quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Jihad islâmica em Barcelona: 13 mortos e reféns


Agora mesmo, mais um ataque terrorista islâmico, em Barcelona, Espanha, de acordo com os mandamento da Religião da Paz, que manda fazer a guerra aos "infiéis" até que estes se rendam, se convertam, sejam escravizados ou paguem a jizya, o "imposto de infiel".  

Dizem-nos que "o terrorismo é normal nas grandes cidades". Dizem-nos que temos de nos deixar matar caladinhos. Ou somos "racistas".

Após este massacre ficará mais uma vez estabelecido pelo pensamento oficial que "os muçulmanos são as 'verdadeiras' vítimas".

Leiamos o Alcorão:
  1. Tu deves estuprar, casar e divorciar meninas na pré-puberdade. Alcorão 65:4, 4:3
  2. Tu deves ter relações sexuais com escravas sexuais e trabalhadoras escravas. Alcorão 4: 3, 4:24, 5:89, 33:50, 58: 3, 70:30
  3. Tu deves bater nas escravas sexuais, nos trabalhadores escravos, e nas esposas. Alcorão 04:34
  4. Tu deves ter quatro testemunhas masculinas muçulmanas para comprovar um estupro. Alcorão 24:13
  5. Tu deves matar aqueles que insultam o Islão ou Maomé. Alcorão 33:57
  6. Tu deves crucificar e amputar não-muçulmanos. Alcorão 5:33, 8:12, 47: 4
  7. Tu deves matar os não-muçulmanos para garantir receber as 72 virgens no céu. Alcorão 9: 111
  8. Tu deves matar quem deixar o Islão. Alcorão 2: 217, 4:89
  9. Tu deves decapitar não-muçulmanos. Alcorão 8:12, 47: 4
  10. Tu deves matar e morrer por Alá. Alcorão 9: 5
  11. Tu deves aterrorizar os não-muçulmanos. Alcorão 8:12, 8:60
  12. Tu deves roubar e furtar os não-muçulmanos. Alcorão Capítulo 8 (Saque / Espólios de Guerra)
  13. Tu deves mentir para fortalecer o Islão. Alcorão 3:28, 16: 106
  14. Tu deves lutar contra os não-muçulmanos, mesmo que não queiras. Alcorão 2: 216
  15. Tu NÃO deves tomar os não-muçulmanos como amigos. Alcorão 05:51
  16. Tu deves chamar os não-muçulmanos de porcos e macacos. Alcorão 5:60, 7: 166, 16: 106
  17. Tu deves tratar os não-muçulmanos como as criaturas mais vis, que não merecem misericórdia. Alcorão 98: 6
  18. Tu deves tratar os não-muçulmanos como inimigos jurados. Alcorão 4: 101
  19. Tu deves matar os não-muçulmanos por não se converterem ao Islão. Alcorão 09:29
  20. Tu deves extorquir não-muçulmanos para manter o Islão forte. Alcorão 09:29.

Ver:

Os 20 Mandamentos mortais do "diabólico" ("satânico") Maomé, o fundador do Islão

O problema não é estar lá escrito isto; o problema é eles praticarem isto todos os dias!

A União Europeia está apostada na islamização sistemática da Europa, e as vítimas do terrorismo islâmico são mais uma ajuda para a substituição populacional:

União Europeia lança "Eurislam" - o projecto de islamização da Europa


Ataques como este estão de acordo com a lei islâmica. Não são, como dizem os muçulmanos, os neo-nazis, a extrema-esquerda e o pensamento oficial politicamente correcto, "actos de quem não compreende o Islão".
Por alguma razão, o Islão é a única religião que nos nossos dias continua a matar em nome do seu deus.
Aqui está uma passagem sobre esta questão de um manual Shafi'i da lei islâmica, cortesia de Robert Spencer, especialista em Islão:


     "Quando um homem adulto é levado em cativeiro, o califa considera os interesses ... (do Islão e dos Muçulmanos) e decide entre a morte do preso, a escravidão, a libertação sem pagar nada, ou se o resgata em troca de dinheiro ou por um cativo muçulmano detido pelo inimigo."
(Confiança do Viajante o9.14)

Um venerado jurista islâmico, Al-Mawardi, concorda:


