segunda-feira, 8 de abril de 2013

Ataque a Israel no Dia do Memorial do Holocausto




Este vídeo mostra uma cerimónia em memória do Holocausto, no sul de Israel, interrompida pelo adom tzeva - o "alerta vermelho", e os civis procurando abrigo. Os terroristas de Gaza não se coibiram de disparar um míssil contra Israel no Dia do Memorial do Holocausto.  

Se isto ainda o surpreende, é porque você não sabe nada acerca dos inimigos de Israel. Esta é a rotina diária desta gente, desde tenra idade.

Os judeus foram expulsos em massa da sua terra pelos Romanos, em 70 d.C.. Ao longo de séculos deambularam pelo mundo, sofrendo as maiores perseguições.  Theodor Herzl (1860 – 1904), foi o criador do movimento denominada Sionismo, o regresso dos judeus espalhados pelo mundo à sua terra ancestral, juntando-se aos judeus que lá permaneceram e em boas relações com os descendentes dos povos que ao longo dos tempos invadiram e se fixaram em Israel.
  
Viver em paz e sem medo, sem sofrer o estigma da rejeição e da perseguição, viver em harmonia na terra dos antepassados Abraão, Isaac, Jacob, Moisés, Elias, Jesus, era o sonho sionista. Infelizmente, o terrorismo continua a impedir que se realize.

A Imprensa Mundial (que os antissemtitas dizem estar «nas mãos dos judeus»), não fala sobre isto. Caiu na rotina. Já não é notícia. Mas se Israel fizesse levantar um avião de caça e destruísse a base de onde foi lançado o míssil, seria uma gritaria... É triste. 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.