quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

As vítimas, os agressores e vice-versa

HONEST REPORTING é um site que procura acompanhar e desmontar a propaganda suja anti Israel. O site PALIESTINE mantém-de fora do ar, vítima de ataque de piratas informáticos, por fazer exactamente a mesma coisa.

Diariamente, as TV's, rádios, jornais, Internet, tomam parte nesta ondas de demonização de Israel, através da divulgação de falsas notícias. Israel é uma pequenina nação, e a luta para desmontar esta campanha global, é desigual. Nós mostramos uma ou outra coisa, de vez em quando. E temos fé de que a estupidez não há-de ser eterna.

 Simon Plosker

Simon Plosker  é o editor-chefe da HonestReporting


Um exemplo:

Mais Pallywood: Como transformar palestinos atiradores de pedras em vítimas

Nas duas últimas semanas, tem havido um número crescente de incidentes envolvendo atiradores de pedras palestinos. No pior dos casos, uma menina de dois anos de idade, Abigail Ben Zion sofreu uma lesão na cabeça após o carro da sua mãe ter sido apedrejado no bairro Armon Hanatziv, em Jerusalém.

Mas, como ferir crianças israelitas distrai a narrativa palestina de vitimização perpétua, avançou hoje esta história, manobra de distracção publicada pelo Centro de Informação Palestina:


O referido Centro de Informações  afirma "promover a consciencialização sobre a Palestina, os palestinos e a questão palestina, para equilibrar a imagem, muitas vezes distorcida, apresentado nos media mainstream."
Neste caso, no entanto, a imagem não é apenas distorcida. O objectivo não é "promover a consciencialização sobre a Palestina" - é promover intencionalmente uma falsa narrativa. A foto acima não é da noite terça-feira de 03 de Dezembro como o CIP nos quer fazer crer, é de um incidente que ocorreu em Outubro de 2010, em Jerusalém, captado nesta filmagem:


Presumivelmente, o CIP acreditava que uma manchete acusando um "colono" de atropelar uma criança palestina iria distrair do que realmente acontece na foto, e que os israelitas têm enfrentado na área de Jerusalém nas últimas semanas.
 - Nota nossa: sempre que se está em mais uma jornada das negociações de paz (que os «palestinos» acabam sempre por atraiçoar), a violência cresce.

Pode ver-se claramente os jovens mascarados, ao fundo, a emboscar o veículo. O facto de que o incidente foi captado pelos fotógrafos no local traz à luz o envolvimento de certa Imprensa que provoca incidentes como estes.

Neste caso, o CIP desde logo reciclou um incidente encenado (embora um que os palestinos não esperavam que terminasse com uma criança ferida). Mais um exemplo de quão longe os palestinos vão, num esforço para se apresentarem como vítimas, enquanto atacam crianças israelitas com pedras.
 
Mais um exemplo de propaganda palestina projectado para demonizar Israel aos olhos do mundo, com a cumplicidade de ucertos media coniventes, e felizes por espalharem as mentiras.

----------------------------------
 

 Neste Verão, a Polícia israelita deteve um menor e o pai, árabes muçulmanos, por atirarem pedras aos carros dos judeus. Nas TV's portuguesas (e mundiais), o incidente passou dias a fio com o título «Polícia israelita prende criança». No dia 28 de Novembro, uma bebé israelita de 2 anos de idade foi gravemente ferida na cabeça pelos jovens apedrejadores palestinos (como se refere no texto acima). A notícia e fotos estão aqui. Não houve uma palavra nos media nacionais ou internacionais de grande circulação. Judeu é lixo!

Israel está diariamente debaixo do fogo de mísseis, atiradores furtivos e bombistas suicidas. Mercê de um esforço extraordinário na guarda das fronteiras, mercê da construção da cerca de segurança, que muitos comparam levianamente ao Muro de Berlim (estúpida comparação!), os ataques e as vítimas têm diminuído. Os odiadores de Israel recorrem aos jovens que atiram pedras (e berlindes, com fisgas) contra os carros, e a situação é de ganho total: atingem judeus; se sofrerem algum ferimento ou morrerem, obtêm o ansiado martírio (incutido desde tenra idade); e aos olhos dos media internacionais, passam por vítimas, até porque são «apenas crianças».

Quem dê uma vista de olhos pelos sites e pela Imprensa anti-Israel (quase toda a Imprensa mainstream, a tal que dizem que é controlada pelos Sionistas), depara-se sistematicamente com este tipo de propaganda. Quem vá a Israel, quem visite o terreno, constata que está efectivamente no único país livre e democrático do Médio Oriente. Não dizemos que os israelitas e os judeus sejam santos, que não errem, como toda a gente. Mas são um país normal, e são gente normal, como nós, Portugal e portugueses, e não o papão que querem fazer deles. O azar é estarem cercados e infiltrados por gente que respira ódio e fanatismo.

E é essa injustiça que nos leva a defender esta causa. Como defendemos a do Tibete e dos tibetanos, ou outra qualquer em que haja gente injustiçada e oprimida. Ficar quieto e calado é ser cúmplice.


As vítimas, segundo a Imprensa Internacional:

Foto: SHARE THIS BECAUSE THE MAINSTREAM MEDIA WILL NOT!!!

Yet another cowardly terrorist attack. A short while ago, a 2-year old Israeli baby was seriously injured when Palestinian terrorists hurled rocks at the car she was in, at the entrance to the Armon Hanatziv neighborhood in southern Jerusalem.. 

A Magen David Adom team gave the baby initial medical care and took her to Hadassah Ein Kerem hospital. She suffered a serious head injury. 

http://www.israelnationalnews.com/News/News.aspx/174602#.Upd0diDKzIV

Palestinian terrorists attack Israeli civilians with rocks and firebombs on a daily basis. But this is totally ignored by the mainstream media who are only interested in painting Israelis as the aggressors and the Palestinians as victims. 

(AP Photo/Oded Balilty, File) 

Os agressores, segundo a Imprensa Internacional:

 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.