     "Quanto aos cativos, o emir tem a opção de tomar a acção mais benéfica de quatro possibilidades: a primeira, matá-los, cortando-lhes o pescoço. A segunda, escravizá-los e aplicar as leis da escravidão em relação à sua venda ou submissão. A terceira, resgatá-los em troca de bens ou prisioneiros. E em quarto lugar, mostrar-lhes favor e perdoá-los."
(Al-Ahkam As-Sultaniyyah (The Laws of Islamic Governance), 4.5)


O Verão europeu dos nosso dias: fugindo dos muçulmanos, concertos de solidariedade com as vítimas dos muçulmanos, ursinhos de peluche e velas nos locais das matanças feitas pelos muçulmanos, importação de mais e mais e mais "refugiados", leia-se: muçulmanos.

O Islão já matou pelo menos 670 milhões de inocentes, e continua a matar, sob os aplausos da ONU, dos políticos ocidentais e do exército de lacaios (jornalistas, opinadores e outros).
Quem disser a VERDADE arrisca-se a sérias represálias. Muitos estão presos, outros foram mortos, outros perderam o seu ganha-pão, por exporem a realidade do islamismo. O Islão é o novo Nazismo que caiu sobre a Europa.



Mais do que tudo isto, temos a realidade diária em todo o Mundo. Os muçulmanos matam, torturam, estupram, raptam, milhares de inocentes todos os dias. Os muçulmanos, do mais reputado clérigo ao rapazote da rua, admitem abertamente o carácter supremacista e terrorista da sua ideologia. Os sermões, a literatura, estão disponíveis para quem queira. Mas os líderes ocidentais continuam a mandá-los vir. Em Portugal, mais 400 mil estão a entrar este Verão. A Espanha é o que já se vê.

Valerá a pena deixar-mo-nos matar todos apenas para não parecermos "racistas" aos olhos de meia dúzia de badamecos, incapazes de verem este vídeo e de o analisarem com espírito crítico?



quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Islão já manda em Itália


 

Há muito que esperávamos que este vídeo fosse traduzido. É  parte de uma reportagem da cadeia de Televisão italiana RAI2, que mostra como os muçulmanos vão dominando os espaços, a cultura e a economia. Há reportagens sobre italianos expulsos das suas casa para darem lugar aos colonos muçulmanos, de igrejas vandalizadas, cidadãos atacados, etc.. Os políticos permitem e encorajam tudo isto. Para quê, não sabemos. Estarão todos pagos


Austrália: clérigo muçulmano diz que os muçulmanos são mais limpos e cheiram melhor do que os não-muçulmanos

Isa Graham deve ser um "extremista", certo? Não! Apenas repete o que o Alcorão diz:

"Ó vós, os crentes, os politeístas são imundos ..." (Qur'an 9:28)


 "Os infiéis cheiram mal: um pregador que se converteu ao islamismo diz que os muçulmanos têm casas de banho mais limpas, são mais educados e cheiram melhor do que aqueles que não adoram a Alá"
por Stephen Johnson, Daily Mail Austrália, 16 de Agosto de 2017

    
Um pregador que se converteu ao islamismo sugeriu que os muçulmanos cheiram melhor do que os não-crentes.

    
O xeque sunita Isa Graham usou a analogia de um homem que entrasse acidentalmente na sala de conferências do hotel para descrever a limpeza superior dos muçulmanos.

    
"Quando ele entra na nossa sala, ele sabe logo que há aqui muçulmanos", disse, gesticulando com a mão direita cobrindo o nariz.

    
"Porque as retretes são mais limpas, a maneira como as pessoas falam é mais educada, e
o cheiro é do melhor."

    
No entanto, este pregador de linha dura da Ahlus Sunnah Wal Jamaah Association também criticou os muçulmanos moderados por não adoptarem integralmente a lei Sharia, o sistema legal islâmico que impõe punições por adultério, entre outras coisas.

    
"Em vez de se orgulharem da Sharia, começamos tornar-nos defensivos e não olhamos para a Sharia de maneira correcta", disse ele.

    
O xeque sunita disse que os muçulmanos tinham o dever de espalhar a sua religião para todos.

    
"Primeiro, na forma como nos apresentamos e nos comportamos como muçulmanos, e depois começamos a pregar às pessoas", disse ele.

    
O seu sermão foi proferido na conferência anual da ASWJ no Hume Islamic Youth Centre em Melbourne ...

