terça-feira, 8 de maio de 2018

Trump cancela as bombas atómicas boazinhas do Irão

"O primeiro ministro israelita Benjamin Netanyahu fez uma série de apresentações em Inglês na semana passada. Traduzimos um dos trechos dessa apresentação, que resume quais formas as informações que o serviço de informações israelita foi capaz de obter e o que Israel quer que Trump tenha em mente ao tomar a sua decisão". 



Assim que o muçulmano Obama, apoiante da Irmandade Muçulmana, assinou o acordo que abriu caminho para o Irão ter a Bomba H, os países europeus deram saltos de alegria. Mais negociatas, mais graxa aos islamistas e renovadas oportunidades de verem finalmente Israel em cinzas.


Tanta coisa que os jornalistas nos escondem:

Obama escondeu documentos da colaboração Al-Qaeda-Irão

O conluio de Obama com o tráfico de drogas do Hezbollah

 Etc...


Trump não vai dar a bomba atómica a quem diariamente afirma querer aniquilar os Estados Unidos e o Mundo Livre. O Irão é o maior financiador do terrorismo global.

Hoje, Donald Trump, um dos maiores líderes da História, rasgou o acordo ruinoso.


A tropa fandanga de jornalistas que assegurava que o Irão só queria a energia nuclear para fins pacíficos (apesar de o regime ameaçar continuamente Israel, os Estados Unidos e o Mundo Livre em geral), agora brada: "Por causa do Trump, agora eles vão atacar-nos com a bomba atómica!".
Não vão. Graças a esta decisão de Trump.
Mas quanto a jornalistas, não olhe para eles como se fossem dignos de consideração.
Na maior parte, não são. Olavo explica:

2 comentários:

  1. "Hoje, Donald Trump, um dos maiores líderes da História, rasgou o acordo ruinoso."

    Se é um dos maiores líderes, não sei. Mas que está a atuar bem, lá isso está.

    ResponderEliminar

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.