quarta-feira, 9 de julho de 2014

All Along the Watchtower

Obrigado, Senhor - Tu que escolheste o mais pequenino, pobrezinho e insignificante dos povos, para te revelares ao Mundo - por escutares as nossas preces! Dá forças ao martirizado povo de Israel para resistir às forças do Mal. Dá forças ao pequeno David para suportar as investidas raivosas de todos os Golias do Terror! Agora e sempre. Amen.


"Não temas, ó verme de Jacob, ó povozinho de Israel, pois Eu mesmo te ajudarei!"
Isaías, 41:14




P.S. - Como sempre, a Imprensa mundial e nacional espuma de ódio contra Israel, omite os ataques dos terroristas, os escudos humanos que eles usam, as rampas de lançamento de mísseis em casas, mesquitas, escolas e hospitais, e apresenta a acção de Israel como não provocada, demoniza as vítimas e glorifica os terroristas islâmicos. A Honest Reporting expõe as aldrabices islamonazis. O antissemita Al Público, por exemplo, diz que Israel atacou e os terroristas responderam, para não variar.

A Imprensa nacional e internacional não mostra a verdade. Só faz propaganda antissemita. A VERDADE é politicamente incorrecta. O que é fino é demonizar os judeus.  Aqui, rampas de lançamento em habitações, em Gaza:



 Casamento interrompido por mísseis dos terroristas, em Ashdod:


E há canalhas que dizem que o que vemos nestes vídeos todos é mentira. E que apoiam os terroristas!

 Em Israel, as pessoas abrigam-se dos terroristas. Em Gaza, as pessoas abrigam as bombas.


P.P.S. - A propaganda Pallywood a todo o vapor:

 

3 comentários:

  1. Os media fervem de propaganda. Qualquer imagem de danos é dita ter sido obra de Israel. Jornais, Rádio e TV, afirma que Israel começou as hostilidades, trocam dados, induzem o ódio.

    Quanto aos terroristas, depois de terem dito que Israel, caso respondesse aos ataques, iria «abrir as portas do Inferno», agora parece que já ganem pelos capacetes azuis - pelo menos assim bolsou um islamófilo no Al-Público, o órgão oficial do califado em Portugal.

    Espero que Israel vá até ao fim desta vez. Uma guerra agora, acaba com a guerra diária por mais uns anitos. Se não há escolha senão a guerra, porque a quadrilha islâmica só sabe viver em guerra, então que se lhes responda.

    É pena o Bush ter ido embora e ter ficado o muçulmano queniano a apoiar a jihad. Assim, a dar luta à jihad, só fica Israel.

    Afonso Henriques

    ResponderEliminar
  2. Acabo de ver, Sexta às 18:20 no programa que o islão tem na "Fé dos homens" da RTP2, o sheik David "mentiroso" Munir dizer que a Mutilação Genital Feminina só se encontra nos ahadith não autênticos.

    Isso é falso e devia ser denunciado.

    Está na colecção de Abu Dawud: narrated Umm Atiyyah al-Ansariyyah: A woman used to perform circumcision in Medina. The Prophet (peace be upon him) said to her: Do not cut severely as that is better for a woman and more desirable for a husband» (Abu Dawud 41:5251).

    Está, ainda, em Bukhari e Muslim (quando não surge referência ao sexo, é para os varões e as mulheres): «Abu Hurayrah said: I heard the Prophet (peace and blessings of Allaah be upon him) say: “The fitrah is five things – or five things are part of the fitrah – circumcision, shaving the pubes, trimming the moustache, cutting the nails and plucking the armpit hairs”» (Bukhari 5891; Muslim 527)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Absolutamente! Esse tipo é um aldrabão profissional. A tal taqyiia, a mentira «sagrada» do Islão, é o que ele emana de cada vez que abre a bocarra!

      Agora vá-se lá arranjar espaço nos media tradicionais para expor as aldrabices desse tratante!

      Jota Jota

      Eliminar

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.