terça-feira, 21 de setembro de 2021

Autárquicas 2021: como serão os resultados em ODEMIRA?

Estamos curiosos para saber qual será o resultado eleitoral do CHEGA em Odemira. Somos a favor da livre circulação de pessoas e bens. Mas somos contra a SUBSTITUIÇÃO POPULACIONAL (fizemos cópias de todos os vídeos deste post menos um; estão TODOS CENSURADOS pelo Youtube esquerdalho islamófilo).
 


 

Este post fica na nossa secção PORTUGAL

Enorme chapelada ao canal INVICTUS PORTUCALE. Esperamos que a vara esquerdalha islamizadora não lhe caia em cima. A vara de suínos, bem entendido.


Via AMIGO DE ISRAEL 2.0 



 

- QUANDO ODEMIRA ERA PORTUGAL:

domingo, 19 de setembro de 2021

Inventor dos testes Covid morreu muito oportunamente

Kary Mullis, inventor da técnica de PCR e o crítico mais famoso de Fauci, morreu repentinamente em Dezembro de 2019.

Ele disse que o PCR não se destina a "testes". 

 



Este post fica na nossa secção CORONAVÍRUS.


Nota para os nossos leitores e amigos: queiram sff desculpar a presente escassez de postagens; é que agora estamos a braços também com a CENSURA covideira. É toda uma aventura conseguirmos fazer um único post. Os lóbis do Mal não perdoam...

- Veja o post anterior:

Covid - Vacinação universal forçada não é a solução


Publicado originalmente no AMIGO DE ISRAEL 2.0.

domingo, 12 de setembro de 2021

Covid - Vacinação universal forçada não é a solução

 

 No AMIGO DE ISRAEL 2.0:

 

- Este post fica na nossa secção CORONAVÍRUS.

 

De há muito que os motores de busca nos censuraram e o Blogger está cada vez mais impossível de se lidar, demorando horas para se conseguir fazer um post. Por isso estamos a escrever bastante menos.
Ainda assim, não queremos deixar de dar o nosso contributo para combater a gigantesca campanha de desinformação e a marcha inexorável para um regime globalista eugenista, a pretexto da Gripe da China, vulgo Covid - 19. Um regime entusiasticamente apoiado pela Esquerda, que é basicamente totalitarismo.
Veja o nosso post anterior:

Pelo direito de viver

Os jornaleiros amestrados todas as noites dão palco médicos a soldo de laboratórios, partidos políticos e outros lóbis (às vezes acumulam as três condições).

Aterrorizam deliberadamente a população, dando a esses indivíduos comprovadamente aldrabões estatuto de "máximos e únicos representantes da Ciência". Aos mais conceituados especialistas do Mundo (gente agraciada com Prémios Nobel e afins), os jornaleiros difamam, ridicularizam e silenciam.

Em Israel, a proverbial ingenuidade e inaptidão política dos judeus levou o governo de Netanyahu a vacinar apressadamente a população, embora tenha havido grandes protestos, como em toda a Europa (excepto Portugal, claro). Agora os vacinados estão a apresentar efeitos secundários que vão das complicações cardíacas à morte. Podemos aprender com Israel, não lhe repetindo os erros.

Mas não alimentamos grandes esperanças. Após mais de ano e meio desta experiência Pavloviana, quando alguém contesta esta operação de injecção em massa, os consumidores de telejornais desatam logo a salivar e a repetir, com o seu sorriso de virologistas formados na universidade da SIC: "Eh, eh!... Negacionistas, negacionistas...".

Além desses, há os que temem, muito justamente, perder o emprego. Se o Juiz Fonseca e Castro está a ser perseguido e já foi castigado por dizer algumas verdades, imagine-se o que o Sistema não fará às pessoas comuns que se oponham a ser injectadas à força.

Finalmente, há os que só querem ver a bola a rolar e o seu clube a ganhar. Uma tragédia muito portuguesa.

 


Desculpa, Facebook, mas a vacinação universal forçada não é a solução.

Toda a Ciência deve ser tida em consideração, e não censurada

Autores: Dr. Robert Malone e Peter Navarro


No dia 5 de Agosto de 2021, manifestámos a nossa oposição à política de vacinação forçada do governo Biden, e o Facebook de pronto nos censurou.

Agora, um director da OMS defende que os países abandonem a louca proposta de aplicar novas doses das vacinas, e avisa – tal como nós fizemos antes – sobre possíveis mutações mais “virulentas” e “potentes”. Ficamos a aguardar se o Facebook irá censurá-lo também.

Se estivermos correctos – e temos do nosso lado a Ciência, os factos e as evidências – há mais do que os direitos fundamentais do cidadão em questão. Milhões de vidas – talvez até a Humanidade como um todo – caminham sobre o fio da navalha.

