quarta-feira, 22 de maio de 2013

ACORDEM!!!



Se neste blogue eu quisesse reportar todos os ataques jihadistas que ocorrem diariamente no mundo, além de ter que me tornar profissional, teria que contratar profissionais. E muitos!

Ainda há gente que insiste que o mundo não está em guerra, uma «guerra santa» movida pelos radicais islâmicos. No Ocidente ainda a procissão vai no adro, e certa Imprensa trabalha 24/7 para encobrir o óbvio. 

Mas a intensidade aumenta, e a cada hora novos ataques. Ainda há pouco escrevi acerca dos ataques jihadistas na Suécia e eis que mais um "Allahu Akbar" * ocorre no Reino Unido. Não há mãos a medir. 

Aos meus bons amigos que se interrogam o que tem a ver ser «amigo de Israel» com estas notícias horrorosas que eu ponho, que até parece que «estou cheio de ódio» (eu é que tenho, ódio, reparem bem!):

ACORDEM!!!

É isto que Israel vive todos os dias, desde há 65 anos!

* - "Allahu Akbar" (Deus é grande), o grito que os radicais islâmicos usam nos seus ataques, suicidas ou não.


--------------------------


If I wanted this blog to report all jihadist attacks that occur daily in the world, besides having to turn professional, would have to hire professionals. And many!

There are still people who insist that the world is not at war, a 'holy war' moved by radical Islamists. In the West is still on its beggining and certain press works 24/7 to cover up the obvious.

But the intensity increases, and each hour there are new attacks. A little while ago I wrote about jihadist attacks in Sweden and behold another "Allahu Akbar" * occurs in the UK. Come on!!!

To my good friends who wonder what it has to do to being a "friend of Israel" with these horrific news that I set, which seem to "I'm full of hate" (I do have «hatred», notice as well!):

WAKE UP!!

This is what Israel lives every day, from 65 years ago!

* - "Allahu Akbar" (God is great), the cry that the Islamists use in their attacks, suicidal or not.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.