segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

Vá lá, vá lá, sua traquinas...


Jihad Jane, a matadora de cartunistas...

Conhecem aquele álbum do Lucky Luke - «Os Dalton Regeneram-se», se não estou em erro - em que há um juiz corrupto cuja "punição" para os criminosos é apertar-lhes a orelha e dizer "Vá lá, vá lá, seu traquinas..."? Assim estamos com esta terrorista islâmica norte-americana (mais uma que não compreende bem o Islão...).

"'Jihad Jane' apanha 10 anos de prisão por conspiração terrorista"
 Maryclaire Dale para a Associated Press,6 de Janeiro:
PHILADELPHIA (AP) - Uma mulher da Pensilvânia envolvida numa conspiração terrorista mortal foi condenada a 10 anos de prisão. 
Colleen LaRose, de 50 anos, tinha sido condenada a prisão perpétua. Mas o juiz Petrese Tucker aceitou um pedido do Governo para reduzir a pena, por causa da sua ampla cooperação com os investigadores.

A promotoria ainda pediu décadas na prisão, temendo que ela continue a ser perigosa.

LaRose, de Pennsburg, Pa., chamava a si mesma "Jihad Jane" online, e concordou em matar um artista sueco que ofendeu os muçulmanos.


Ambos os lados concordam que ela estava sozinha e isolada e sofreu abusos durante toda a sua vida. Mas discordam sobre quão grande ameaça ela constitui.


Larose disse ao juiz que se tornou obcecada com a jihad, dizendo que estava "em transe", e pensava nisso de manhã à noite.
 
passou quatro anos atrás das grades.

Daqui a 6 anos na pior das hipóteses volta ao terrorismo. Allah Akbar!

A "ofensa" de que fala a notícia foram umas caricaturas do Maomé, que o mesmo artista fez de outros líderes religiosos. Mas, segundo o Islão, quem representar o Profeta deve morrer. Uma gaita para a arte sacra, é o que é...


Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.