O primeiro ponto defendido pela nossa estratégia é vacinar apenas os mais vulneráveis – primariamente os idosos e pessoas com comorbidades importantes como doenças respiratórias, doenças cardiovasculares e diabetes. Serviços online e aplicativos de telefone móvel são ferramentas que podem ajudar as pessoas a avaliarem o seu estado de saúde com bastante precisão.

O segundo ponto seria dar aos profissionais de saúde a liberdade de prescrever uma grande variedade de medicamentos seguros e efectivos para o tratamento inicial dos pacientes. Kits de teste e detecção do vírus poderiam ser enviados para os domicílios dos pacientes assim que os primeiros sintomas da doença fossem identificados.

Em concordância com a OMS, a Ciência sugere fortemente que quanto mais vacinamos, maior é a chance de surgirem mutações do vírus que são resistentes às vacinas. Portanto, é maior a possibilidade de os vacinados serem infectados por estas mutações.

Por outras palavras, minimizar a quantidade de vacinados é a MELHOR forma de proteger a maioria dos vulneráveis – e melhor distribuir o limitado stock de vacinas pelo mundo.

É este simples princípio Darwiniano de virologia que os censores do Facebook não conseguem entender. 
Eles argumentam que as mutações ocorrerão se o vírus encontrar anticorpos gerados por vacinas ou anticorpos gerados por aqueles previamente infectados. Mas aqui está a diferença crítica: as mutações que se desenvolvem quando o vírus encontra pessoas vacinadas estarão muito mais bem armadas para derrotar a vacina do que as mutações que se desenvolvem a partir de um "pico" muito mais diversificado e outras proteínas virais. 
Portanto, quanto mais pessoas vacinarmos, mais mutações resistentes à vacina teremos, e, na “corrida armamentista” à vacina, maior será a necessidade de reforços cada vez mais potentes. 
E aqui está o pior cenário - mas de forma alguma uma baixa probabilidade: ao vacinar toda a população do país (e do mundo), correremos o risco de desenvolver um “supervírus” capaz de escapar da imunidade globalmente harmonizada e colocar todos em alto risco mais uma vez. 
A Ciência sólida também nos informa que a vacinação universal é tola porque impõe riscos desnecessários a uma fracção substancial da nossa população - crianças, jovens, pessoas saudáveis ​​e os previamente infectados, que desenvolveram o que provavelmente será uma mais robusta e diversificada resposta imune protectora de longa duração. 
Dados recentes de Israel fornecem ainda mais apoio para esta lógica. 
Devemos ser honestos aqui - porque o regime de Biden não foi. Cada uma das principais vacinas pode causar uma ampla gama de efeitos colaterais graves - ou matar pessoas imediatamente. 
No entanto, o sistema da FDA para monitorizar esses "eventos adversos" parece subestimar esses eventos dramaticamente. 
Em contraste, o sistema muito mais preciso da União Europeia produz estatísticas alarmantes: em 31 de Julho de 2021, o banco de dados Eudravigilance10 registou 20.525 mortes e 1.960.607 feridos. 

(NDT: Proscreveram medicamentos como a hidroxicloroquina por causa de possíveis riscos colaterais indesejáveis. Aparentemente, a morte pela vacina covid não é um efeito indesejável...).

A aparente falta de durabilidade de nosso actual pacote de vacinas é igualmente alarmante. 
Dados recentes indicam a necessidade de injecções adicionais a cada quatro a seis meses. Esta é efectivamente uma versão médica da roleta russa, onde o pequeno risco de uma única injecção se torna um risco muito maior com várias injecções. 
Então, porque expor as pessoas com pouco risco da doença - principalmente as nossas crianças - à vacinação? 
A Ciência comprovada e testada mostra-nos ainda que é provavelmente muito menos arriscado tratar as nossas populações de baixo risco com terapêuticas que variam de hidroxicloroquina e ivermectina a apixaban, esteróides anti-inflamatórios, vitamina D e zinco. 
Agora sabemos que essas terapêuticas podem reduzir significativamente os sintomas, a duração da hospitalização e a taxa de mortalidade por meio do acumular de dados. Por exemplo, uma meta-análise de mais de 300 estudos de hidroxicloroquina envolvendo mais de 4.000 cientistas em todo o mundo e quase 400.000 pacientes infectados indica uma melhora geral de 66%. 
Estudos de mortalidade por tratamento precoce estimam uma redução média - e surpreendente - de 75% nas mortes. 
Apesar de tais dados esmagadores, parece haver um esforço coordenado da burocracia federal liderada por Fauci trabalhando em conjunto com as grande empresas farmacêuticas e cadeias como a CVS e a Walgreens para suprimir a distribuição de uma ampla gama de terapêuticas que médicos de todo o mundo estão a usar com sucesso para manter os pacientes fora do hospital com tratamento precoce. 
Em muitos casos, os pacientes simplesmente não conseguem obter as suas receitas - um caso claro de farmácias que praticam a Medicina sem licença. (NDT -  entenda-se: o médico prescreve, mas o farmacêutico covideiro recusa-se a fornecer o medicamento)
O facto de o Facebook - que agora exige que todos os seus funcionários sejam vacinados - se interponha neste debate é tão angustiante quanto mortal. 
Reiteramos que não somos antivaxers. Um de nós (Malone) foi mencionado como candidato ao Prémio Nobel pelo seu trabalho pioneiro com vacinas de mRNA. O outro desempenhou um papel fundamental no início da velocidade da operação WARP. 
Não estamos apenas a exercer os nossos direitos garantidos pela Primeira Emenda da Constituição norte-americana. Estamos a fazer isto a partir de uma das mais sólidas fundações com base em dados e Ciência que se possa imaginar. Ignorem-nos - ou censurem-nos, pondo o Mundo em risco.

