quinta-feira, 2 de janeiro de 2014

"Israel mata crianças!" - disse ela.


Esta imagem corria noutro dia pelas redes sociais. Mais uma pedra no imenso muro de propaganda anti Israel, que lhe granjeia milhões de odiadores gratuitos em todo o mundo.

Os comentários iam desde "Os cães dos judeus deviam morrer todos!" a "Que pena o Hitler ter ficado a meio do grande serviço que prestou à Humanidade!", passando pelo inevitável "Aprenderam no Holocausto e agora fazem o mesmo aos outros!"

Esta última é um 'must'! Os judeus terão - no entender destes inteligentes - "aproveitado" o Holocausto para "aprender" a matar pessoas. Então, depois de mortos nas câmaras de gás e reduzidos a pó nos fornos crematórios, lá se levantaram os marotos dos judeus e foram para Israel matar árabes! Podiam ter ido para a Dinamarca, para a Nova Zelândia, para o Uruguai, para o Canadá, para os Camarões, mas já que tinham que "roubar" a terra a alguém, roubaram aos árabes. Aquele pedacinho de terra sem petróleo, menor que Portugal, cercado de tiranias muçulmanas (passe a redundância), foi, inexplicavelmente, a sua escolha. Logo eles, que mandam no Mundo, e podiam ter escolhido tudo o que quisessem. O sistema solar inteiro e um enclave em Sirius, quiçá...

Formados na escola do marxismo cultural e das teorias da conspiração internéticas, algumas sumidades que participavam na conversa também se saíram com esta: "Os judeus nunca tiveram pátria, aproveitaram o Holocausto para irem roubar a terra aos árabes!".

Só conceito de as vítimas "aproveitarem" o Holocausto para alguma coisa, já é de truz! Os malvados originaram o Holocausto, fizeram-se de propósito chacinar com requintes de horror em número de 6 milhões (metade de todos eles) e depois de mortos lá foram chatear os árabes, coitadinhos!

Para além do cérebro fortemente comprometido pela estupidez, que cultura geral terá esta gente? Em que terra terão vivido os judeus ininterruptamente, desde Abraão, Moisés. Rei David, Salomão, Jesus Cristo e tantos outros judeus famosos?

Esta pobre gente não faz ideia de que Israel é a pátria dos Judeus, que estes são o povo nativo, e que lá se mantêm sem interrupção desde há mais de 4 mil anos, apesar de todas as perseguições, martírios e êxodos que varreram boa parte da população. Os judeus são aqueles que eles amam odiar. 

A Santa Inquisição - que foi um fruto natural da ignorância da época (naquele tempo as pessoas matavam-se umas às outras por tudo e por nada) - é a razão que esta malta apresenta para odiar a Igreja Católica e Deus (!). A Santa Inquisição são águas passadas, mas esta gente tão modernaça conserva o ódio atávico aos judeus.

Entretanto, algumas pessoas chegaram à conversa e explicaram que pegar em imagens de crianças mortas e culpar Israel, ou encenar matanças, é um processo costumeiro da indústria do ódio a que se chama Pallywood.

Salta então uma preciosa sabichona, de lencinho à Arafat ao pescoço, e manda com esta:

"Não seja ingénuo! Israel mata milhares de crianças por dia!"

Exactamente! "Ingenuidade"! A "ingenuidade" de quem sabe que Israel não mata "milhares de crianças por dia" (nem por ano nem por década nem nunca), e a "sabedoria" de quem "sabe" que  Israel o faz!

Esta criança, por exemplo, morreu duas vezes, e em dois países diferentes:

Morreu de facto na Síria e depois a foto foi reciclada e titulada "Israelitas matam criança em Gaza".


Morreu na Síria, quando o tirano Bashar Al Assad resolveu bombardear o próprio povo com bombas de fragmentação, e "morreu" esta semana em Gaza, quando os israelitas mataram mais uns dos tais "milhares de crianças" que eles tanto gostam de matar "todos os dias", nos seus costumeiros safaris às crianças árabes.
 
Mas o ódio resiste a qualquer lógica. E a estupidez é o mineral mais duro da escala de Mohs.  Confrontada com esta imagem - em que mãe e filho posam orgulhosamente com a foto de mais uma encenação de "massacre" - a preciosa alegou que isto "não prova nada"!!! E como esta encenação, e como o aproveitamento de cima, circulam nos media mundiais imagens destas às carradas todos os dias. E já assim, os media são "todos controlados pelos judeus"!!! Que faria se não fossem...


Foto: This is a sequence showing a "Lebanese mother and son" who were supposedly the targets of an Israeli air raid into Lebanon. The story that accompanies the photos says that the mother would die in her son's arms. Too bad it is all a lie designed to create anger and indignation and foster hatred towards Israel. As you will see in the middle picture, the "mother" and "son" proudly show off their fake photo. How many newspapers and news agencies will write about Arab propaganda lies?

Mas não descansou; a preciosa saiu-se com esta ainda: "Não diga isso! Até os judeus estão cansados do sionismo!". O que pensará esta gente que é o Sionismo? :-)

 ---------------------------
Um aspecto da brutal ocupação Sionista; residência de árabes israelitas:


Israel realmente não quer proporcionar aos árabes israelitas o sonho de uma outra vida sob a Sharia, a ditadura islâmica, sob o Hamas ou a Fatah. Para isso, eles podem ir para Gaza ou para qualquer outro Estado árabe de que são originários. Porque Israel é um chato, que não deixa os árabes destruírem a democracia a partir deste Estado que os judeus reconstruíram com a força de seus braços, o suor do seu rosto e com o seu sangue e lágrimas. Israel é um malandro, que continua a ter como cidadãos de pleno direito os árabes que querem ver a sua extinção e genocídio.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.