--------------------------------

Supremacismo, genocídio, terrorismo, sacrifícios humanos, canibalismo, estupro religioso, pedofilia, escravatura sexual, mutilação genital feminina compulsiva, pena de morte por homossexualidade, apostasia ou suposto adultério, tudo isto é o Islão, na sua essência. As sociedades que permitem a invasão de muçulmanos, começam imediatamente a experimentar todas estas e mais atrocidades. Mas pelos vistos eles são muito limpinhos...

terça-feira, 15 de agosto de 2017

Israel Cycling Team e Krists Neilands - Missão Cumprida na Volta


Roy Goldstein e Krists Neilands
 
A prova portuguesa foi a maior corrida por etapas em que a Israel Cycling Academy já participou. E com grande sucesso:

1. Krists Neilands conquistou a camisola branca de líder da juventude, nesta que é das provas por etapas mais duras e longas do Mundo.
2. O campeão letão terminou no TOP 10. Foi 10º, atrás do prestigiado corredor português Sérgio Paulinho, que tem no seu palmarés uma medalha de prata olímpica e tem integrado equipas de topo do pelotão mundial.
3. A Israel Cycling Academy animou as fugas, as contagens de montanha, as metas volantes e os sprints finais desta Volta. Esperemos que voltem.

 Site: Israel Cycling Academy
YouTube: Israel Cycling Academy.


 Leia ou releia, sff:

 

A ICA está em grande: venceu a última etapa da Colorado Classic

Aqui ficam algumas imagens da equipa israelita na nossa Volta: 

 









Isto é Israel, meus amigos! Respiram por pulmões e comem pão, como nós. Até andam de bicicleta!

Lourdes: religião da paz provoca alerta máximo

Alta segurança em Lourdes para proteger os peregrinos daqueles cuja religião o Papa diz que é pacífica
O Papa Francisco declarou: "O islamismo autêntico e a leitura adequada do Alcorão são opostos a todas as formas de violência".
Então, porquê a alta segurança em Lourdes? Mandem esses polícias adicionais embora. Mandem retirar o policiamento aéreo. Cancelem os controles de trânsito. Retirem os muros de protecção contra ataques com automóveis. Se o Islão é uma religião de paz, porque é que as autoridades estão tão nervosas em relação a Lourdes?
"Deixa-os; Eles são cegos guiando cegos. E se um cego conduz um cego, ambos cairão num poço."
(Mateus 15:14)
Robert Spencer

Lembramos que este ano um muçulmano tentou assassinar o Papa em Portugal:
Lembramos que o Islão mata mais gente num ano do que a Inquisição matou em 350. O Islão é a ideologia mais mortífera da História, com 670 milhões de vítimas contabilizadas.


Alta segurança em Lourdes antes da peregrinação anual
The Local, 14 de Agosto de 2017:

    
Os peregrinos podem contar com inspecções de bagagem, controles de trânsito e um número crescente de polícias de plantão no período até à Festa da Assunção em 15 de Agosto, data-chave no calendário católico.

    
Lourdes é um dos locais mais importantes do mundo para o turismo religioso, com o santuário assinalando o local onde a Virgem Maria apareceu numa gruta a Bernadette Soubirous, uma pobre pastorinha, em 1858 ....

    
As autoridades enfatizaram que não têm conhecimento de uma ameaça particular para o local ou para o festival, mas Béatrice Lagarde, representante do departamento de Hautes-Pyrénees, disse à Imprensa local que "não há motivo para abrandar o sistema de segurança implementado no ano passado".

    
"Estamos a levar em conta que a ameaça nacional permanece num nível alto", disse Lagarde em conferência de Imprensa, descrevendo as medidas.

    
A presença da Polícia foi reforçada, com mais 300 polícias e soldados no local, incluindo uma equipa de 30 agentes dentro do próprio santuário, cães-polícia e especialistas em explosivos.

    
Uma outra equipa aérea também monitorizará a situação no local a partir de um avião policial, além de garantir que as proibições de drones na área foram cumpridas. Uma rede de 30 câmaras no santuário e na cidade permitirá uma maior monitorização em tempo real.