 

 

• O Dr. Robert Malone é o descobridor da transfecção de RNA in vitro e in vivo e o inventor original da tecnologia de vacina de mRNA central. Peter Navarro serviu na Casa Branca de Trump e é o autor do livro In Trump Time: A Journal of America’s Plague Year (All Seasons Press)

 

Traduzido de:


 
P.S.: Há 1 ano, com Trump no poder, os media esquerdistas (quase todos o são) lutavam contra os efeitos secundários da "hidroxicloroquina de Trump" e avisavam contra os riscos das vacinas não testadas (uma "vacina de Trump" seria sempre má)! Agora insultam quem se opõe a uma pseudo-vacina assassina:

 


segunda-feira, 6 de setembro de 2021

Ilídio Francisco - pelo direito de VIVER

No AMIGO DE ISRAEL 2.0:

 

E chegaram os dias que que pugnar pelo direito à Vida é ser "obscurantista", "taliban", "negacionista" e "um perigo para a Sociedade"... Ilídio Francisco e os milhões de cidadãos como ele são CENSURADOS nos media institucionais a soldo dos Donos do Mundo:

Ler e conferir da veracidade ou não de artigos como este, dá muito trabalho. É mais chique rir dos "negacionistas" como o Ilídio Francisco. Quem sabe de Ciência e de "pandemias"são o Portas, a Clara de Sousa, o Podre Abrunhosa e o Al-Público.
Este post fica na nossa secção CORONAVÍRUS.

Ver, por exemplo:

Médicos revelam: Estudos sobre os efeitos secundários da vacinação covid em crianças CENSURADOS

Fauci prepara-se para injectar menores de 12 anos (VÍDEO)

PIDE COVID já tira os filhos aos pais que dizem a VERDADE

 

O próximo julgamento de Nuremberg

30 Março, 2021
 

 

(foto Jornal O Observador)

Não, não é uma teoria da conspiração. Vem aí mais um julgamento internacional de crimes contra a Humanidade levado a cabo pela Comissão alemã de Investigação à C0v1d.

O assunto é sério. São milhares de, advogados, cientistas, médicos, denunciantes e lesados, num mega processo internacional que visa responsabilizar civil e criminalmente, os principais intervenientes na criação desta pandemia. Os factos já apurados por esta comissão, liderada pelo prestigiado advogado alemão Dr. Reiner Fuellmich, são os seguintes:

  1. A taxa de mortalidade deste vírus é equivalente a uma gripe severa.
  2. 94% das mortes em Bérgamo deveu-se à transferência de doentes para lares onde infectaram idosos com fraco sistema imunitário.
  3. Houve médicos e hospitais em todo o mundo que foram pagos para declarar mortes por covid a quem morresse positivo.
  4. As autópsias demonstraram que as mortes decorreram, na sua maioria, em pessoas com comorbilidades, idosas ou com sistema imunitário deficitário.
  5. A Suécia sem lockdown teve melhor desempenho que outros países com lockdown total.
  6. Nos EUA, diferentes estados com e sem lockdown apresentaram praticamente os mesmos dados estatísticos;
  7. Hospitais vazios e hospitais de campanha quase sem utentes.
  8. Imunidade de grupo é suficiente a partir dos 15-25% e já foi atingida.
  9. Apenas quando há sintomas é que a infecção é contagiosa.
  10. O teste PCR põe pessoas saudáveis a testar positivo; cria falsos positivos que chegam aos 89-94%.
  11. Prof. Drosten desenvolveu este teste PCR a partir do vírus SARS sem ter observado o vírus novo da China.
  12. O teste PCR não detecta infecções: um teste positivo não significa infecção; os testes PCR são inúteis para detectar infecção; e a amplificação acima dos 35 ciclos não é fiável nos resultados (mas a OMS mandou fazer 45).
  13. O governo alemão tomou decisões de lockdown total, máscaras etc. com base numa única opinião.
  14. O lockdown foi imposto depois da retracção do vírus; os lockdown basearam-se em infecções inexistentes.
  15. As medidas não têm base científica nem legal e são inconstitucionais; nenhum cientista sério valida o modelo computacional de Neil Ferguson (Imperial College) que previa milhões de mortes.
  16. O RKI alemão recomendou que não se fizessem autópsias.
  17. Os media não reportaram os factos; a democracia foi substituída por modelos fascistas autoritários.
  18. Drosten (teste PCR ), Tedros director-geral da OMS, entre outros, cometeram graves crimes contra a Humanidade segundo o Código Internacional.
  19. Os políticos e media conduziram ao medo e pânico deliberadamente.
  20. O teste PCR foi usado para produzir medo e não para diagnosticar.
  21. Não há segundas vagas.
  22. Há danos de saúde e económicos gigantescos.
  23. As medidas mataram inúmeras pessoas inocentes; destruiu todo o tecido empresarial de pequenas e medias empresas provocando falências em massa.
  24. As imposições autoritárias nunca foram por uma questão sanitária.

