quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Publiwood

Ao que consta, a Força Aérea de Israel atacou uma coluna de veículos perto da fronteira com o Líbano, que transportaria armas para o Hezbollah.

A Rússia «indignou-se», o que não é novidade. Muitos mais regimes apoiantes do terrorismo se indignam sempre que se luta contra o terrorismo.

Também não é novidade o «tratamento editorial» do abertamente islamófilo Público, que fez questão de publicar uma foto de pessoas a serem bombardeadas, ilustrando a notícia do  suposto ataque da aviação israelita a uma fábrica de armas químicas do regime terrorista de Assad, e induzindo os leitores a pensar que Israel bombardeou a população:



Ora a foto é de combates entre forças rebeldes e forças fiéis ao tirano. Depois de Palywood, temos Publiwood de vento em popa!

Comenta um leitor da referida publicação:

«O Público continua a sua sanha de ódio a Israel. Se amanhã voltar a haver pogroms na Europa ou um novo Holocausto, as mãos deste jornal estarão manchadas de sangue! Não faltam leitores comunistas e de extrema-direita a comentar imbuídos do mais puro antissemitismo, como se pode constatar».

3 comentários:

  1. Caro I.B.
    antes de mais permita-me parabenizar o seu blog! É sempre positivo testemunhar o percurso de quem defende as suas convicções.
    Enderecei-lhe um comentário no último post do seu blog vizinho Aryan que talvez possa ler quando tiver disponibilidade para isso.
    Desejo-lhe boa sorte para o "Amigo de Israel" que visitarei amiúde caso me permita!
    Obrigada e até breve

    ResponderEliminar
  2. Cara Isabel,

    O Sr. Morgado tem tanto direito a defender a sua posição como têm os nazis, os neo-nazis, os antissemtitas (passe a redundância), o Ku Kux Klan, os Black Phanters, a Al-Qaeda, o Hamas, o Hezbollah, os Partidos Comunistas de todo o mundo, e outras milhentas organizações terroristas, racistas e de ódio irracional a pessoas e grupos humanos.

    E eu tenho o direito de lhe dizer o que penso dele e de todos os que perfilham ideais racistas e terroristas como ele.

    No mínimo acho uma pena que ele viva num país livre e apoie os que desejam destruir toda a liberdade. Não posso ser muito mais moderado quando a Al-Qaeda e outras organizações terroristas todos os dias ceifam vidas de dezenas de inocentes, por não serem muçulmanos, ou suficientemente muçulmanos.

    Cordialmente,

    I.B.


    P.S. - E apareça sempre, que é muito bem-vinda. Pode até odiar Israel e os Judeus, que tal não me incomodará minimamente (gostos não se discutem). O que tento fazer é contribuir para que as pessoas não odeiem um país e um povo pelas razões erradas, i.e., pela propaganda antissemita descarada,que faz passar os vilões por vítimas e vice-versa.

    ResponderEliminar
  3. Ao que parece fizeram grossos estragos em Guardas da Revolução iranianos que por ali andavam.

    ResponderEliminar

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.