sexta-feira, 7 de junho de 2013

Manuel Loff em boa companhia!

"Os tempos tornaram impopular a manifestação aberta do ódio aos judeus. Sendo este o caso, o anti-semita busca novas formas e fóruns onde instilar o seu veneno. Agora  usa uma nova máscara. Agora não odeia os judeus, só é antisionista! ".
 Martir Luther King em sua "Carta a um amigo antisionista" 1967.


No cada vez mais descaradamente islamista Público, um historiador (!!!) palestinianista e anti-sionista, um tal Manuel Loff, nega a História, com o seu despudorado artigo Negar a História, disponível apenas para assinantes da versão online da publicação.

Se tais dislates merecessem comentários, seria de perguntar ao Loff por exemplo onde estava o mirífico Estado «palestiniano» árabe antes de o terrorista egípcio Arafat o ter inventado em 1964. Ou de onde são originários e onde estão presentes ininterruptamente os Judeus senão em Israel, desde há 4 mil anos, apesar das sucessivas invasões e chacinas, cometidas nomeadamente pelos Árabes. Será que nunca existiram Judeus? Que foram inventados? Ou que terão vivido quiçá no Pólo Norte?

NUNCA houve nenhum Estado palestiniano islâmico/árabe antes de Israel o ter proporcionado aos palestinianos/islâmicos. Por muita autoridade académica que o Loff branda, não pode negar os FACTOS!

Israel já cedeu mais de 2/3 do seu território para a instalação desse Estado. Todo esse território foi tomado por países árabes terceiros. A autoridade moral da ONU, que o Loff empunha triunfante, afere-se por exemplo nas declarações do conhecido Boutros Boutros, que queria abertamente a dissolução de Israel.

Pelo menos era frontal. Outros vão pressionando Israel com resoluções, condenações e boicotes, até que o pequeno David esteja à mercê da estocada final do colossal Golias Árabe. Só descansarão quando Israel for varrido do mapa. (NÃO VÃO CONSEGUIR!).

Coitado do Loff... Os Judeus são tão "maus" que até lhe deram trabalho, sendo ele um inimigo do País. Agora vem coerentemente cuspir no prato onde comeu, como é típico dessa gente. À semelhança dos seus queridos islamistas, o Loff simplesmente nega a História dos Judeus e da nação israelita, preconizando o fim do Estado de Israel e a atribuição do minúsculo território aos ocupantes e invasores árabes:



Se os Judeus, segundo o Loff, não podem viver numa pequena parcela da sua terra quadrimilenar, para onde quer o Loff que vão? Que se extingam paulatinamente? Através quiçá de esterilização compulsiva... Que vão talvez para o Pólo Sul, viver com os pinguins, em vez de viverem na sua terra ancestral, onde viveram Abraão, Isaac, Jacob, Moisés, David, Salomão? Os invasores bem se têm esforçado por não deixar pedra sobre pedra em Israel, para poderem negar que os Judeus lá viveram... Não há mais nenhum Povo a sofrer uma perseguição tão longa, brutal e doentia como os Judeus!

Herr Loff nega também que exista um choque civilizacional Islão X Resto do Mundo. É lamentável como a escravidão ideológica leva as pessoas a negar o que todos os dias vemos, ouvimos, lemos e contabilizamos: o terrorismo islâmico mata mais gente hoje num ano que a Inquisição matou em 350:



Loff é um anti-sionista*. Está em boa companhia:




 P.S. - O antissemitismo, ainda que mascarado de 'anti-sionismo', não é uma ideologia, é uma doença. Em condições normais não me daria ao trabalho de responder  a escritos desonestos e repugnantes como os deste tal Loff. Limitar-me-ia a aconselhar-lhe Psiquiatria. O problema é que esta doença mata que se farta, e não mata os doentes que dela padecem, mas pessoas inocentes, que mais não ambicionam do que viver em paz, e que lhes seja reconhecida a condição de seres humanos. Israel é o único país livre e democrático no Médio Oriente. 

2 comentários:

  1. Dúvidas:
    Stalin não foi a favor da criação de Israel, juntamente com os Estados Unidos?
    O III Reich e a Organização Sionista Mundial não firmaram um acordo em 1933?

    Li que Hitler era, sem sombra de dúvidas, antissemita, mas era sionista (já que isso estipulava a saída de judeus da Alemanha! Aliás, os sionistas receberam apoio constante de antissemitas).

    Tendenciosa essa matéria, não acham? Simplificar tudo como se fosse antissemitismo... Então nenhuma crítica que se faça a Israel é legítima?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se o caro amigo não sabe o abecedário, como quer debater Literatura? Se não se dá ao trabalho de estudar o básico, como pode avançar com supostas argumentações? Desconhece por completo a História de Israel e dos judeus. E temo-la aqui no blog, ainda que em traços rápidos. Mas se for mais em detalhe, pessoas como o amigo queixam-se de que «não têm tempo para essas coisas». O eterno dilema...

      Repare só nesta tirada:

      «Li que Hitler era, sem sombra de dúvidas, antissemita, mas era sionista (já que isso estipulava a saída de judeus da Alemanha!»

      O amigo «leu» (!!!) que Hitler era antissemita!!! O amigo não tem a certeza!!!

      E como estipulava a saída dos judeus da Alemanha, era Sionista! De facto, não só «estipulava» como providenciou a saída de muito mais de 6 milhões de judeus, não só da Alemanha, mas do mundo dos vivos, por meio do maior programa de extinção em massa, conhecido como Holocausto - já ouviu falar?

      Bem sabemos que a dada altura Hitler considerou a ideia de deportar os judeus todos para Madagáscar. Uma ideia completamente normal e razoável, aliás. Vemos isso todos os dias, não é? Pegar num determinado grupo humano e espetar com ele numa ilha no meio do Índico é a coisa mais mentalmente sã que pode existir...

      Quanto à sua tentativa de fazer passar uma hiperligação para um site nazi disfarçado de comentário, não pode ser nada, desculpe lá. É um truque velho e estafado.

      Israel Bloom

      P.S. - O seu parágrafo final deixou-nos à beira das lágrimas. Olhe que já é má vontade nossa, não desatarmos aí aos beijos e aos abraços aos nazis e aos terroristas islâmicos! Quiçá ajudá-los a exterminar o resto dos judeus! Este não é um blog judeu ou de judeus, mas pelos vistos já fomos contagiados pela malvadez dos mesmos. Existirem! Já viu o desplante daquela gente que tem a suprema arrogância de EXISTIR!!! Egoístas! Que nem pensam no oxigénio que consomem e que podia ser respirado por um cacto ou uma sarigueia!

      Eliminar

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.