quarta-feira, 2 de julho de 2014

Iznogud!




O Público explica o que é um Califa

Nós damos a conhecer o discurso do Califa reinante.

Eis o Califa! Abu Bakr al-Baghdadi! 
Afinal, sempre existia a aspiração islâmica ao Califado! Ainda há poucos meses faziam troça deste blog, apesar de mostrarmos os vídeos dos islamistas a proclamarem o seu desejo do Califado Global e do domínio total do Islão sobre o Mundo. Diziam que eram eles a brincar!
declaração completa do Califa (menos as partes mais chatas). Observe as muitas citações do Alcorão e todo o apelo ao ensino islâmico. Será que algum porta-voz muçulmano ocidental quer explicar ao Califa que ele está errado? O xeque David Munir, ponta de lança do Islamismo em Portugal, diz sempre que a violência não faz parte do Islão. Ele é que pode ir explicar ao Califa o que é o "Verdadeiro Islão"! Quer ir, David? mande-lhe um mail, um faz, telefone, mande um pombo correio, um camelo correio!
Cá vai o discurso:

   Verdadeiramente todo louvor pertence a Alá. Louvamo-lO e buscamos a Sua ajuda e o Seu perdão. Buscamos refúgio em Alá contra os males das nossas almas e as consequências dos nossos actos. Alá orienta quem nunca pode ser desviado, e quem Alá desencaminha nunca pode ser guiado.

     Testifico não há outro deus além de Alá - sozinho, sem quaisquer parceiros - e testemunho que Maomé (que a paz e as bênçãos estejam sobre ele) é Seu servo e Mensageiro.

     crentes, temei a Alá, tal como deve ser temido e não morrais, excepto como muçulmanos} [Al 'Imran: 102].

     {Ó humanos, temei a vosso Senhor, que vos criou de uma só alma a partir dEle e vos dispersou em muitos homens e mulheres. Temei a Alá, (...) . Na verdade Alá está sempre acima de vós como observador} [An-Nisa ': 1].

     crentes, temei a Alá e falai palavras de justiça apropriada. Ele alterará os vossos actos e perdoará os vossos pecados. E quem obedece a Alá e ao Seu Mensageiro, certamente, alcançou um grande triunfo} [Al-Ahzab: 70-71].
 Alá (o Altíssimo) disse: {Ò crentes, decreto que jejueis, como foi decretado aos que viveram antes de vós, para vos poderdes tornar justos} [Al-Baqarah: 183]
     {Este é o mês do Ramadão, em que foi revelado o Alcorão, com a orientação para as pessoas e provas claras de orientação e critério. Então, quando chega a nova lua deste mês, deveis jejuar} [Al-Baqarah: 185].

 - E pensar que Cavaco Silva tem sido verberado por causa da gaffe do "Dia da Raça". Imaginem o Cavaco Silva ou o Passos Coelho com um discurso deste tipo, a mandar as pessoas comerem peixe na Sexta-Feira Santa, ou irem a pé a Fátima. E enquanto imaginam, peguem na bússola, no mapa, e vejam para onde fica Meca. E vão habituando a coluna a flectir.

Felicitamos o povo do Islão no Oriente e no Ocidente, no advento do mês sagrado do Ramadão, e louvamos a Alá (o Altíssimo) por nos permitir chegar a este mês virtuoso.
(...) O Mensageiro de Alá (que a paz esteja com ele) disse: "Quem jejuar no mês de Ramadão, e tiver fé, antecipando uma recompensa, terá os seus pecados passados ​​perdoados".
     Então, parabéns a vós, ó escravos de Alá, porque Alá permitiu-vos chegar a este mês nobre. Louvado seja Alá (..)
E etc., etc., a coisa segue neste registo. Até aqui tudo bem, mesmo com "escravos". Mas eis que...

     E não há nenhuma acção mais virtuosa neste mês ou em qualquer outro mês do que a jihad no caminho de Alá, a fim de aproveitarmos esta oportunidade e trilharmos o caminho dos nossos justos predecessores. Apoiem a religião de Alá através da jihad no caminho de Alá. Vão em frente, ó Mujahideen, no caminho de Alá. Aterrorizem os inimigos de Alá e busquem a morte nos lugares onde esperam encontrá-la, porque a dunya (vida mundana) chegará ao fim, mas a outra vai durar para sempre.
     {Então não se enfraqueçam a pedir paz, enquanto se estão em posição superior; e Alá está convosco e não vai privar-vos da recompensa pelos vossos actos. Esta vida terrena é apenas diversão e desvio} [Muhammad: 35-36].(...)

     Mujahidin (guerreiros «sagrados» do Islão) no caminho de Alá, sejam monges de noite e cavaleiros de dia. Tragam alegria ao coração de um povo crente, e mostrem o que os Tawāghīt (governantes que reivindicam os direitos de Alá) valem.