O que já está em curso:

  1. um recurso para anulação da aprovação da vacinação em curso contra a Comissão Europeia;
  2. um processo judicial em Nova Iorque contra os testes PCR;
  3. vários processos alemães, canadianos, australianos e austríacos ao Tribunal Internacional de Justiça e Tribunal Europeu dos Direitos do Homem.

O que exigem:

  1. a suspensão imediata das medidas desastrosas e vacinação em massa com vacinas experimentais, ainda não aprovadas;
  2. responsabilidade criminal e civil de todos os responsáveis pela gestão da pandemia num tribunal internacional independente com base no modelo dos processos de Nuremberg.

Segundo Dr. Reinier Fuellmich (veja aqui), os dados actuais não mentem: não há mais mortes do que as que existiram com a gripe sazonal. Sem máscaras, sem encerramento de escolas, sem confinamento, a Suécia, que seguiu a ciência, é o elefante branco na sala que expôs a falácia da “crise pandémica”. Que por confrontarem a narrativa oficializada do pânico, sofrem muita pressão externa. Refere ainda que o ministro da saúde sueco lembra-se de como o enganaram com a gripe suína e por isso, não cedeu à OMS. Afirma que muita fake news está a ser produzida sobre a Suécia para desacreditar a estratégia seguida, explicando também que, naquele país, o SNS é para as pessoas: primeiro atende-as até à sua capacidade limite, depois entram as forças armadas com hospitais de campanha e se essas medidas não forem suficientes, activam outras.

Este advogado descreve ainda que houve mais países a não fazer lockdown total mas que os media não falam deles porque não querem que saibamos o que lá se passa. Que a narrativa e procedimentos são iguais em todos os países que adoptaram estas medidas catastróficas, o que demonstra ser uma agenda. Porque as pessoas pensam que se é assim em todo o lado, então é porque é verdade. E devido a essa formatação, as pessoas acreditam em mentiras sem as questionar. Reinier Fuellmich fala da isenção de responsabilidade das farmacêuticas em relação a esta vacina experimental questionando a pressa de pôr em curso uma vacinação em massa para um vírus cuja mortalidade é menor que 1%.

Segundo ele, Prof. Drosten, director do Hospital Universitário Charité, foi o responsável na Alemanha por esta situação. Do dia pra noite, mudou o seu discurso sobre a pandemia que passou de “isto não é grave” para “isto é extremamente mortal”. Reinier Fuellmich diz não saber exactamente quem está por detrás disto mas que basta seguir o rasto do dinheiro para lá chegar. Aponta 3 grandes responsáveis por esta crise mundial: Tedros director-geral da OMS; Drosten, director do Charité e Lothar Wieler, presidente do RKI (a DGS alemã). Afirma que estas pessoas são as mesmas que, aquando a gripe suína em 2009, criaram alarmismo dizendo que “todos iriam morrer” e que agora já se sabe que não passava de uma gripe comum (veja aqui). Neste grupo inclui também outro responsável, Neil Ferguson do Imperial College, cujo currículo desastroso, em previsões de outras “pandemias”, é incontestável:

  1. em 2001 trabalhou numa pesquisa que levou ao abate de milhares de animais, desnecessariamente, durante a “epidemia” da doença “Foot and Mouth” que depois foi contestada pelos seus pares;
  2. em 2002 previu que 50 000 pessoas morreriam (só no RU) da “doença das vacas loucas” ao comerem bife e que esse número poderia subir para 150 000 se houvesse transmissão para ovelhas, porém, a realidade demonstrou que foram menos de 200 pessoas a morrerem da variante humana no RU;
  3. em 2005 previu a morte de mais de 200 milhões de pessoas com a gripe das aves e numa entrevista ao The Guardian até a comparou à gripe espanhola de 1918, mas apenas algumas centenas de pessoas morreram da doença em todo o mundo;
  4. em 2009 previu que a gripe suína teria uma taxa de mortalidade entre 0,3 a 1,5% o que levaria à morte de 65 000 pessoas só no RU, mas a realidade demonstrou que apenas morreram 457, ou seja, uma taxa real de 0,026%.

