sexta-feira, 18 de maio de 2018

Islamonáusea de Ramadão


Família de bombistas suicidas ataca três igrejas na Indonésia:  13 mortos e 43 feridos. É Ramadão, infiéis!!!

Começou mais um Ramadão. Nas próximas semanas vamos assistir à contagem macabra das centenas de milhar de mortos e feridos em nome do Islão. No Ramadão, matar infiéis dá pontos extra junto do deus Alá.
No site The Religion of Peace já há números, e o habitual cortejo de atrocidades islâmicas, que aumentam no "mês sagrado" do Ramadão.
As massas continuam embaladas em futebol e novelas, e inteiramente dedicadas a odiar Israel, porque Israel abateu terroristas canibais. Os jornalistas são os deuses da nossa sociedade ateísta, e a TV é o oráculo.
Quanto a nós, continuamos atacados de ISLAMONÁUSEA!
Há alguns dias que não postamos nada sobre Islão por causa disso. Estamos de estômago virado com esses canibais.


LEI ISLÂMICA EM AÇÃO




Por exemplo: a Suécia é actualmente a capital mundial do estupro, e os seus autores são os colonos maometanos. Se clicar no vídeo acima (está apontado), verá as mulheres suecas a defenderem que o estupro islâmico nada tem a ver com o Islão, mas que é fruto do "machismo". Pedem mais muçulmanos, e as mais radicais até pedem para ser estupradas
E não havemos de estar Islamonauseados???
Visite as nossas secções SUÉCIA e JIHAD SEXUAL, se quer ter uma ideia.

Mas a razão de ser deste post não é a Suécia nem a jihad sexual em particular. Estamos a assistir ao genocídio mais bem documentado da História.
O Holocausto dos Cristãos, por exemplo, quem é que liga a isso?
1 cristão é assassinado pelos muçulmanos a cada 5 minutos.
E enquanto isso, o Papa Francisco declara o ISIS igual aos Apóstolos, é nomeado Defensor do Islão , alia-se aos maometanos e apela à substituição populacional:


O JORNALISMO de hoje está completamente ao serviço do Islão. Cada espancamento, cada destruição de propriedade, cada estupro, cada rapto, cada atropelamento, cada execução/sacrifício ao deus Alá, são escamoteados pela horda de jornalistas, quase todos pagos pelo Islão e/ou ao serviço da extrema-esquerda:

União Europeia usa jornalistas na Islamização da Europa

Enquanto diabolizam Israel, os jornalistas auxiliam a invasão da Europa.

 

Os governos europeus levam  a cabo o programa oficial de substituição populacional o EURISLAM; intensificam a invasão islâmica da Europa, para se manterem no poder. 
Os políticos europeus vendem-se às potências islâmicas por um par de sapatos ou uma semana de férias.
Até no nosso pequeno Portugalinho, temos um Presidente da República que se vai arrojar aos pés do Cotoveladas Munir (o Cardeal Cerejeira deste regime) e da autoridade máxima do Islão no Mundo - aproveitando para deixar a sua ferroadazinha anti-semita.



O governo socialista bate palmas ao Islão, importa refujihadistas e  expropria cidadãos portugueses para oferecer uma mesquita de milhões aos muçulmanos, ali no Martim  Moniz, o nome do herói da Conquista de Lisboa aos Mouros!
Enquanto muitos portugueses passam fome e dormem na rua. 
A petição   mal ultrapassa 8 mil assinaturas. Ou as pessoas têm medo, ou estão-se nas tintas e querem é bola e novela.


 A esquerda financia a islamização de Portugal.
Muita gente já entendeu o que é o Islão, graças ao trabalho de voluntários na Internet. Mas a perseguição e a censura campeiam - sobretudo no Youtube/Google, no Facebook e no Twitter.
E quem é que tem paciência para estudar? Quão mais confortável é acreditar nas cantigas de embalar dos jornalistas...

O Islão é isto:




Não é "apenas uma minoria de muçulmanos" que apoia o extermínio, mutilação, estupro, tortura e escravização dos infiéis, é a ESMAGADORA MAIORIA DOS MUÇULMANOS:



Ver Estatísticas Muçulmanas

Quando demonstramos esta realidade às pessoas, a resposta é: "Eh, pá! 'tás cheio de ódio!!!".
Quanto mais explicamos, mais nos respondem: "Iiiihhhhh, ca ódio!!!...".
Quem diz a verdade é "islamofóbico", "racista", "fascista", "nazi", etc..
Os europeus preferem ser mortos a serem chamados "islamofóbicos":





