quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

Festival da Gratidão



"Feliz Chanuká" - canção nova de Matisyahu, o conhecido cantor de reggae que tem o nome do líder dos Macabeus: Matatias

Do site Stand For Israel, que une cristãos e judeus dos EUA na amizade por Israel: 
A Gratidão Engrandece a Alma
 Rabbi Yechiel Eckstein
Rabino Yechiel Eckstein27 de Novembro de 2013
Caro amigo de Israel,
Já deve ter ouvido a que o Dia de Acção de Graças e o primeiro dia de Hanukkah são no mesmo dia deste ano, uma coincidência que não vai acontecer novamente por milhares de anos. Nas semanas que antecederam a este duplo feriado histórico, li sobre tudo, desde receitas exclusivas que combinam alimentos clássicos de ambos os feriados, até menorás em forma de peru.
Embora os dois feriados raramente compartilhem um dia no calendário, eles sobrepõem-se tematicamente. O dia de Acção de Graças é um daqueles raros momentos em que as pessoas se reúnem para reafirmar o princípio de que as bênçãos que recebemos como país e como indivíduos, são dons de Deus, e expressar gratidão por estas coisas é bom e necessário. E no Hanukkah, os judeus dão graças pela provisão milagrosa de Deus e pela protecção durante um momento crucial da sua História. 
Enquanto os eventos do primeiro dia de Acção de Graças ocorreram há quase 400 anos, a história do Hanukkah começou há mais de 2.000 anos, quando um poderoso exército grego e sírio invadiram e ocuparam Israel. Eles tentaram impor o paganismo ao povo judeu, forçando-os a comer alimentos não-kosher, proibindo a circuncisão, e colocando um ídolo pagão no Templo. Enquanto muitas pessoas se tentaram acomodar a este novo e poderoso regime, um pequeno grupo de judeus, conhecido como Macabeus, ficou firme na sua devoção a Deus. Liderados por Matatias e seus irmãos, os Macabeus revoltaram-se contra este exército poderoso - e, milagrosamente, apesar de esmagadora desproporção, prevaleceram. 
Após a vitória, os judeus resolveram purificar o Templo durante uma festa de oito dias de dedicação. Mas quando foram para acender a chama eterna do Templo - uma parte fundamental de qualquer sinagoga até hoje - eles perceberam que só tinham azeite suficiente para manter a chama acesa por um dia. Num acto de inspiração e fé, acenderam-no de qualquer maneira. Eles confiaram em Deus, e Ele milagrosamente manteve a lâmpada acesa durante os oito dias. É por isso que o Hanukkah é celebrado por oito dias, e por isso é chamado "Festival das Luzes".
Judeus e cristãos encontram igualmente muitas lições importantes no Hanukkah. Nós estamos inspirados a tomar uma posição corajosa e contracultural pela nossa fé. Somos lembrados da importância da liberdade religiosa, um direito que precisamos para continuar a lutar pela nossa existência - cristãos e judeus juntos. E nós vemos que, quando temos plena fé em Deus, Ele responde, e muitas vezes realiza com a Sua força o que não podemos com a nossa.
O rabino Abraham Joshua Heschel, um dos grandes teólogos judeus do século XX, resume a necessidade de dar graças a Deus em todas as coisas: "Quão estranhos somos neste mundo, e quão presunçosos das nossas obras. Apenas uma resposta nos pode sustentar: gratidão por podermos testemunhar as maravilhas, pelo dom de servir, adorar e  cumprir. É a gratidão o que engrandece a alma".
Neste espírito, agradeço a Deus pelo seu apoio a Israel e ao povo judeu, e por tudo o que temos conseguido através da nossa parceria. A sua ajuda compassiva oferece a tantas pessoas carentes a ajuda e salvamento que lhes dá esperança. Quando celebrar a Acção de Graças, que o teu coração se encha de gratidão pelas muitas bênçãos na sua vida, e transborde de graças ao Deus que é a fonte de todas essas bênçãos.
Com orações para todos, shalom, paz,
 

Rabino Yechiel Eckstein
Fundador e Presidente



Depois desta forma original de acender a menorá, um mini documentário sobre o Chanucá, música inspiradora, uma visita a Jerusalém e um pensamento para os que generosamente deram a vida pela defesa de Israel, e para as suas famílias - a nossa especial gratidão para eles.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.