quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Poster Boys!




Na senda habitual do raciocínio politicamente correcto, os dois terroristas da Maratona de Boston tiveram uma infância muito infeliz e foram vítimas do sistema. Os novos poster boys da esquerda bem pensante já são ícones da estupidez reinante.

É patético e chocante, por exemplo, o BRANQUEAMENTO que a Imprensa filo-muçulmana nacional e estrangeira tenta fazer de Tamerlan Tsarnaev, o terrorista da maratona de Boston. E do terrorismo islâmico em geral!

BBC: Amigos do assassino jihadista da Maratona de Boston tentam retratá-lo como "extremista de direita" e "muçulmano de conveniência"

É uma boa tentativa, mas pode ser tarde demais, apesar dos melhores esforços da BBC. Longe de ser um "muçulmano de conveniência", Tamerlan Tsarnaev tinha jurado morrer pelo Islão. Ele realizou o ataque jihadista de Boston porque queria defender o Islão. (...)
Esta peça da BBC é uma tentativa flagrante de obscurecer o motivo óbvio para o ataque. A BBC não menciona que Tamerlan se tinha tornado um muçulmano devoto - porquê?
Em seguida eles irão decerto dizer que ele era um "Islamófobo"!

- Mas vejamos o Jornalismo de excelência da BBC:
"'Tamerlan Tsarnaev tinha literatura extremista de direita"
por Hilary Andersson para a BBC News, 05 de Agosto:

    
Um dos irmãos suspeitos de levar a cabo os atentados de Boston estavam na posse da literatura americana de direita (...).
    Tamerlan Tsarnaev tinha subscrito publicações defendendo a supremacia branca e as teorias da conspiração do governo.

    
Ele também tinha material de leitura sobre assassinatos em massa.

- Sério??? Custa a crer!!!

    
Até agora os irmãos Tsarnaev foram amplamente percebidos como apenas auto-intitulados jihadistas radicais.

   
O programa Panorama passou meses a falar exclusivamente com os amigos dos bombistas para tentar entender as raízes de sua radicalização.

  
(...)

    
O programa descobriu que Tamerlan Tsarnaev possuía artigos que argumentavam que os atentados de 9/11 e de 1995 em Oklahoma City foram conspirações governamentais.

    
Outra literatura em sua posse era sobre "a violação dos nossos direitos de ter armas".

   
O material de leitura que ele tinha sobre a supremacia branca comentou que "Hitler tinha alguma razão".

 - Sério??? Vamos de surpresa em surpresa!!!

    Tamerlan Tsarnaev também tinha literatura sobre assassinatos em massa e observou como os autores agiam com calma.

    
Havia também material acerca de drones norte-americanos matarem civis, e sobre a situação daqueles que ainda estão presos na Baía de Guantánamo.

    
"Um muçulmano de conveniência '

-Vai-se a ver e o terrorista islâmico era Testemunha de Jeová!!!... Vá lá, BBC... mais um esforço!

    Os irmãos Tsarnaev, chechenos étnicos, passaram os seus primeiros anos de vida numa região conturbada da Rússia dilacerada por uma revolta islâmica violenta.

    Mas na última década viviam em Cambridge, perto de Boston.

    Amigos dos irmãos contaram-nos que Tamerlan voltou-se contra o país e tornou-se apaixonado sobre o Islão depois de uma frustrada carreira no boxe, porque não tinha cidadania americana.

   Os seus amigos não falam abertamente, porque têm medo de ser mal vistos, associados ao terrorismo.

 
(...)

    
"Ele (Tamerlan) só não gostava da América. Sentia que a América era basicamente só ataques a todos os países do Médio
Oriente ... para roubarem petróleo."

    
Um porta-voz da mesquita de Tamerlan em Cambridge, Nicole Mossalam, disse Tamerlan só rezava lá ocasionalmente. Ela retratou-o como um jovem revoltado, que se agarrou ao Islão.
(...)

    
"Eu diria que ele era apenas um muçulmano de conveniência", disse ela.

    
Dzhokhar Tsarnaev, irmão mais novo de Tamerlan que foi acusado dos atentados, rabiscou uma nota pouco antes de sua captura afirmando que "Nós, muçulmanos, somos um só corpo. Se feres um, feres a todos nós."

    
Os irmãos frequentaram sites de militantes islâmicos antes dos atentados.

    
Amigos dizem que o irmão mais novo fumava grandes quantidades de marijuana e raramente orava.

- Está explicado o fascínio da Rolling Stone...

    
'Tito' disse que o irmão mais velho de
Dzhokhar não aprovava o seu "estilo festivo de vida".
 - E dito isso, foi matar maratonistas e espectadores! Rapaz atilado...
(...)

    
Radicalizado pela família?

    
O FBI está a investigar os irmãos, e possíveis conexões que Tamerlan poderia ter tido na república russa do Daguestão, que visitou no ano passado.

  
(...)

    
O presidente da comissão, Mike Rogers, disse que acredita que a mãe dos irmãos, Zubeidat Tsarnaev, esteve 
envolvida na sua radicalização.

    
"Ele tinha familiares que o incentivavam, sabemos com certeza", disse ele.

    
Zubeidat nega as acusações .

- Seria cómico se não fosse tristíssimo! A Rússia fartou-se de avisar os EUA de que os irmãos eram terroristas. A S.ra Zubeidat fugiu dos Estados Unidos para não ser julgada por milhares de dólares em roubos, há escutas telefónicas dela a aconselhar os filhos na jihad, e deu entrevistas a dizer que não houve atentados, que não era sangue, que era tinta! Versão perfilhada por muitos muçulmanos, vide por exemplo a cunhada de Tony Blair!!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.