domingo, 3 de março de 2013

MITO 6 - «Israel é a Causa do problema dos refugiados»



Desmontamos os principais mitos sobre Israel, convidando os leitores a confirmarem as nossas afirmações, e a visitarem o site original que resumiu esta problemática, o «Muro da Verdade».


«Os palestinianos alegam que existem 5 milhões de refugiados palestinianos que fugiram de Israel durante a guerra de 1948. Isso é falso. Havia apenas 500 mil refugiados árabes da guerra de 1948 - uma guerra não provocada que o Egipto e outros quatro Estados árabes tinham lançado contra o recém-criado Estado de Israel. No rescaldo da guerra, 500.000 refugiados judeus foram expulsos dos países árabes do Médio Oriente.  

Não há refugiados judeus hoje, sessenta anos depois, porque Israel os realojou. Então por que há ainda refugiados árabes? Foram dadas biliões de dólares aos regimes árabes por Israel e pelos Estados Unidos para realojar os seus refugiados. Mas os árabes ainda estão em campos de refugiados.  

Enquanto em Israel os refugiados  judeus foram realojados, nenhum país árabe recebeu os "palestinianos", que foram confinados em acampamentos mantidos pelos regimes árabes para despertar o ódio contra os judeus.  

A "questão" dos refugiados foi criada pelos regimes árabes como uma arma em sua guerra contra os judeus. Ele deve ser resolvida por realojando os habitantes dos campos de refugiados na Cisjordânia e Gaza, onde quase todos viveram toda a sua vida.»

4 comentários:

  1. Não há nem houve refugiados. Quem quis ficou em Israel. Os que partiram partiram de livre vontade mas talvez com a ideia de voltar pela força o que felizmente não se concretizou.

    Os Judeus por todo o médio oriente entre 600 a 800 mil esses foram perseguidos, mortos, despojados dos bens e locais de culto. Agora são apenas alguns milhares. No Egipto e na Turquia fecharam as última sinagogas.

    Os "palestinianos" não são queridos por ninguém: foram copiosamente massacrados em muitos sítios por levantarem cabelo. Na Jordânia foram mortos aos milhares pela monarquia hachemita. São obviamente usados como carne para canhão pelas "irmandades" locais.

    Quando os judeus são perseguidos o Ocidente corre perigo.

    ResponderEliminar
  2. Nem mais. Israel é uma parcela ínfima do Médio-Oriente, mas em todo esse oceano de países-irmãos, aos «palestinianos» ninguém passa cartão. Servem às mil maravilhas para justificar ataques terroristas de grupos radicais e para alimentar certos ódios aos EUA e a Israel.

    Há coisas que ultrapassam o raciocínio...

    I.B.

    ResponderEliminar

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.