    
O município trabalhou nos controles de trânsito, visando reduzir o congestionamento e a aglomeração e proteger os cidadãos contra possíveis ataques usando veículos, como o horrível ataque com um camião em Nice, em Julho de 2016. O local será acessível apenas a pedestres, graças a um sistema de barreiras.

    
Apenas três das 12 entradas ao santuário serão acessíveis, e qualquer pessoa que entrar no local será sujeita a revista. Além disso, as autoridades proibiram procissões fora do local entre as meia-noite e as 6 da manhã ...

 --------------------------------------------------------

Também em Lourdes, são toleráveis as revistas, agora que a população muçulmana na Europa ultrapassa já os 55 milhões. Mas recentemente houve mortos em Israel porque foi instalado o mesmo sistema, após os muçulmanos terem abatido mais dois polícias - ver Intifacada.
Judeu é obviamente para morrer, sempre assim foi. Cristão, por enquanto, se for europeu, ainda tem alguma protecção. Em África ou nos países islâmicos, cristão também é para exterminar, com o Papa, o cristão observante Guterres da ONU, e a o maralhal em geral a assobiarem para o lado. 

Simples exemplos do massacre global dos cristãos:

Nigéria: Mais de 50 cristãos massacrados na Missa de Domingo

'Dantes havia cristãos no Iraque'

Papa Francisco nomeado "Defensor do Islão"!


  E VOCÊ, consegue ficar neutro em mais este Holocausto?


segunda-feira, 14 de agosto de 2017

O Verão em que Portugal ardeu


Estão previstos mais 400 mil colonos muçulmanos para entrarem em Portugal este Verão. A extrema-esquerda actualmente no poder precisa de votos. E de um país literalmente em chamas, para erguer o Shangri-La Marxista sobre as cinzas.
Os inocentes que vão sendo mortos pelos islamistas, são para a esquerda uma mera medida de controlo populacional. Não há Gulag para exterminar o pessoal, há muçulmanos, que também fazem um trabalho jeitoso.



Aeroporto de Faro, Agosto de 2017.

O que nos vai safando é que os muçulmanos não estão interessados em viver em Portugal enquanto isto não estiver reconquistado para o Islão (como eles anunciam regularmente). Somos um país pobrezito e eles querem melhores mordomias, eles que não trabalham e vivem à custa dos europeus.
As milhentas fundações e esquemas diversos para arrecadar mais uns milhõezitos nesta negociata da invasão islâmica  é que desesperam...
E assim, enquanto Portugal arde, a Constança chora, o Costa canta e dança no seu retiro de férias, vamos nós também, cantando e rindo, a dançar para o abismo.

Viúvas, órfãos, crianças e velhinhos muçulmanos em Portugal: protestar, sempre protestar! Até à rendição final do kuffar!

CONFIRA A NOTÍCIA NO OBSERVADOR E NO AL-DIÁRIO DE NOTÍCIAS.


Eu sou orgulhosamente 
ISLAMOFÓBICO
Odeio pedofilia, estupro, espancamento de mulheres, escravatura, homofobia, misoginia, violência contra mulheres e crianças, assassinato de apóstatas,financiamento de grupos terroristas, tribunais-sharia, taqiyya (mentir e enganar em nome do Islão), anti-semitismo, orações pela violência, mutilação genital feminina compulsiva, orações pela destruição de Israel, racismo, segregação das mulheres.  Eu gosto de cães, presunto e LIBERDADE de odiar o Islão e não as pessoas.


O Islão mata mais gente num ano do que a Inquisição matou em 350. Para além do estupro, da tortura, da mutilação genital feminina, da escravatura, do sexo com animais e cadáveres, do canibalismo e de outros horrores que o Islão permite, a ideologia de Maomé já vitimou mais de 670 milhões de inocentes.
99% dos países islâmicos não recebem "refugiados" - que não o são, obviamente; são homens em idade militar, vindos de todo o mundo islâmico, bem nutridos e de carteira recheada, com aparelhos electrónicos com imagens de decapitações de "infiéis", que vêm semear o terror e preparar o caminho da reconquista.






domingo, 13 de agosto de 2017

Hamas comemora Massacre da Pizaria Sbarro


As vítimas do Massacre da Pizzaria Sbarro

Hamas comemora o aniversário assassinato do jihadista em massa de civis israelitas numa pizzaria 

Como abundantemente documentado aqui ao longo dos anos, a cultura "palestina" glorifica rotineiramente o ódio, a violência e o assassinato de civis. No entanto, a pressão da "comunidade mundial" continua a ser sobre Israel, porque os aliados e correlegionários dos "palestinos" estão no controle.

