segunda-feira, 8 de agosto de 2022

Israel sob bombardeamento, Árabes celebram nas ruas

Israel está mais uma vez sob bombardeamento por parte dos terroristas da Jihad Islâmica. Imagine se alguma vez os jornalistas islamizadores mostrassem cenas como estas:

Mais de 350 mísseis sobre Israel. Terroristas apoiados pelo Irão atacam cidades israelitas.

 

Árabe-israelitas aplaudem e agitam bandeiras "palestinas" enquanto os alarmes de mísseis soam em Tel Aviv
Árabes-israelitas em Jaffa batem palmas e cantam “Allahu Akhbar” enquanto terroristas "palestinos" da Jihad Islâmica fazem chover mísseis sobre Tel Aviv.

(Crédito do vídeo: Telegram Blogger Amar Assadi)

 

Conforme já mostrámos em diversos vídeos, os muçulmanos em Gaza e nos Estados Unidos, também  foram cantar e dançar para as ruas durante os ataques terroristas de 11 de Setembro.

Em Israel é festa rija entre os muçulmanos sempre que há ataques terroristas contra os "infiéis", mas muito especialmente contra os judeus, que o Corão diz que foram transformados em macacos e porcos por Alá, por terem recusado converter-se ao Islão.

"O Islão e uma religião muito bonita", como ouvimos dizer frequentemente.


"Palestinos" celebram efusivamente, enquanto decorrem os ataques terroristas de 11 de Setembro: 


Após os massacres islamistas de 2015 em França, no Bataclan, Stade de France e em outros lugares de Paris, os muçulmanos, como é da praxe, celebraram o sofrimento infligido ao "infiel".  
Aqui, adeptos turcos cantam Allahu Akbar e vaiam o minuto de silêncio que a UEFA nessa semana determinou para todos os jogos:


"O Islão e uma religião muito bonita"...



Muçulmana israelita admite na televisão nacional que deseja exterminar os 7 milhões de judeus que vivem em Israel:

Ao contrário do que afirma o autor do vídeo, o Islão ordena que os muçulmanos exterminem os judeus (a senhora tem razão quando cita as Escrituras islâmicas). Todo o muçulmano religioso pensa assim. 

sábado, 6 de agosto de 2022

Mais de 350 mísseis sobre Israel. Terroristas apoiados pelo Irão atacam cidades israelitas.

Mais de 350 mísseis disparados pela Jihad Islâmica, apoiada pelo Irão, contra a Israel, sirenes soam em Tel Aviv 

A Jihad Islâmica, apoiada pelo Irão, disparou 350 mísseis contra cidades israelitas. Veja o que os cidadãos israelitas têm que suportar dos terroristas "palestinos". 

Que outro país seria obrigado a tolerar isto? 

Pouca ou nenhuma reação da Imprensa contra este terrorismo. Mas quando o pequeno Estado judeu se defende, então é um massacre por parte da esquerda.

A mulácracia do regime terrorista do Irão deveria ter sido eliminada há décadas. Eles são uma praga para os povos que amam a liberdade.

GELLER REPORT 

Este é o momento em que uma barragem de mísseis foi disparada de Gaza contra civis israelitas.

É assim o terrorismo:

O momento em que um foguete explodiu em Ashkelon, sul de #Israel:

Cada míssil destina-se a matar israelitas.

Disparados de centros populacionais "palestinos" sobre centros populacionais israelitas, a Jihad Islâmica está deliberadamente a pôr "palestinos" na linha de fogo pela chance de matar um israelita.

O Estado judeu está certo em proteger os seus cidadãos.

Imagens dos mísseis sendo lançados de áreas residenciais em Gaza para áreas residenciais em Israel:

O filho de Anna Arhoneim ainda não tem dois anos, mas esta é já a segunda vez que está debaixo do fogo dos terroristas. Nasceu judeu...


StopAntisemitism
Meio milhão de israelitas (judeus, muçulmanos e cristãos) estão agora mesmo presos em abrigos antiaéreos enquanto os terroristas do Hamas disparam mísseis contra Israel a partir de Gaza:


 

StopAntisemitism

Gaza - Mísseis terroristas estão a ser disparados de áreas residenciais.

Trata-se de uma flagrante violação do Direito Internacional.





🚨 #BREAKING: Relatos de um ataque directo de mísseis sobre Ashkelon, #Israel. Danos foram sofridos em carros e propriedades. Nenhuma lesão física foi relatada até ao momento:


MAIS DE 350 MÍSSEIS DISPARADOS CONTRA ISRAEL, SIRENES SOAM EM TEL AVIV
A Jihad Islâmica renovou os lançamentos de mísseis em direcção ao centro de Israel após uma barragem nas comunidades fronteiriças de Gaza no sábado.
 

 

Por Jerusalem Post, 6 de Agosto de 2022 
Sirenes soaram em Tel Aviv na noite de sábado, enquanto as Forças de Defesa de Israel/IDF continuam a Operação Amanhecer contra a Jihad Islâmica Palestina na Faixa de Gaza, quando mais de 350 mísseis foram lançados em direção a Israel no primeiro dia completo de combates entre os dois grupos. 
Os primeiros mísseis foram disparados contra Israel pouco antes das 21horas da noite de sexta-feira, com sirenes tocando nas comunidades do sul de Israel perto da fronteira, bem como em Sderot, Ashkelon, Ashdod e Yavne. As sirenes também foram activadas nas cidades israelitas de Rishon Lezion, Holon e Bat Yam, mas o IDF disse mais tarde que essas sirenes era tinham sido um falso alarme.

Via:

GELLER REPORT