Sobre isto, eis o que dizem alguns especialistas que estão em sintonia com o que é dito por este advogado:

Dr. Michael Yeadon: “Não há absolutamente nenhuma necessidade de vacinas para extinguir a pandemia. Nunca ouvi falar tão absurdo sobre vacinas. Você não vacina pessoas que não correm o risco de contrair doenças. Você também não planeia vacinar milhões de pessoas saudáveis e em forma, com uma vacina que não foi amplamente testada em seres humanos. Isso eu sei depois de 30 anos na indústria farmacêutica.”

Van Kerkhove da OMS: “Pelos dados que temos, ainda parece muito raro que uma pessoa assintomática consiga transmitir o vírus a um segundo indivíduo”.

Prémio nobel Michael Levitt: “Não tenho dúvidas de que, quando olharmos para trás, os danos causados pelos lockdowns excederão qualquer economia de vidas por um grande fator”.

Professor Isaac Ben-Israel: “Um padrão semelhante – rápido aumento de infecções até um pico na sexta semana e declínio a partir da oitava semana – é comum em todos os lugares, independentemente das políticas de resposta (…)  Não se deveria fechar o país inteiro quando a maior parte da população não está em grande risco”

Outros especialistas questionaram o EMA da União Europeia numa carta aberta, aqui:

https://doctors4covidethics.medium.com/urgent-open-letter-from-doctors-and-scientists-to-the-european-medicines-agency-regarding-covid-19-f6e17c311595

 

Outros manifestaram-se na Declaração Great Barrington, aqui:

 A Declaração de Great Barrington

"Como epidemiologistas de doenças infeciosas e cientistas da saúde pública, temos sérias preocupações sobre os impactos prejudiciais para a saúde física e mental das políticas prevalecentes da COVID-19, e recomendamos uma abordagem a que chamamos Proteção Focalizada. Viemos tanto da esquerda como da direita, e de todo o mundo, e temos dedicado as nossas carreiras … Continue reading A Declaração de Great Barrington"

 

Outros milhares de profissionais de saúde estão unidos contra a desinformação, aqui:

https://joinunitedhealthpr.wixsite.com/professionals?fbclid=IwAR0lwjnV9VGJOQfxzWrZqUbFuljk8pL2yPl2xHru650fok6XdTSGOYt4SxM

Reinier Fuelmich não hesita em dizer que a OMS se tornou numa organização corporativa e considera que estamos perante um grupo de criminosos. Que esta alterou em 2009 as definições de pandemia – que inicialmente tinha de ser uma doença mundial, com um grande número de pessoas doentes e de mortes -, e que agora só contam os casos de infecção. Significa, segundo ele, que qualquer gripe pode passar a ser declarada pandemia. Afirma ainda que Bill Gates contribuiu para alterar essas definições. Mais: de acordo com uma denunciante da OMS, Dra. Astrid Stuckelberguer, há um alerta oficial da OMS (intencionalmente em letras muito miudinhas) a dizer que os testes PCR não funcionam para detectar infecções, mas ao mesmo tempo empurrou o teste como único meio de rastreio.

Sobre a vacina experimental, Reinier Fuellmich revela que nunca se tratou de uma questão de saúde pública mas sim a injecção de substâncias genéticas experimentais disfarçadas de vacinas que estão a causar danos graves e consequências fatais. A população mundial serviu de cobaia a essa injecção experimental de forma progressiva e rápida. Que numa denúncia em vídeo foi demonstrado que num lar de idosos, 31 utentes foram vacinados (alguns à força), 8 morreram e 11 ficaram com danos graves. Que todos eles tinham testado negativo ao novo vírus e estavam de boa saúde. Revela que continuam a receber vídeos de mais denunciantes e que vão investigar e pedir autópsias. Refere que as mortes são declaradas por c0v1d sem o serem, e que há incentivos financeiros para doentes declarados com c0v1d. Reinier fala também da censura do Facebook que elimina quaisquer publicações que denunciem mortes ou qualquer outra problemática com vacinas, classificando-as de “falsas” sem o serem. E que depois os media em vez de fazerem o escrutínio, ainda assinam por baixo. Explica que na Alemanha paga-se para ver e ouvir os media e que em contrapartida têm de produzir boa informação – o que não se verifica -, e por isso, vão reclamar o que foi pago durante os últimos 12 meses pelos utentes porque andaram a fazer propaganda em vez de informar. (veja aqui)

É dito no Código de Nuremberg:

