sexta-feira, 9 de agosto de 2013

Racismo bom; Racismo mau!




Aos 0:40 segundos o doutrinador de ódio pergunta à menina de 2 anos quem é o alvo da ira de Alá.

Resposta pronta: "Os Judeus!".

E assim se vai, geração após geração, a esperança de uma nova geração que deixe de lado o ódio e abra os braços à Paz.


As duas raparigas atacadas com ácido em Zanzibar tinham 18 anos, eram inglesas e estavam a trabalhar como voluntárias em terra muçulmana. O motivo da agressão terá sido o serem judias.


No Telegraph,explica-se que Kirstie Trup e KatieGee até se "vestiam apropriadamente", mas o grupo islamista radical que actualmente lança o terror na ilha, naturalmente odeia os judeus. Os cristãos também estão na mira dos terroristas, que têm feito circular panfletos a incitar o ódio. O grupo pretende implantar a Sharia, e está a começar por afugentar os cristãos e os turistas.

A Imprensa portuguesa, tão zelosa a divulgar casos de racismo, parece ter esquecido este caso!... Mais um mistério para o Sherlock Holmes, é o que é...

Antes da partida...

Após o ataque, a caminho do hospital.

Uma das raparigas já tinha sido atacada na rua por uma mulher muçulmana, por estar a cantarolar durante o Ramadão. Mas só apanhou uma pequena sova. Agora, ficaram completamente marcadas na face e no corpo com o ácido (método de punição recorrente no mundo islâmico, diga-se).

5 comentários:

  1. Dêem trela aos muçulmanos e depois queixem-se...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É triste, José... As miúdas vão para lá para servir o próximo, desinteressadamente, em voluntariado, quando tanta gente só se importa com o próprio umbigo, e levam com uma carrada de ácido em cima. Agora hão-de queixar-se, sobretudo os pais que as deixaram ir.

      Abraço,

      I.B.

      Eliminar
    2. O problema é que, à conta do politicamente correcto, ninguém pode dizer um avo contra estes animais!
      Abraço

      Eliminar
  2. Na versão islâmica do inferno Alá castiga os pecadores e, entre outras coisas, dá-lhes a beber água a ferver que lhes derrete os interiores. Caso estes implorem por algo fresco, é-lhes atirada água ácida para cima, que lhes derrete a pele. Será que há relação entre o que acontece aos pecadores no inferno e a crença islâmica que os devotos muçulmanos devem castigar os infiéis em vida para que eles no se esqueçam de que a não crença em Alá é um pecado grave?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A crença em alá (ou seja lá o que for) é que é um acto
      de extrema estupidez...ou vá lá, que hoje estou bem disposto, de extrema inocência!

      Eliminar

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.