sexta-feira, 15 de novembro de 2013

"Allahu Akbar" - Grupo rebelde ligado à al-Qaeda pede desculpa após decapitar a pessoa errada.

Via The Telegraph


Rebeldes islamistas com ligações à al-Qaeda pedem "compreensão e perdão" por cortarem e exibirem a cabeça do homem errado.

Numa aparição pública colocada on-line, membros do Estado Islâmico do Irão e da al-Sham, um dos quais empunhava uma faca, exibiram a cabeça de um homem barbudo a uma multidão em Alepo, descrevendo triunfalmente a execução do que afirmaram ser um membro de uma milicia xiita iraquiana que lutava pelo presidente Bashar al-Assad.

Mas a cabeça exibida no vídeo foi reconhecida como sendo de um membro da organização Ahrar al-Sham, um grupo rebelde islamista sunita que combate do mesmo lado que a organização ISIS, embora sem compartilhar a sua ideologia enraizada na al-Qaeda.
Após investigação, um porta-voz da ISIS reconheceu que a cabeça pertencia a Mohammed Fares, um comandante da Ahrar al-Sham dado como desaparecido à alguns dias. Embora não tenha sido confirmado por fontes independentes, existem bastantes semelhanças entre a cabeça e Mohammed Fares num vídeo onde ele aparece a discursar.

O Observatório Sírio Para os Direitos Humano (organização que que monitoriza as mortes no conflito sírio) bem como vários activistas em media sociais afirmam que elementos da ISIS entenderam erradamente comentários feitos por Fares em relação aos imams Ali e Hussain, os fundadores do Xiismo.

Omar al-Qahtani, um porta-voz da ISIS, confirmou que Fares foi ferido e, pensando que tinha sido capturado por membros de uma milícia xiita contra a qual estava a lutar, pediu para ser morto em termos que os membros da ISIS, que o estavam a levar para o hospital, não terão entendido corretamente.

Ao explicar o erro, al-Qahtanifez referência a uma história na qual Maomé disse que Alá perdoou um homem que matou um crente [muçulmano] por engano.

O erro (um dos argumentos mais utilizados contra a pena de morte) é indicativo do caos dentro das fileiras rebeldes, especialmente desde a ascensão da ISIS durante o verão.



Pessoalmente, acho esta história um bocado mal contada. Dizem que mataram o homem porque ele pediu para ser morto por engano quando o estavam a levar para o hospital (ou seja, partiram do princípio que ele estava do lado deles), mas no vídeo onde exibiam a sua cabeça e descreviam a sua decapitação afirmaram que ele lutada do lado das forças do governo (não deveria então ter um uniforme do exército, documentos e chapas de identificação?). É ainda feita referência a "comentários mal-entendidos" sobre os imams fundadores do Xiismo. Será que o falecido pertencia a outra fação islâmica? Claro está que ninguém decapitaria outro ser humano só por causa de comentários acerca dos fundadores de uma fação de uma religião, certo?

Quanto ao pedido de "compreensão e perdão", a teologia islâmico afirma clara, inequivoca e repetidamente que tudo o que acontece acontece porque Alá assim o deseja.

Alcorão, Surata 9:51 "Dize: Jamais nos ocorrerá o que Allah não nos tiver predestinado! Ele é nosso Protetor. Que os crentes confiem em Allah!"

Alcorão, Surata 9:52 "Dize (ainda): Esperais que nos aconteça algo? Só nos ocorrerá uma das duas sublimes coisas (o martírio ou a vitória). Nós, em troca, aguardamos que Allah vos inflija o Seu castigo, ou então o faça por nossas mãos. Esperai, pois, que esperaremos convosco."


A surata 9 tem o adequado nome de At-Tawbah (O Arrependimento).


Realce-se que o pedido de desculpas não foi por terem morto outro ser humano mas sim por terem morto um aliado.

Já agora, quem foi que disse "errar é humano, perdoar é divino, acertar é muçulmano"?

3 comentários:

  1. Se tivesse sido um país do Mundo Livre a fazer uma atrocidade destas, dava para décadas de indignação jornalística, manifestações de rua, etc.. O caso daquela mulher-soldado que andou a passear uns prisioneiros de trela foi um clamor global, mas cortar a cabeça é um errozito humano - ou divino, neste caso, atendendo a que o acto foi cometido pela religião que não erra!

    I.B.

    ResponderEliminar
  2. Literalmente esta gente está a perder a cabeça!

    ResponderEliminar
  3. Deixem para lá. Ficas tudo entre amigos...
    (Com amigos destes...).
    Não sei se ria, não sei se chore. E são estes cretinos psicopatas que os pobres sirios têm de aturar.
    EJSantos

    ResponderEliminar

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.