domingo, 5 de janeiro de 2014

'Jew Boy'


Publicado em 2014/01/03
"Este vídeo é uma resposta aos neo nazis em França ou em qualquer outro lugar. Se eles têm o direito de falar, eu acho que tenho o direito de me defender. Não, este não vai ser o ano deles, e eu convido-vos  a compartilhar este vídeo para mostrar que nós existimos e ninguém nunca nos extinguirá.
Não há nada mais a dizer, as palavras e imagens falam por si. Já os deixámos ir longe demais.

PS: Espero que, desta vez, esta música (e vídeo) não sejam censurados :)"

 - Comigo podem contar inteiramente. Sofro desta incurável doença de estar sempre e incondicionalmente do lado dos que são injustamente difamados, atacados e perseguidos. Sofro desta inconveniente doença de amar a Verdade, nem que seja o último homem sobre a Terra a proclamá-la. E espero contagiar muita gente.

P.S. - Circula em França e no Mundo a petição pela prisão dos nazis Dieudonné e Soral. Para dia 16 de Janeiro às 19 horas em frente ao Teatro Main d 'Or em Paris, está marcada uma grande manifestação de repúdio pelas actividades destes nazis pagos pelo Estado terrorista do Irão. A Imprensa internacional está caladinha, mas podem apostar que no dia 17 vai fazer dos dois nazis as vítimas, e dos manifestantes os atacantes. Quem viver, verá.

2 comentários:

  1. Não é por nada mas acho que esse vídeo incita ao ódio e à violência. Acho que deviam ter outro tipo de postura contra quem vos quer mal. Violência gera violência e assim caminhamos é para a destruição global.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os judeus, quando entravam nas câmaras de gás a cantar, eram acusados de não resistir. Há quem diga que a culpa do Holocausto foi deles, por terem optado por essa postura pacifista que o meu amigo defende. Se resistem, «incitam o ódio». Franz Kafka era judeu, e só poderia ser :-)

      Note: este blog não é feito por judeus. O que aqui escrevemos e transcrevemos só nos vincula a nós, não aos judeus. Se quer a minha opinião, eles são extremamente brandos. Eu não aguentava nem 1% do que eles aguentam. Comigo, e contra terroristas, só há uma linguagem possível: destrui-los totalmente - nisso estou com o Vladimir Putin.

      Os inocentes merecem ser defendidos dos terroristas.

      Obrigado pela sua visita.

      Abraço,

      I.B.

      Eliminar

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.