domingo, 15 de abril de 2018

Doentio: Mãe leva bebé de 3 meses para invadir Israel


 

P. S. - Vídeo traduzido pelos




Mãe muçulmana e mãe israelita. Eis a diferença.


O Hamas destrói Gaza em nome do seu ódio implácavel 

Depois dos raptores assassinos, dos bombistas e dos mísseis, o Hamas agora lança a população civil sobre Israel, numa operação de propaganda global, com a cumplicidade de jornalistas e governos.
Pode ser que esta bebé de 3 meses morra, e haverá festa - para os pais, para os terroristas e para os jornalistas!
Este post fica arquivado na nossa secção HAMAS.  Consulte-a caso queira saber a VERDADE sobre o que está a passar-se na fronteira de Gaza com Israel. 
 


A Faixa de Gaza, que tinha o potencial de se tornar um centro de prosperidade árabe, foi transformada numa prisão gigante dirigida pelo grupo terrorista Hamas.

No Verão de 2005, Israel saiu da Faixa de Gaza, deixando os seus residentes árabes com as infra-estruturas e a ajuda necessária para construir uma sociedade autónoma estável.

Dois anos depois, o Hamas tornou-se o partido governante e, em vez de construir infraestruturas para os seus cidadãos, usa a ajuda internacional para transformar a Faixa no foco de actividades terroristas que é hoje.

Assista e veja como o território, com o potencial de se tornar um centro de prosperidade árabe, foi transformado numa prisão gigante dirigida por terroristas:


Via UNITED WITH ISRAEL


O canal LEI ISLÂMICA EM AÇÃO mostra o que é Gaza:



PALLYWOOD NA FRONTEIRA COM GAZA
A indústria de PALLYWOOD volta a atacar. Além dos "palestinos" que promovem a agenda do Hamas e exploram mulheres e crianças, enviando-os para a frente de batalha, eles também tentam manipular a comunidade internacional para promover a sua agenda terrorista através da mentira. Se a causa deles é justa, porque precisam de mentir?



Doentio: "Palestina" arrasta bebé de três meses para a violência de Gaza




Enquanto o grupo terrorista Hamas continua a semear o caos na fronteira entre Israel e Gaza, a TV "palestina" exalta uma mãe que trouxe a filha bebé para a cena caótica, violenta e cheia de fumo de pneus queimados.

Esta peça da TV da "Autoridade Palestina" concentra-se em Maryam Abu Qandil, uma bebé de três meses de idade, forçada a suportar os tumultos da erroneamente chamada "Marcha do Retorno".

Na TV da AP, a sua mãe, Nasrin Abu Yusuf, gaba-se de ter levado a bebé para os tumultos, e jura que “permanecerá fiel às vontades dos mártires, que foram escritos com o seu sangue puro”.

Embora a pivot faça uma pergunta superficial sobre a preocupação com a segurança da bebé, no meio da violência e do caos que se desenrola não muito longe, a peça não deixa de glorificar a mãe por incluir a sua bebé na tentativa em massa de romper a barreira de segurança e invadir Israel. 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.