quarta-feira, 24 de abril de 2013

Varrendo p'ra debaixo do tapete

Investigadores do FBI estão no Daguestão a interrogar os pais dos dois irmãos Tsarnaev, autores dos atentados de Boston. Que continuam a prestar declarações à Imprensa. É o caso da mãe de ambos, a S.ra Zubeidat Tsarnaeva, cujas mais recentes declarações deixamos à consideração de cada um:



A S.ra Zubeidat não compareceu em Tribunal em Outubro para responder por ter roubado 1,600 dólares em roupa, numa loja do Massachutes, Estados Unidos. Se voltar aos Estados Unidos, poderá ser presa.

Posto isto:

O Islamismo é uma religião como outra qualquer. Segundo os princípios democráticos, todas as religiões devem gozar dos mesmos direitos e deveres. Discussões filosóficas e teológicas sobre as virtudes relativas de cada uma, são outro departamento, o das Ideias; e daí não devem passar, caso contrário cairíamos em guerras religiosas, um capítulo que queremos ultrapassado no mundo ocidental e livre!


Após a explosão das duas bombas no final da Maratona de Boston, temos no entanto assistido a um esforço desmedido por parte de alguns sectores de opinião, no sentido de apresentarem os seus autores como uma espécie de vítimas, "justificando" os seus actos, e esquecendo os mortos e os feridos que eles causaram. Outros sectores louvam abertamente os 'jihadistas' de Boston...

Já aqui descrevemos a evolução das opiniões sobre os atentados, naquilo a que chamámos o efeito Geldof. 

Dzhsokhar Tsarnaev confirmou a autoria dos atentados. Após a fuga dos irmãos à Polícia, que atacaram a tiro e à bomba, após a execução de um agente da Polícia, e após terem sido reveladas as simpatias dos irmãos pelo terrorismo islâmico, certa opinião pública continua a negar o óbvio.

O New York Times revela que as investigações continuam a confirmar que os dois irmãos foram motivados por ideais islâmicos extremistas, embora até agora sem ligações directas confirmadas com grupos organizados (mas com muitas outras ligações perigosas, diga-se). Os irmãos terão aprendido a fazer bombas a partir de panelas de pressão com uma revista online editada pela secção da Al-Qaeda no Iémen, com títulos tão sugestivos como "Inicie a Jihada no seu bairro, fabrique uma bomba na sua cozinha!".

Elmirza Khozhugov tem 26 anos e é o ex-marido da irmã mais nova os Tsarnaev, de seu nome Ailina. Declarou ao New York Times que Tamerlan era um apaixonado pelas teorias da conspiração, e que "procurava uma ligação entre as guerras a decorrer no Médio-Oriente e a opressão dos muçulmanos por todo o mundo" (sic). Acrescentou que "era muito difícil argumentar com ele em questões ligadas à religião, não odiava os cristãos e respeitava a sua fé. Nunca se referiu depreciativamente a outras religiões, mas detestava que o mundo tivesse o conceito do Islão como uma religião violenta"!!! (sic)


O comentário óbvio é que escolheu um modo bem peculiar de desfazer esse conceito negativo!


Poupamos os leitores a uma lista exaustiva de tentativas de imitar as acções dos Tsarnaev, ocorridas nos últimos dias um pouco por todo o mundo. Fazemos notar que não houve ainda (e esperemos que não haja) tentativas de represália contra cidadãos conotados com os dois 'jihadistas', seja pela religião, pela etnia ou nacionalidade. Somos absolutamente contra todas as formas de violência!

Causa-nos uma enorme perplexidade haver pessoas a cometer crimes motivados por crenças religiosas. Mas causa-nos igual perplexidade que muita Imprensa e opinião pública não reconheçam que existem muçulmanos radicais que cometem actos de violência baseados em interpretações erradas da Religião. A Religião deve visar a PAZ! 

Descansem as consciências. Não são "os muçulmanos" que fazem isto. São alguns muçulmanos. 

Com a colaboração de muita Imprensa, vai então avançando a "narrativa" dos dois irmãos, "vítimas do sistema capitalista e opressor", que foram "obrigados pelas circunstâncias" a um acto infeliz. O fundamental da questão - a ideologia terrorista - varre-se para baixo do tapete do politicamente correcto.

3 comentários:

  1. allahu akbar= allah é o maior
    no currão está que allkah aterroriza e engana.
    Logo esse allah é o maior terrorista e enganador.
    Eruditos maometanos já sabem desta e de outras verdades e nãos as desmentem nem mostram intenção de o fazer, logo só as aprovam confirmam e validam.
    E isso porque são mesmo verdades verdadeiras.

    ResponderEliminar
  2. Mais uma para o facebook.
    Estou alarmado com o nível de esquizofrenia e de doença mental colectiva que assistimos no Ocidente.
    Felizmente, ainda conheço muitas pessoas que não estão infetadas com esta loucura! Mas é muito mau haver gente a defender os obvios agressores.

    ResponderEliminar
  3. Desta vez demorou menos que no 11 de Setembro. É impressionante como as pessoas têm 'certezas absolutas' baseadas em NADA...

    Abraço,

    I.B.

    ResponderEliminar

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.