de concentração?Aqui está uma olhadela...
A Propaganda palestiniana serve-nos ano após ano imagens de Gaza, onde podemos ver as ruínas, as crianças chorando, os corpos de crianças (em 90% dos casos, imagens de outros conflitos ou de crianças judias apresentadas como palestinas)... É "Palywood", que construiu uma imagem mítica de Gaza "ocupada" por Israel.
Os campeões da propaganda palestina folgam em apresentar o judeu oprimido e exterminado durante o Holocausto, que se vai se tornar o opressor dos pobres de Gaza ...Esta propaganda é tomado como boa pela esquerda "idiota bem pensante" na França, e em alguns países europeus como a Bélgica. Os jornalistas franceses não fazem o seu trabalho por conformismo, e  propagam estas falsas imagens de Gaza.
Os meios de comunicação simplesmente espalham falsas imagens de Gaza, que lhes são fornecidas pelo reinante movimento terrorista Hamas.... Nenhum jornalista tem o direito de filmar sem estar sob vigilância do Hamas.

Ninguém nunca vê os belos 4x4 de luxo, os grandes hotéis, os centros comerciais, os parques de diversões, a Maratona de Gaza (vedada a mulheres, claro!), etc ...
São pagos  a cada habitante de Gaza € 2.200 por mês de ajuda " humanitária " por parte da comunidade internacional, de que a Europa é o maior doador! Não ria, porque é com seus impostos, os nossos impostos ...
Então ajude-nos a estabelecer a verdade divulgando amplamente este vídeo.
 
Adaptado de Europe - Israel http://www.europe-israel.org/

 ---------------------------

Segundo o embaixador palestino em Londres, há 1200 milionários em Gaza. Eis para onde vai o dinheiro que o Mundo para lá envia.

Por cá, os idiotas úteis choram, alegando que "o povo de Gaza escava a terra com as mãos para sobreviver, enquanto os judeus, ao lado, se banqueteiam".

Não é assim. Os judeus trabalham no duro, enviam todos os dias camionetas de bens para Gaza, e Gaza retribui-lhe com mísseis, atiradores furtivos e bombistas suicidas.



 Gaza-46835-Hotel de luxe

Manifestações pró-palestinas em Londres e outras cidades britânicas são rotina. Esta semana, pela primeira vez, o evento não ocorreu em frente à embaixada de Israel, mas à frente da da "Palestina".
A separação geográfica entre a Cisjordânia, governada pela Fatah, e a Faixa de Gaza, sob o governo do Hamas, o confronto entre os dois campos de refugiados palestinos, raramente ocorre face-a-face. Às vezes há que ir tão longe quanto Londres para assistir.
 Gaza
Quinta-feira, um evento organizado por um punhado de activistas, ocorreu fora da missão palestina em Londres. Os manifestantes protestavam por causa da alegação de que a Autoridade Palestina impede a transferência de dinheiro e combustível, financiado pela União Europeia, para Gaza ... o que cria escassez de electricidade em Gaza.
Note-se também que a empresa palestina de electricidade tem, até à data, uma dívida de mais de € 200 milhões para com o fornecedor israelita.
No evento, alguns espectadores inquietos, incluindo Ken O'Keefe, o terrorista que estava a bordo da flotilha Mavi Marmara, e um solitário diplomata palestino.
Num vídeo do youtube pode ouvir-se a discussão em que o diplomata anónimo é visto na frente dos manifestantes a dizer que "a Autoridade Palestina não tem nada a ver com o problema em Gaza", e a implorar aos manifestantes para "seguirem para a Embaixada de Israel, e não para a missão palestina".
 Nota nossa: Em caso de dúvida, proteste-se contra Israel, que assim ficam todos felizes.
Mas os manifestantes, desta vez, estavam interessados em Ramallah, e não em Jerusalém. E insistiam que Ramallah recebeu dinheiro da União Europeia para financiar o combustível. O representante salientou que "o povo de Gaza é o nosso povo, do qual nós cuidamos e com quem nos importamos". Acrescentou então que "os líderes de Gaza não querem cooperar com a Autoridade Palestina, porque eles são líderes autoritários que lucram com o sofrimento do povo palestino".
Para sublinhar o compromisso da Autoridade Palestina na Faixa de Gaza, acrescentou que Ramallah paga os salários dos 70.000 funcionários em Gaza: "45 % do nosso orçamento vai para Gaza."
Em seguida, destacou a corrupção e o mercado negro florescente no Hamas em Gaza, dizendo que "há 1.200 milionários em Gaza desde que o Hamas tomou o poder ... essas pessoas beneficiam com os túneis e o negócio de combustíveis, e oprimem o povo de Gaza".
Nota nossa: ver post Os Túneis de Gaza
Note-se que em França, há cerca de 2,3 milhões de milionários para 65 milhões de habitantes. Em Gaza há 1.200 milionários para 1,6 milhões de habitantes. Não será tempo de a União Europeia parar de enviar dinheito para Gaza, e dirigir a sua assistência internacional aos subúrbios de Paris?
O representante diplomático também referiu que "o Irão deu a milhões e milhões" bem como outros países . "Eles deveriam investir esse dinheiro no povo".
Adaptado de um artigo do jornal Haaretz - JSSNews.

Aqui está, pela boca do diplomata "palestino":




Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.