sexta-feira, 27 de setembro de 2013

Papa expressa reconhecimento aos Judeus

Le Pape François 

O Papa Francisco respondeu nesta quarta-feira, em editorial do jornal esquerdista La Repubblica, às questões de um escritor famoso, ateu declarado, considerando o diálogo "precioso e necessário".

 Eugenio Scalfari 

Em Julho e Agosto, em dois editoriais, o intelectual de esquerda e co-fundador do La Repubblica, Eugenio Scalfari, pediu ao Papa argentino que se pronunciasse sobre a relação entre a religião, o homem e a sociedade moderna.

                                          Luzes e superstição

De forma inédita, o Papa respondeu em várias páginas do jornal: "A cultura moderna do Iluminismo" acusou muitas vezes "a Igreja e a cultura
de inspiração cristã" de representarem "o obscurantismo da superstição que se opõe à luz da razão".

"Chegou contudo o tempo (...) do diálogo, sem preconceitos, que pode abrir a porta a um debate sério e proveitoso", disse o Papa, descrevendo o diálogo como "valioso e necessário."

"Eu sinto-me confortável a ouvir as suas perguntas, e a percorrer consigo um caminho ao longo do qual talvez possamos começar a fazer mais que um trecho de estrada juntos", acrescentou Francisco nesta resposta, dedicada a temas teológicos.

 3pape 

À pergunta "O Deus cristão perdoa a quem não acreditar e não procurar a fé?", o Papa respondeu afirmativamente, dizendo que "o pecado, mesmo para aqueles que não têm fé, é ir contra a sua própria consciência."
Numa secção da entrevista sobre os Judeus, o Papa observou que "em terríveis sofrimentos ao longo dos séculos", eles "mantiveram a fé em Deus, e nunca lhes seremos suficientemente gratos por isso, como Igreja e como Humanidade".

  O Papa também reconheceu "a lentidão, as infidelidades, os erros e pecados que foram cometidos e ainda podem estar a ser cometidos por aqueles que compõem a Igreja" assinando a sua carta inédita:. "Com a minha proximidade fraterna, Francisco".


- Com respeito e boa-vontade, pode haver diálogo proveitoso entre pessoas de convicções religiosas, políticas e filosóficas diferentes. Os nossos votos são de que estes exemplos floresçam. A todos os amigos e inimigos, desejamos um fim-de-semana descansado. Aos crentes, desejamos que sintam as bênçãos de Deus em plenitude. Shabbat Shalom.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.