Robert Spencer

Colonos muçulmanos em êxtase contemplam fotos das partes do corpo das vítimas do massacre.

REJUBILANDO COM O MASSACRE, ESTILO HAMAS
por Itamar Marcus, Palestinian Media Watch, 10 de Agosto de 2017 
Ontem, 9 de Agosto, foi o 16º aniversário do horrível atentado suicida napizzaria Sbarro, em Jerusalém, na qual 15 israelitas, dentre eles 8 crianças, foram assassinados, e 130 feridos. Entre os mortos estavam Mordechai e Tzirel Schijveschuurder e três dos seus filhos, Ra'aya com 14 anos de idade, Avraham de 4 anos e Hemda com 2 anos de idade.
O Hamas regozijou-se com os assassinatos ontem numa publicação no site do seu canal de TV.    
Referindo-se à guitarra em que o suicida escondeu a bomba, o Hamas intitulou o seu artigo: "A operação Sbarro - a guitarra que abalou a entidade [sionista] e matou 20 sionistas".    
O Hamas escreveu:     
"Tiveram lugar as mais calorosas celebrações em homenagem ao herói [o terrorista suicida Al-Masri] ... A multidão saiu às ruas, aclamavam e distribuíam doces, com grande felicidade ".  
  [Site do canal Hamas Al-Aqsa, 9 de Agosto de 2017] ...

    
A
Palestinian Media Watch   documentou que a Autoridade Palestina e a Fatah também glorificam e honram os terroristas, e até os recompensam financeiramente.
Em 2001, a filial estudantil do Hamas na Universidade Al-Najah, em Nablus, comemorou o Massacre da Pizzaria Sbarro criando uma exposição em que afixou nas paredes imagens das partes do corpo das vítimas....


 Comemorações do massacre: exposição.

A "Autoridade Palestina" do "moderado Abbas (recebido na ONU e no Vaticano como Chefe de Estado, apesar de ser um  vulgar terrorista), também honra os terroristas como o autor deste massacre:


A terrorista Ahlam Tamimi, que coordenou o massacre, já foi libertada, por pressão da comunidade internacional, para quem os assassinos de judeus são "presos políticos".
Aqui a vemos a rir de puro deleite, quando soube que matou 8 crianças judias:



Aqui, podemos ver a anfitriã de um programa de TV "palestino", rodeada de crianças, enviando "calorosas saudações" à terrorista aí de cima:


Aqui, o "moderado" Abbas a aplaudir uma menina que canta a sua futura explosão com o intuito de matar judeus (aos quais chama macacos e porcos, como vem no Corão):



Mamãs muçulmanas ensinam às filhas que fazerem-se explodir é uma forma de casamento:


Aqui, terroristas que mataram 37 civis israelitas são aplaudidos pela multidão, em cerimónia de homenagem promovida pela "Autoridade Palestina" de Abbas:
 

Caso pretenda saber mais, consulte p. ex. o canal palwatch, que monitoriza os media "palestinos".


Em Português tem por exemplo o  Palestina Livre


COMENTÁRIO

Quando os terroristas islâmicos matam europeus ou outras pessoas, por todo o Mundo, todos os dias, em nome desta mesma ideologia, a narrativa dos media é que se trata de "muçulmanos que não compreenderam bem o Islão".
Os media e outros fazedores de opinião estão comprados com dinheiro de globalistas como o nazi Soros, de islamistas como os bilionários do Golfo, ou são simplesmente extrema-esquerdistas e portanto odiadores de Israel e aliados do Islão.
Mas quando os terroristas islâmicos matam israelitas, a narrativa é ainda mais absurda. Os terroristas são considerados "heróis da resistência".
Como temos aqui demonstrado vezes sem conta, os muçulmanos Árabes invadiram Israel em 1920, como estão agora a invadir a Europa. E, como o Islão obriga ao extermínio de judeus e cristãos, dedicam-se a tentar matar até ao último judeu, usando desde o terrorismo às guerras abertas, passando pela deslegitimação de Israel (que, se tivesse êxito lhes permitiria voltar a tentar "atirar todos os judeus ao mar", como tentaram há 70 anos).
Num solo fértil de anti-semitismo global, os mais abjectos vampiros anti-semitas semeiam e regam as sementes de ódio. O Holocausto não acabou. Continua, mas de outra forma.
As pessoas que não têm paciência para estudar, tomam como boas as versões dos vampiros anti-semitas.
Não são obrigadas a estudar, são livres de fazerem eco da propaganda que lhes enfiam na cabeça. Mas fariam bem em estudar, porque o que se passa com Israel desde a invenção do Islão no século 7, já aconteceu connosco, que sofremos a invasão muçulmana. E estamos de novo a ser invadidos. 
As vítimas diárias da jihad islâmica são mortas em nome do mesmo deus e da mesma ideologia que vitima os judeus.