     Ó mujahidin no caminho de Alá, a questão é realmente essa: é a religião de Alá e Seu mensageiro. Vocês só têm uma alma e um tempo determinado; e a morte, que não será acelerada nem atrasada. É uma questão de Paraíso ou Inferno, de felicidade ou miséria.
Quanto à religião de Alá, ela sairá vitoriosa. Alá prometeu trazer a vitória para a sua religião. E a recompensa de Alá é preciosa e valiosa. Na verdade, a sua recompensa é cara. Na verdade, a sua recompensa é o Paraíso. Quanto à alma, que infeliz e miserável é a alma se não procurar Alá e não apoiar a Sua religião.
     Por Alá, nós nunca vamos ser mujahidin se formos mesquinhos com as nossas vidas e com a nossa riqueza. Por Alá, nós nunca vamos ser sinceros, enquanto não sacrificarmos as nossas vidas e riqueza, a fim de levantar bem alto a palavra de Alá e trazer a vitória para a religião de Alá.
     {Na verdade, Alá adquiriu dos crentes as suas vidas e as suas propriedades e em troca eles vão ter o Paraíso. Eles lutam pela causa de Alá, e por isso eles matam e são mortos. É uma verdadeira promessa de aliança, que consta da Torá, do Evangelho e do Alcorão. E quem é mais fiel ás suas promessas do que Alá? Então, alegrem-se nesta transacção, pois não há maior triunfo} [At-Tawbah: 111}.

     Então, peguem em armas, peguem em armas, ó soldados do Estado Islâmico! E lutem, lutem!


Não se iludam e não percam a força. (...)  Na verdade, o que está com Alá é melhor e mais duradouro.

     De facto, o povo do Islão está a olhar para a jihad com olhos de esperança, e na verdade vocês têm irmãos em muitas partes do mundo a que estão a ser infligidas os piores tipos de tortura. A sua honra está a ser violada. O seu sangue é derramado.
Os presos estão a gemer e a chorar por ajuda. Os órfãos e as viúvas a reclamar da sua situação. As mulheres que perderam os seus filhos estão a chorar. As mesquitas são profanadas e são violadas. Os direitos dos muçulmanos são-lhes roubados à força na China, Índia, Palestina, Somália, na Península Arábica, no Cáucaso, Sham (Levante), Egipto, Iraque, Indonésia, Afeganistão, Filipinas, Ahvaz, Irão [pelos Rafidah (xiitas)] , Paquistão, Tunísia, Líbia, Argélia e Marrocos, no Oriente e no Ocidente.
- Quem esteja minimamente familiarizado com o Islão e a jihad, sabe que se passa EXACTAMENTE O OPOSTO! Este é exactamente o discurso de inversão de valores, difamação e propaganda que muitos Ocidentais consomem em relação a ISRAEL!

      Portanto, levantem as vossas ambições, ó soldados do Estado Islâmico! Pois os vossos irmãos de todo o mundo estão à espera de serem resgatados, e antecipam a chegada das vossas brigadas. Basta que olhem para as cenas que atingiram a África Central e a Birmânia. O que está escondido de nós é muito pior.

- O Califa refere-se aos que resistem. É pecado resistir ao domínio islamista.

     Então, por Alá, vamos vingar-nos! Por Alá, vamos vingar-nos! Mesmo que demore um pouco, vamos tomar vingança, e cada dano contra a Ummah (os muçulmanos) será respondido com multidões de danos contra o agressor.

- O Islão todos os dias espalha a morte, o caos, a dor, a destruição pelo mundo.  Mas este senhor queixa-se. De quê, não sabemos. Agora vejamos: consegue imaginar qualquer outro líder religioso (que não muçulmano), a fazer apelos destes? O Papa Francisco I, por exemplo, consegue imaginá-lo a apelar à morte dos não católicos?

     Em breve, com a permissão de Alá, virá o dia em que o muçulmano vai andar por toda parte como um senhor, Tendo a honra, sendo reverenciado, com a cabeça erguida e sua dignidade preservada. Quem se atreva a ofendê-lo será disciplinado, e quem o queira prejudicar será degolado.

- Na Síria, as tropas deste senhor já assassinam ritualmente cristãos em matadouros, e depois comem-nos! Na óptica deste senhor, ser-se cristão ou de qualquer outra religião, é uma afronta. E muita gente continua em negação, ou na ignorância total, a papar futebóis e novelas com eles já cá dentro - já nem é à porta! Isto é outra vez o NAZISMO! 

E ELES AVISAM:

     Então deixem o mundo saber que estamos a viver, hoje, uma nova era. Quem quer que estivesse desatento, agora deve estar alerta. Quem estava a dormir, agora deve despertar. Quem ficou chocado e espantado, deve compreender. Os muçulmanos, hoje, ressoam alto como o trovão, e possuem botas pesadas. Eles querem que o mundo para ouça e entenda o significado do terrorismo, e as botas que vão esmagar o ídolo do nacionalismo, destruir o ídolo da democracia e expor a sua falsidade.

