segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

Síria: o que os media mainstream não mostram

Ofensiva do governo sírio em Alepo mata 76 pessoas, 28 delas crianças - Público


Assad é um ditador sanguinário, mas os chamados "rebeldes" afectos à Al-Qaeda e apoiados pela administração Obama, batem tudo. Torturas, genocídio, raptos, estupros, canibalismo, vale TUDO. Quem não seja muçulmano sunita é exterminado. A Imprensa Ocidental persiste em retratar os terroristas islamistas como "combatentes da liberdade", tal como no Egipto retratou a ditadura de terror da Irmandade Muçulmana como "Governo democraticamente eleito".

A organização RESCUE CHRISTIANS, do ex terrorista islâmico Walid Shoebat, convertido ao Cristianismo, não pára de denunciar as atrocidades contra os cristãos na Síria. Ninguém liga, como ninguém ligou ao extermínio de cristãos no Egipto, e destruição de casas, igrejas, escolas e mosteiros - que, aliás, prossegue, já menos intenso.

SÍRIA: Últimas decapitações feitas pelos rebeldes jihadistas do FSA apoiados por Obama.

(ATENÇÃO: Vídeos extremamente chocantes) 
  
"Allepo: vídeo postado no "Canal do Estado Islâmico الدولة الإسلامية" ontem mostra decapitação de cidadão sírio inocente, a quem os jihadistas do FSA chamam "Shabih", que significa um defensor do governo Assad."



"E aqui temos o rescaldo do massacre em Khan al-Assal, Aleppo, em Julho. Terrorists da Brigada Jabhat al-Nusra e da Brigada Ansar al-Khalifa, executaram centenas de civis e soldados sírios. 51 soldados do governo que se renderam foram executados. Os rebeldes apoiados pelos EUA/Obama mataram mais de 123 pessoas, a maioria delas civis."

"No entanto, o Exército sírio está a obter grandes ganhos e a matar um monte de terroristas apoiados por Obama, reconquistando as cidades em que os terroristas estavam no controle e impuseram a lei sharia sobre as pessoas."



Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.