E já há tantos sites que mostram a realidade monstruosa do Islão - que consegue a proeza de ser pior que o Comunismo e o Nazismo.
Um pobre blogger  até se sente perdido num supermercado de terror, de cada vez que resolve fazer um post sobre o Islão.
Estupros, bombas, atropelamentos, tiros, execuções rituais por decapitação, canibalismo, escravatura sexual, áreas proibidas a não-muçulmanos, ataques anti-semitas, espancamentos de infiéis, tribunais-sharia, islamização nas escolas, imposição da sharia, partidos islâmicos à conquista do poder, mesquitas com arsenais de armamento, o conluio da extrema-esquerda com a islamização, câmaras escondidas que revelam o que os religiosos pregam nas mesquitas - a aniquiliação dos infiéis - e muito, muito, muito mais.  
Faz-se um post e fica-se com uma sensação de frustração. As pessoas podem pensar que "é só aquilo".
Em qualquer dos sites abaixo, a cada dia, milhares de casos registados. É uma Terceira Grande Guerra que as vítimas se recusam a reconhecer como tal.




Na Ceia de Natal que lhes foi oferecida, muçulmanos na Alemanha amaldiçoam os infiéis que lhes dão guarida:




Sacrifícios ao deus Alá:

 


Uma experiência: Vamos ao Bare Naked Islam buscar quaisquer 10 posts seguidos:
 

GERMANY: Where the law of the jungle now prevails?

(Colonos bárbaros muçulmanos impõem a lei da selva na Alemanha)

British commentator Katie Hopkins confronts the mayor of Molenbeek, who knew her city harbored Muslim terrorists — and did nothing

(Presidente do município de Molenbeek poderia ter evitado o Massacre do Bataclan e Stade de France, mas teve medo de ser "islamofóbico").

UK POLICE covering up deliberate car crash that killed three teens because the driver was a Pakistani Muslim

(Jihadistas atropelam e matam três adolescentes no Reino Unido e a Polícia abafa o caso)

How would Israel fare in a war against Iran?

(Irão bombardeia outra vez Israel - esperamos ardentemente que seja o início da Guerra de Gog e Magog, que isto está podre e precisa de ser podado)

“CAN WE TALK?” London’s Muslim Mayor Sadiq Khan wants to show President Donald Trump how great “Muslim diversity” and “Islam” have been for Britain

(O jihadista confirmado do ISIS que é presidente do município de Londres, eleito pelos londrinos, quer pregar moral a Donald Trump - AH! AH! AH! Esta é para rir!) 

BUTT-HURT FRENCH SNOWFLAKES demand an apology from Donald Trump over his remarks at the NRA Convention

(Trump disse uma verdade óbvia - que se houvesse gente armada no Bataclan, os jihadistas não tinham assassinado mais de 100 pessoas a sangue frio  - muitas delas tiveram olhos e genitais cortados à faca e enfiados na boca, como oportunamente aqui contámos. Os esquerdistas franceses estão indignados com Trump. Para eles, é mais importante defender os monstros islamistas do que os seus compatriotas)

Hey, Nihad, it’s a shame that you weren’t one of the three Muslim terrorists subjected to the CIA’s enhanced interrogation techniques

(O Munir dos Estados Unidos está indignado porque os terroristas islâmicos, guerreiros sagrados do deus Alá, foram sujeitos a interrogatório)

As usual, designated terrorist group executive jihadi director gets the “Roseanne” episode about Muslims all wrong

(O mesmo terrorista está indignado com a "ISLAMOFOBIA")

ANOTHER CATHOLIC UNIVERSITY opens gender-segregated prayer rooms just for Muslim students

(Mais uma universidade católica que se rende ao Islão e proporciona salas de oração segregadas aos preciosos maometanos - que nos países deles chacinam os cristãos)

John Kerry’s stealth lobbying with Iran, helped kill the Iran deal

(John Kerry, o anti-semita cúmplice de Obama e Hillary, está numa corrida contra o tempo para dar ao Irão a bomba que lhe permitirá, finalmente, obliterar Israel).


Colonos muçulmanos vão insultar os familiares das vítimas do Massacre de Munique, em pleno funeral:


Estamos enjoados, nauseados, agoniados, com o Islão. Os maometanos obrigam os europeus até a comerem os seus dejectos. E estes últimos, com a boca cheia de trampa islâmica, vão sorrindo e acenando à assistência, felizes por não serem "islamofóbicos".

Não há muçulmanos moderados. O Islão nada tem de "moderado":



Sem comentários:

Enviar um comentário

Os comentários estão desactivados pois o blogue está inactivo. As nossas desculpas por qualquer incómodo.

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.