“O consentimento voluntário do sujeito humano é absolutamente essencial. Isso significa que a pessoa envolvida deve ter capacidade legal para dar consentimento; deve estar situado de forma a ser capaz de exercer o livre poder de escolha, sem a intervenção de qualquer elemento de força, fraude, engano, coação, exagero ou outra forma ulterior de restrição ou coerção; e deve ter conhecimento e compreensão suficientes dos elementos do assunto envolvido, de modo a capacitá-lo a tomar uma decisão compreensiva e esclarecida. Este último elemento requer que, antes da aceitação de uma decisão afirmativa pelo sujeito experimental, seja dado a ele conhecimento da natureza, duração e propósito da experiência; o método e os meios pelos quais deve ser conduzido; todos os inconvenientes e perigos razoavelmente esperados; e os efeitos sobre sua saúde ou pessoa que podem vir de sua participação na experiência. O dever e a responsabilidade de verificar a qualidade do consentimento recaem sobre cada indivíduo que inicia, dirige ou se engaja na experiência. É um dever e responsabilidade pessoal que não pode ser delegado impunemente a outrem.”

e na Declaração de Helsínquia:

“Em qualquer pesquisa com seres humanos, cada sujeito potencial deve ser adequadamente informado sobre os objetivos, métodos, fontes de financiamento, quaisquer possíveis conflitos de interesse, institucionais afiliações do pesquisador, os benefícios esperados e riscos potenciais do estudo e o desconforto que ele pode acarretar. O sujeito deve ser informado sobre o direito de se abster de participação no estudo ou para retirar o consentimento para participar a qualquer momento sem represálias. Depois de garantir que o sujeito entendeu a informação, o médico deve, então, obter informações informadas livremente fornecidas pelo sujeito, consentimento de preferência por escrito. Se o consentimento não pode ser obtido por escrito, o consentimento não escrito deve ser documentado formalmente e testemunhado.”

Para Reinier Fuellmich não restam dúvidas: ” Serão estas verdades que farão cair as máscaras dos responsáveis por estes crimes. Aos políticos que fizeram fé nestes personagens corrompidos, os factos apresentados serão a boia de salvação para os ajudar a acertar as coisas e começar o debate científico tão esperado pelo público a fim de evitar cair ao mesmo tempo que estes charlatões criminosos”.

Entretanto, já há recuos da Alemanha, da UE, de Israel e RU. Coincidência? Veremos. A mim parece-me que este próximo julgamento de Nuremberg já começa a preocupar muita gente. 

 

Via:

A Blasfémia é a melhor defesa contra o estado geral de bovinidade

sábado, 4 de setembro de 2021

CENSURADOS estudos sobre os efeitos secundários da vacinação covid em crianças

 

Médicos revelam: estudos oficiais sobre efeitos colaterais de vacinas em jovens de 12 a 17 anos "CENSURADOS", "Nenhum cientista pode aceder" (vídeo)
 

Médicos revelam estudos oficiais de risco-benefício sobre vacinação de crianças de 12 a 17 anos "redigidos" por efeitos colaterais

Os ASSASSINOS responsáveis pelo aproveitamento político e comercial da "pandemia" mandaram retirar das farmácias os medicamentos que salvaram vidas durantes décadas em caso de coronavírus (hidroxicloroquina e ivermectina), alegaram que era por causa dos efeitos secundários. Mas os efeitos secundários desta vacina que MATA,  parecem não interessar às elites globalistas e comunistas eugenistas.


Agora a jornaleirada colaboracionista até tem uma palavra para insultar quem diz a verdade sobre este embuste: "negacionistas".

Não deixe de ler o nosso post anterior:

 

Fauci prepara-se para injectar menores de 12 anos (VÍDEO)

e de visitar a nossa secção CORONAVÍRUS.

quinta-feira, 2 de setembro de 2021

Covidmania: Dr. Fauci prepara-se para injectar menores de 12 anos (VÍDEO)

 

Fauci diz que espera obter autorização de uso de emergência para vacinar crianças menores de 12 anos nas próximas semanas


O conselheiro médico chefe do presidente Joe Biden, Dr. Anthony Fauci, disse à CNN na quarta-feira que está esperançoso de que haverá uma autorização de emergência para vacinar crianças menores de 12 anos nas próximas semanas. 
 
Em declarações a Wolf Blitzer, a polémica figura disse que é possível que haja dados suficientes colectados para se tomar uma decisão até o final de Setembro. 
“Esperamos o mais rápido possível, Wolf”, disse Fauci. “Neste momento, os dados estão a ser colectados ... Devemos ter dados suficientes para examinar e tomar uma decisão quando chegarmos ao final de Setembro, início de Outubro. Em seguida, os dados serão apresentados à FDA, que determinará se concederá a autorização de uso de emergência ou algum outro mecanismo ”.

