quarta-feira, 5 de julho de 2017

Islão no Canadá: 12 mil dólares de multa por usar sapatos

Ontário: "Comissão de Direitos Humanos" multou homem em 12.000 dólares por não se ter descalçado num quarto onde muçulmanos rezavam 
 
O Canadá continua a sua cavalgada em direcção à harmonia multicultural e à paz, que aparentemente será caracterizada pela estrita adesão à Sharia.




“Time To Fight the Sharia Fine!”  (É Tempo de Combater as Multas Sharia)

Faith Goldy, Rebel Media

Recentemente, fomos apresentados a John Alabi, um homem do Ontário, de 52 anos, que recebeu uma multa de sharia no valor de 12.000 dólares, passada pelo Tribunal dos Direitos Humanos da província.

    
Alguns antecedentes: John é um cristão da Nigéria, que veio para o Canadá há 22 anos. Desde então, ele seguiu as leis canadianas e trabalhou duro. Ele não tem apenas um emprego, tem dois, apenas para garantir que sua família viva bem.

    
John é um homem com o tipo de história de que todos os canadianos devem orgulhar-se.

    
Mas, em vez disso, ele está a ser rotulado como um violador de direitos humanos.

    
John foi condenado a pagar a um casal muçulmano árabe, seus antigos inquilinos, uma enorme quantia de 12 mil dólares, por "incapacidade de se acomodar à religião islâmica" - tudo porque John não tirou os sapatos ao mostrar o quarto em que este casal rezava a potenciais novos ocupantes.

    
Então, o The Rebel começou uma missão de recolha de fundos, em HelpJohn.ca para obter o dinheiro de que John Alabi precisava para pagar a jizya.
Mas os nossos leitores disseram que queriam ajudar John - mas não assim.  Queriam ajudar John a lutar, não ceder.

    
Então, fomos falar com John.

    
Como muitos de vocês sabem, John não tem tido vida fácil. Durante dois anos, acumulou taxas legais e gastou uma quantidade excessiva de tempo a combater a queixa apresentada pelos muçulmanos Walid Madkour e sua esposa, Heba Ismail.

   
As suas dificuldades foram agravadas quando ele perdeu o seu filho jovem durante o processo.

    
Mas agora, John diz que está pronto para voltar ao ringue contra o Tribunal dos Direitos Humanos da Ontário, sob uma condição: de o ajudarmos a pagar as suas taxas legais.

    
O custo total das taxas legais, que inclui o Pedido de Reconsideração, o Tribunal Divisional e os Apelos serão de US $ 8000 + HST (US $ 9040).

    
Então agora é hora de cumprir a nossa promessa. Se você quer fazer parte desta importante luta para contrariar um perigoso precedente da Sharia no Canadá, por favor, contribua, em  HelpJohn.ca !



------------------------

O Primeiro-Ministro do Canadá, Justin Trudeau, é apenas mais um líder ocidental a submeter-se ao Islão, a adoptar a lei sharia no seu país, substituir as leis nacionais pelo Islão, e a abrir as portas do seu país à hégira, a invasão e colonização islâmica.

E você, já pagou a sua jizya?

 

Sabe o que é jizya? É o imposto que Maomé estipulou que os infiéis (nós, os não muçulmanos), devemos pagar aos muçulmanos, aos profitentes da "religião da verdade", nossos superiores naturais, nossos amos. 
Na Europa há mais de 50 milhões de muçulmanos. 80% não trabalham. O escritor líbio Mojahed Busify explica que a Segurança Social que os sustenta é vista por eles com naturalidade, como a jizya
Chegam-se ao caixa do banco onde vão buscar o que nós lhes pagamos, e dizem-lhe: "Converta-se ao Islão ou mato-o!"
O caixa paga-lhes e eles vão-se embora felizes da vida.
É este o fosso civilizacional entre o Islão e o Ocidente, entre o século VII e o século XXI. É o entrevistado muçulmano que o afirma, não somos nós. Allah Akbhar, dizem os ocidentais, debaixo do seu complexo de culpa e de inferioridade! Complexos de culpa porquê? Inferioridade porquê? Se não sabe, não adianta explicar-lhe.


NOTA: O VÍDEO É PERMANENTEMENTE RETIRADO PELO LÓBI ISLAMISTA:

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.