     Então ouçam, ó Ummah (povo) do Islão. Ouçam e compreendam. Levantem-se. Pois chegou o momento de se libertarem dos grilhões da fraqueza, e ficarem diante da tirania, contra os príncipes traiçoeiros - os agentes dos cruzados e os ateus, e os guardas dos judeus.
     Ó Ummah do Islão, Na verdade, o mundo de hoje tem-se dividido em dois campos e duas trincheiras: O campo do Islão e o da fé; o campo dos kufar (infiéis, cafres) e da hipocrisia, e o campo dos muçulmanos; o campo dos mujahidin de todos os lugares, e o campo dos judeus, dos cruzados e dos seus aliados, e com o resto deles as nações e religiões de kufar (infiéis, cafres), sendo todos liderados por Estados Unidos e Rússia, e sendo mobilizados pelos judeus.

- Estão em todas, os judeus, para não variar. Mas notem que não estamos a falar de abstracções, de um gajo qualquer que disse umas loas. O ISIS, como o resto da jihad islâmica, comete das piores atrocidades que se possa imaginar. Actualmente, estão a distribuir um questionário para ver quem é um bom muçulmano sunita. Quem falha, tem este destino:



     Na verdade, os muçulmanos foram derrotados após a queda de seu Califado. Então, o seu Estado deixou de existir, e os infiéis humilharam e enfraqueceram os muçulmanos, dominaram-nos em todas as áreas, saquearam as nossas riquezas e recursos, e roubaram as nossas terras.
 - Como temos explicado inúmeras vezes, para os muçulmanos, uma terra que eles conquistem, será sempre deles. Daí que considerem Israel e a Península Ibérica terra "roubada" pelos "infiéis".
  Ocuparam as nossas terras, colocaram os seus agentes traiçoeiros no poder para governar os muçulmanos com um punho de ferro, e espalharam deslumbrantes e enganosos slogans, tais como: a civilização, a paz, a convivência, a liberdade, a democracia, o secularismo, o nacionalismo e o patriotismo, entre outros falsos slogans.
 - Vejam bem a inversão de valores! O que eles consideram mau e falso! Nós termos reconquistado a nossa terra, expulsando os invasores bárbaros e esclavagistas, trabalhado para construir sociedades livres e democráticas, para eles é um 'obscurantismo' de que nos querem 'livrar', mostrando-nos a 'luz' do Islão. E quem não quiser converter-se, é executado! Isto rivaliza com o Nazismo ou não?  

QUEM PODE DEFENDER ISTO? TEM A PALAVRA A ESQUERDA! TÊM A PALAVRA AS PESSOAS POLITICAMENTE CORRECTAS QUE NOS DÃO LIÇÕES DE MORAL!

  (...)  Portanto, ó muçulmanos, corram para o vosso Estado. Sim, é o vosso Estado. Corram, porque a Síria não é para os sírios, e o Iraque não é para os iraquianos. A terra é de Alá. {Na verdade, a terra pertence a Alá. Ele faz com que a herde quem Ele quer para Seu servo. E a melhor é para os justos} [Al-A'raf: 128]. O Estado é um Estado para todos os muçulmanos. A terra é para os muçulmanos, todos os muçulmanos.
     Ó muçulmanos de todos os lugares, quem é capaz de realizar a Hégira (emigração) para o Estado Islâmico, faça-a, porque Hégira para a terra do Islão é obrigatória.

Ainda consegue ignorar a jihad global?
E não; eles não querem "apenas" destruir Israel e  exterminar os judeus. A cada dia, a jihad islâmica global espalha mais e mais terror. Eles assumem que querem o Mundo inteiro. Neste discurso e com as suas acções. Na Síria, no Iraque, no Egipto, onde as facções ditas radicais do Islão se acham fortalecidas, as comunidades não muçulmanas são exterminadas.
 Confirme o genocídio dos cristãos:

http://rescuechristians.org/

Os cristãos estão a sofrer mais que qualquer outro grupo humano, porque foram tolerados no Médio Oriente, entre os muçulmanos (já lá estavam muito antes, como é óbvio!), mas todos os "infiéis" são atingidos.
 Não continue com a cabeça metida na areia - até porque assim, mais depressa a perde!

O TERRORISMO GLOBAL


Mas perguntará o bem intencionado leitor:

Mas isto representa os muçulmanos no geral?

Sinceramente, não sabemos. Eles que o digam:


O QUE O OCIDENTE TARDA EM QUERER SABER SOBRE O ISLÃO:


 

OBSESSÃO: A GUERRA DO ISLÃO RADICAL CONTRA O OCIDENTE: 

 

P.S. - Robert Spencer escreve hoje no Front Page Mag um artigo intitulado O Califado Restaurado. Se V. é islamista/palestinianista/politicamente correcto/ateísta/etc.., ainda tem vontade de rir? Esteja atento aos próximos posts.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.