Fauci disse que espera ter dados “de pelo menos uma das empresas” até o final de Setembro.


NDT: a FDA é a Food and Drug Administration, que regula os alimentos e os medicamentos nos Estados Unidos.


Questionado sobre se a injecção estaria disponível para os nossos filhos mais novos até o dia de Acção de Graças, Fauci disse: “Espero que sim, Wolf”. 
 
“Não queremos apressar a FDA. Eles são uma organização independente. Eles farão as suas coisas. Eles fazem isso muito bem. Eles preservaram a segurança das pessoas neste país com intervenções como vacinas e também determinaram que as vacinas são eficazes. Espero que isso seja feito rapidamente para que possamos vacinar essas crianças mais novas”.
 
Fauci acredita que as crianças devem ser vacinadas para ir à escola.

 

Via:

- Desde o início da "pandemia" que alertamos para a confusão, fraude, oportunismo e desinformação vigentes.
Reduzir a população (veja Agenda 2030) é um objectivo confesso da ONU e dos seus patronos (os eugenistas do Clube de Roma, por exemplo). Dos Luciferianos do Lucius Trust, discípulos da ocultista antissemita Alice Bailey, falámos na nossa secção  Ocultismo New-Age Nazismo e Comunismo. E há muito mais.

Veja na nossa secção CORONAVÍRUS - por exemplo:

 


A Longa Noite FAUCIsta


PIDE COVID já tira os filhos aos pais que dizem a VERDADE

 

 

BREVEMENTE EM SUA CASA:



terça-feira, 31 de agosto de 2021

Covid 19: O Império do Mal

"Autoridades na China tomam medidas duras para controlar os surtos do vírus no país. Moradores foram supostamente presos e lacrados em suas casas. Isso caso não obedeçam às severas restrições da pandemia. O portão de um bairro é fechado e soldado, logo após um caso confirmado do vírus ser descoberto lá. Moradores que vivem em prédios na cidade ouviram pessoas gritando por ajuda."
 

 


O NTD é um canal de frequência obrigatória para quem quer estar a par das notícias do Império do Mal e do destino que nos espera a todos, por este andar.



Veja também:

 


 

Publicado no AMIGO DE ISRAEL 2.0

 
Este post fica na nossa secção CORONAVÍRUS.

quinta-feira, 26 de agosto de 2021

‘O que está a acontecer no aeroporto de Cabul repetir-se-á em Israel’, diz jornalista britânico-"palestino"


Jornalista britânico-"palestino" que odeia Israel repete a afirmação do arqui-terrorista Yasser Arafat de que os israelitas vão deixar do país "como ratos fugindo de um navio que afunda", relata o MEMRI.  

O jornalista britânico-"palestino" Abdel Bari Atwan disse que os israelitas sabem que as cenas assustadoras do aeroporto de Cabul na última semana e meia - mesmo antes da explosão na tarde desta quinta-feira - se repetirão no aeroporto Ben Gurion de Israel. 

Falando na TV Mayadeen do Líbano em 19 de Agosto, Atwan disse que os israelitas descobrirão que não há aviões a partir do Aeroporto Ben Gurion e serão forçados a fugir para o Mar Mediterrâneo. 

Ele disse ainda que em 1995, o líder da OLP Yasser Arafat lhe prometeu que viveria para ver o dia em que os israelitas fugissem da ‘Palestina’ "como ratos fugindo de um navio que afunda". “Hoje, acredito que essa profecia se cumprirá”, disse ele.

 

 

Via:


 Também em Português


Nem todos os muçulmanos apoiam os Taliban ("Taliban" já é plural, não há "Talibans"). Mas todos os muçulmanos estão exultantes com esta vitória islamista sobre os Estados Unidos, que se deve inteiramente à acção de Biden, a marioneta de Obama.

Estão contentes os muçulmanos e estão contentes os comunistas, pois o inimigo é comum: o Ocidente, a Democracia, a Liberdade. A China chegou-se logo à frente no apoio ao novo Califado do Afeganistão.

O Islão não é uma religião; é um culto de morte baseado no terror. Esta vitória, para os muçulmanos, significa que o deus Alá lhes está finalmente a ser favorável, após 400 anos de fracassos que se seguiram à derrota às Portas de Viena. As vitórias guerreiras são fundamentais numa ideologia guerreira tribal medieval como é o Islão.

Você que consome a narrativa extrema-esquerdista/globalista/islamista dos media, de que Israel é um mauzão e os "palestinos" são umas vítimas, talvez devesse reflectir nisto.

O Mundo Islâmico quer a lei islâmica, seja sob a forma de Taliban, de ISIS de Hamas, de Hezzbollah, de Irão, de Saddam, de Osama ou ao gosto de cada seita. Mas acima de tudo, os muçulmanos querem ISLÃO.