Quer estudar? Pode começar:

História de Israel - Porque é que não há paz?








O governo socialista está a meter mais 400 mil muçulmanos em Portugal, este Agosto, aproveitando que o pessoa está numa de silly-season. A foto foi tirada no aeroporto de Faro.

sábado, 12 de agosto de 2017

Apartheid islâmico na Malásia: copos para "muçulmanos" e "não-muçulmanos"


Malásia: escola governamental tem copos de beber para "muçulmanos" e "não-muçulmanos"

"Ó tu que crês, de facto, os politeístas são impuros ..." - Corão 9:28

"Política de copos separados para muçulmanos e não-muçulmanos desencadeia ira"
Nurul Ain Huda, Free Malaysia Today, 10 de Agosto de 2017

    
HULU LANGAT: A política de segregar copos numa escola primária em Selangor ameaça provocar mais uma controvérsia envolvendo o tratamento dos estudantes não-muçulmanos nas escolas governamentais.

    
A visita do FMT a Sekolah Kebangsaan Taman Puteri em Hulu Langat mostrou que os copos são colocados ao lado num dispensador de água potável num dos blocos da escola e são rotulados como para "muçulmanos" e para "não muçulmanos".

    
As autoridades escolares recusaram comentar quando pedimos uma resposta, mas um trabalhador da cantina disse, sob anonimato, que a prática começou no ano passado, por ordem do director da escola, que foi transferido após um mandato de quatro anos.

    
As tentativas de obter comentários do Ministério da Educação, incluindo o vice-ministro da Educação, P Kamalanathan, também falharam.

    
O pai Madhavi expressou o seu choque com esta política, enquanto a operadora de autocarro escolar Chitra Devi disse que a prática deveria ser interrompida, pois as crianças de todas as comunidades devem "comer e brincar juntas".

    
"O dinheiro muda das mãos de não-muçulmanos para muçulmanos e vice-versa. Então isso não deve ser praticado", acrescentou.
    Outro pai, Norsarina Zakaria, ficou surpreso ao ver as fotos, que se tornaram virais na Internet. Ela não concordou com a rotulação praticada pela escola.


    "Segregar os copos para não-muçulmanos e muçulmanos dará uma impressão negativa ao resto. É como se o Islão fosse uma religião muito rígida", disse ela.

---------------------------

Sério??? Uma ideologiazinha tão jeitosa, que só matou quase 1 bilião de inocentes, fora a tortura, escravidão, mutilação genital feminina, espancamento de mulheres, estupro de mulheres e crianças, execução de apóstatas e gays, canibalismo, etc., etc..
Lembramos que a paquistanesa Asia Bibi foi condenada à morte por ter bebido por copos muçulmanos, e portanto "limpos":

Porquê, Papa Francisco?

Lembramos que o assalto islâmico às escolas europeias está em curso:

Reino Unido: O Medo nas Escolas

Lembramos também que que o Islão é profundamente racista e supremacista, tanto nos seus princípios como na sua prática.
Já temos mostrado vídeos de espancamentos de imigrantes em países islâmicos. Quem lá tenha vivido e saído do hotel, decerto testemunhou cenas como as que pode ver abaixo. Veja esta amostra, enquanto o YouTube não retira, por pressão dos muçulmanos, que são 1/4 da Humanidade e dominam a ONU, a Imprensa e a Economia, por via dos biliões do petróleo: 
 



Mesmo nos nossos dias, os muçulmanos continuam a escravizar e castrar africanos, como fazem desde há séculos: