segunda-feira, 14 de julho de 2014

Intifada em Paris (vídeos)

Enquanto prossegue a campanha anti Israel de toda a Imprensa mainstream mundial, mais uma vez, uma manifestação em Paris descamba em perseguição islamonazi. Nesta manifestação, de que falámos em devido tempo, islamistas e nazis juntaram-se em Paris para "caçar" judeus. 

A Imprensa mainstream nada diz, claro! A Imprensa mainstream desempenha o papel principal na difamação de Israel e no acicatar dos ódios ocidentais contra os judeus, ao mesmo tempo que glorifica os terroristas. O resultado é este:


Note-se o elevado número de islamistas envolvidos neste ataque, em Paris. Alguma vez estas pessoas aceitarão viver segundo as regras europeias? Ainda para mais, com a Imprensa e os políticos a darem-lhes força, e os Tribunais e a Polícia a tratarem-nos de forma privilegiada?


 
Imagem da manifestação: Islamistas, extrema-esquerda e nazis (que não se coíbem de fazer a saudação), unidos no ódio!

Paris: manifestantes anti-Israel  encurralam centenas de judeus em sinagoga

The Times of Israel

PARIS - Em Paris, no domingo, milhares de pessoas protestaram contra Israel e em apoio aos moradores da Faixa de Gaza, onde um conflito de seis dias causou a morte de 166 palestinos.

     Vários milhares de manifestantes caminharam calmamente pelas ruas de Paris atrás de uma grande faixa onde se lia "Apoio total à luta do povo palestino".

     Mas os confrontos começaram no final da marcha, na Praça da Bastilha, com as pessoas atirando projécteis contra o cordão de polícias, que responderam com gás lacrimogéneo. A agitação continuou no domingo à noite.


As aparências já não iludem; é Paris, não é a Síria ou o Iraque.

     A imprensa disse que centenas de judeus foram encurralados dentro de uma sinagoga na área e que unidades policiais foram enviados para resgatá-los.


     Uma pessoa na sinagoga disse ao Canal 2 de Israel de que os manifestantes atiraram pedras e tijolos contra o edifício, "como se fosse uma intifada".

     A polícia de choque dispersou o grupo. Dois membros da comunidade judaica e seis policias ficaram levemente feridos no tumulto que se seguiu, disse a fonte.

     As pessoas foram conseguiram sair da sinagoga após cerca de 9 horas, de acordo com uma foto postada no Twitter pela Liga de Defesa Judaica de França, um grupo de extrema-direita.

     Uma segunda sinagoga também foi atacada.


     Seis manifestantes foram presos, segundo a polícia.

     O primeiro-ministro, Manuel Valls, condenou as tentativas de assalto à sinagoga "nos termos mais fortes possíveis".


     "Tais actos visam locais de culto e são inaceitáveis​​", disse ele em comunicado.

     "Estou profundamente chocado e revoltado. Esta agressão contra a comunidade judaica tomou um rumo absolutamente inaceitável", disse Joel Mergei, presidente do Conselho Israelita Central de França, à AFP.


    A presidente do município de paris, Anne Hidalgo, pediu "calma diante das tensões" no Médio Oriente.


 

Anne Hidalgo gasta dinheiro dos contribuintes franceses para festejar o Ramadão em Hotel de luxo. O Observatório da Islamização da Europa conta esta e outras histórias de submissão.

     No norte da cidade de Lille, por sua vez, entre 2300 e 6000 pessoas protestaram pacificamente, de acordo com números fornecidos pela polícia e os organizadores diferentes ....





Os slogans da "manifestação pacífica": "Morte aos judeus", "Brancos sujos", Vamos queimar-vos", Filhos da puta!, "Alahu Akbar"...

Ataque à sinagoga de La Roquette - a Polícia não faz NADA:



Instantâneo de um parisiense mostra bandos de radicais islâmicos a vandalizarem carros na rua. Os franceses estão escondidos dentro de casa:


Os "manifestantes pacíficos" cercam a sinagoga, munidos de tacos de basebol:


A manifestação de apoio ao bando terrorista Hamas reuniu militantes islamistas, de extrema esquerda e nazis... sob a bandeira negra da Jihad, e do Califado Global:


E assim vai a Europa, algumas décadas após Hitler...

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.