Pense nisto quando se preocupar com o destino das mulheres e das crianças afegãs sob o regime dos Taliban.

 


Afeganistão: 99% da população gosta dos Taliban

terça-feira, 24 de agosto de 2021

Ideologia de Género = Ideologia de Morte

 

Sem mais comentários, uma das melhores exposições (se não a melhor) sobre a IDEOLOGIA DE GÉNERO:


"Tanto se fala na tal ideologia de gênero, mas afinal qual a sua origem? Palestra ministradas pela Dra Andrea Barcelos, Juíza de Direito da Vara da Família de Divinópolis, para alguns vereadores de Divinópolis, Itaúna, Itatiaiuçu e São Sebastião do Oeste".

 

- Este post fica na nossa secção MARXISMO CULTURAL.

domingo, 22 de agosto de 2021

Kamala Harris ri à gargalhada com americanos presos no Afeganistão (VÍDEO)

 

Kamala Harris ri à gargalhada quando a repórter a questiona sobre os americanos presos no Afeganistão (VÍDEO)


Kamala Harris viajou para o sudeste da Ásia para visitar Singapura e Vietname, enquanto milhares de americanos estão presos no Afeganistão numa situação de potenciais reféns. 
Biden e Harris escondem-se do público há vários dias, enquanto os Taliban assumem o controle do Afeganistão

Kamala Harris passou por um grupo de repórteres na pista, antes de embarcar no seu voo para Singapura. Harris riu-se à gargalhada quando uma repórter começou a perguntar-lhe sobre os americanos presos no Afeganistão.

 
É um cenário sangrento e caótico no aeroporto de Cabul este fim de semana, graças à retirada desastrosa de Joe Biden.  
 
No sábado, o governo Biden alertou os americanos presos no Afeganistão sobre potenciais ameaças à segurança e que não deveriam viajar para o aeroporto de Cabul. 
 
Pouco depois de a embaixada dos EUA enviar o alerta aos americanos, a Associated Press recebeu a notícia de uma potencial ameaça do ISIS contra os americanos.  
 
Os militares dos EUA estão a ser forçados a inventar novas maneiras de levar os americanos em segurança até ao aeroporto de Cabul. Os Taliban estão a confiscar passaportes e cartas de condução dos EUA.


Traduzido do melhor site de notícias REAIS sobre os Estados Unidos:



BREVE COMENTÁRIO

Há pessoas a morrer esmagadas às portas do aeroporto de Cabul, enquanto Kamala dá gargalhadas. (clique e confira)

 

Escreveu um comentador do vídeo no Youtube:

Kamala: “O Afeganistão é nossa maior prioridade. Por isso é que estou a embarcar para o Vietname” 

O mundo: “Porquê o Vietname?”  

Kamala: “Hahahahahahaha”

 

Kamala é famosa pelo seu riso de bruxa quando não sabe o que há-de responder. Quando questionada sobre o facto de ser uma comunista assumida (como Trump muito bem apontou), a idiota encartada riu-se à gargalhada e disse que o Trump é racista.

Agora tem razões acrescidas para rir. Após mais este desastre, o próprio Partido Democrata (que não é só formado por terroristas dos Black Lives Matter, comunistas e maometanos) está a exigir a saída de Joe Biden. Resultado: A imbecil Kamala, que subiu na vida na horizontal e à conta do seu 1/4 de sangue africano, vai ser vice-Presidente dos Estados Unidos.

Kamala é ainda mais funcionária de Obama do que Joe Biden. Os Estados Unidos vão a caminho de se transformarem numa Venezuela.  O Comunismo avança em casa, o Califado (que Obama fez tudo para favorecer) avança além-mar. Se Kamala ri, Obama ainda ri mais.

Mais importante que tudo, sob o ponto de vista da comunista Kamala e do maometano Barack Hussein Obama: para além de caírem os Estados Unidos, que ambos odeiam com paixão, Israel perde o seu mais poderoso aliado. E eles pensam que fica mais próximo o dia em que verão as bombas atómicas iranianas choverem sobre o micro-Estado judeu.

Estão enganados, porque a aliança Estados Unidos-Israel foi sempre um fardo para Israel e uma fonte de vantagens para os Estados Unidos. Mas disso falaremos noutro dia, que o post já vai longo. Acrescentamos apenas que enquanto Biden pode ser "impeachado", Kamala permanecerá no seu cargo até ao final do mandato, pois sendo 1/4 Negra e mulher, é inatingível. Terá de haver uma Revolução nos Estados Unidos. E talvez haja.

 

 

P.S.: Se você é daquelas pessoas que ainda tem estômago para ver as "notícias" na TV e para ler jornais, queira sff estar atento, porque nos próximos dias, a jornaleirada amestrada e os comentadeiros a soldo, vão queimar Biden completamente. O papel dele está cumprido. Pode vir a Kamala.