terça-feira, 28 de janeiro de 2014

Espalhem-se! Espalhem-se!



 Holandeses em perigo, na Holanda...


O Jornalismo (digamos assim) do Público já dispensa comentários:

Israel anuncia construção de mais 1400 habitações nos colonatos da Cisjordânia e Jerusalém Oriental


O Público faz tábua rasa do Direito Internacional, da História, da Honestidade, da Verdade, de tudo!

Há quem se dê ao trabalho de responder:

Mas que falácia de artigo, em consonância com o guião dos média mundiais que são claramente parciais a favor dos terroristas, colonos, invasores árabes muçulmanos, genocidas e criminosos que só a partir de finais dos anos 40 do séc. XX é que se passaram a chamar de «palestinos», num triste engano irónico da história. Como é que alguém mentalmente são pode criticar o legitimo dono de uma terra que é sua propriedade, o israelita judeu, de construir habitações dentro do seu território? Que insanidade é esta? Imaginem um grupo de kosovares que entrava em massa no Alentejo, a colonizava durante algumas e que protestava sempre que qualquer português tentasse construir territórios no Alentejo ou em qualquer outro ponto do país, que os kosovares agora passavam a reivindicar como seus. Pura insanidade

Mas há um grande pensador que vem com uma teoria verdadeiramente revolucionária:

Mas é isto que os anti-judaicos querem - con(cen)trar todos os judeus em Israel e extreminá-los a todos em conjunto! Israel é o complô mais bem montado para o extremínio do povo judaico e só os cegos e os ignorantes é que não o vêem!

Realmente, de todos os argumentos que existem contra Israel (e quem escreveu este é um costumeiro argumentador nesse sentido), este é o mais suculento: Fujam todos daí, senão os gajos matam-vos!  

Pelo sim pelo não, o mesmo se deve aplicar a todos os países! Muito holandês junto, por exemplo: quem não gosta dos holandeses tem os gajos todos mesmo ali à mão! É de evitar! Espalhem-se! Espalhem-se! Que se lixem as tulipas, os moinhos e as tamancas de madeira!



(Antes que no-lo lembrem: sabemos que alguns líderes religiosos árabes costumam lembrar os seus discípulos que assim é mais fácil matar os judeus todos, com eles juntinhos)

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.