quarta-feira, 27 de maio de 2015

Iô! Boaventura di guetú!

Argelinos, tunisinos, marroquinos, os "imigrantes" árabes e muçulmanos em França continuam a destruir alegremente o país, para gáudio dos "intelectuais de esquerda". Para onde vais, Europa?

Prossegue o inquérito sobre um videoclipe de "rap" que promove o uso de armas e de estupefacientes. No início do mês, foi posto na Internet um vídeo rodado no bairro de Neuhof, fazendo a apologia do tráfico de estupefacientes e mostrando dezenas de jovens, alguns munidos de armas de fogo.

Já com 10% de colonos muçulmanos, a França prossegue na sua descida vertiginosa rumo à institucionalização da "racaille" islâmica, sustentada pelos nativos trabalhadores e pagadores de impostos, como manda a cartilha do politicamente correcto.

Notícias da "Racaille"


O rapper é um tal Abdelos, muçulmano, e esta é a França de hoje.  De 5 mesquitas em 1965 para 2500 mesquitas em 2015, o quotidiano dos jovens muçulmanos em França é a sharia, o ódio ao «infiel», a violência e o crime:


Quem se pela por estas coisas, e por tudo quanto seja marginalidade e destruição da Sociedade, são os "intelectuais de esquerda", essa malfadada espécie de filhos-família, em má hora paridos pelos Maios de 68.

O comunista, islamófilo, apoiante do Hamas e de outros bandos terroristas, e destacado antissemita Boaventura Sousa Santos, é dos exemplares mais execráveis dessa triste espécie. Este post explica:

Vai Trabalhar, Boaventura!

Sempre à cata de putativas "vítimas da Sociedade" que possam justificar a destruição da mesma, como todo o intelectualóide esquerdalho que se preze, o inacreditável Boaventura apoia o gangsta-rap de alma e coração. A ponto de fazer destas triste figuras:



Iô! Boaventura di guetú! 

Este encantador jovem também tem imensos problemas e razões de queixa contra a Sociedade mazona, para a qual ele está farto de contribuir (farta-se de trabalhar!). Dá pelo simpático e inocente nome de HEZBOLLAH:


  

Enquanto não arranjamos uma subscrição para o grande HEZBOLLAH apanhar o avião para a sua terra natal, e escapar assim, de vez, a este país que ele tanto odeia, vamos relendo:

O Hezbollah e o Tráfico de Drogas

Como diz o outro intelectual engagèe-cantadeiro de intervenção, isto anda tudo ligado!

terça-feira, 26 de maio de 2015

O Know-How do Hamas

Nota prévia: Hoje o Hamas voltou a lançar um ataque com mísseis a partir de Gaza. Viu alguma coisa nas notícias? Hoje, em Jerusalém, mais duas crianças israelitas esfaqueadas por um terrorista islâmico, quando iam orar no Kotel (vulgo Muro das Lamentações). Viu alguma coisa nas notícias?
Etc.. A lista poderia continuar. A Imprensa continua a calar.

O terrorista líder do Hamas, Ismail Haniveh, lança mais um inocente na senda do ódio, do terror e da morte. O Mundo A-DO-RA!
Os terroristas sírios querem ganhar vantagem sobre as forças do regime (que não é menos terrorista, diga-se de passagem). E quem é que tem know-how em matéria de terrorismo, de tal forma que até pode ensinar o ISIS? É o Hamas!
Para aprenderem a construir túneis de terrorismo, os terroristas sírios apelaram aos "irmãos" de Gaza, que não se fizeram rogados, como pode ver-se neste vídeo didáctico.
Em Gaza, o Hamas usa criancinhas para escavarem os túneis. Por serem mais pequenas, têm mais mobilidade nas entranhas da terra. No fim das obras, são todas assassinadas (1) pelos valentes heróis cheguevaras do Hamas, que são a menina dos olhos das esquerdas de todo o Mundo e até de Portugal (2).

 

segunda-feira, 25 de maio de 2015

"Porque Nunca Serei Muçulmano"


Com todo o respeito pelos muçulmanos pacíficos que possam eventualmente existir, eu nunca serei muçulmano desde logo por uma razão básica: é que a penalização para quem deixa de o ser é a decapitação. E acho isso um bocadinho aborrecido. Depois, porque o mandamento Corânico de decapitar e escravizar os infiéis todos, também não é muito cá do meu agrado. Não preciso de mais razões. Mas isso sou eu, que sou um tipo preconceituoso e burro, nada moderno, e não sei aceitar as diferenças. Este blogger cristão tem muitas outras razões:

domingo, 24 de maio de 2015

Ah, o Festival Eurovisão...

TEM GRAÇA E NÃO OFENDE

Quando soube que a organização do Eurofestival seria sua, a cidade de Viena instalou estes semáforos gay-friendly - não que haja alguma coisa de errado nisso!

Ah, o Festival Eurovisão... De inocente diversão ligeira e familiar a ícone kitsch, gay, retro e exemplo acabado de algo que, de tão mau, se torna bom. Um doce hino à futilidade - como os concursos de misses, um evento onde também toda a gente deseja paz no mundo, entre sorrisos esfuziantes e uma alegria divertidamente absurda.

Por muito anti-Eurovisão que sejamos, não há quem não recorde com encanto prestações como a dos excêntricos Abba, no desfile de excentricidades ridículas e inócuas que é o Eurofestival. E convenhamos que estes eram tempos de Liberdade e Alegria que tão depressa não voltam:



Por muito anti-Eurovisão que sejamos, não há quem não goste de ver o seu país subir ao palco. Nem que seja só para dizer mal. Infelizmente, Portugal não passou à Grande Final (Ooooooohhh!!!...). mas passou Israel, que vem a seguir na nossa lista de países preferidos (VIVAAAAA!!!).


A entrada da delegação israelita, no desfile inicial, foi recebida por uma calorosa salva de palmas, onde nos pareceu haver mais do que mero apoio à canção Golden Boy, de Nadav Guedj, que era tão (des)interessante como quase todas as canções de todos os Eurofestivais. Neste momento está com 2 000 889 visualizações no youtube. E muitas mensagens de apoio, pelo que vimos. para além das elevadas trocas de impressões entre críticos musicais (Ex.: "Israel costuma levar baladas, mas este ano levou uma 'mexida'").


Golden Boy, de Nadav Guedj, alcançou o 9º lugar. Quando me lembrei de telefonar, já estavam encerradas as votações. Menos 10 votos para Israel :-(


O THE INDEPENDENT acompanhou o evento ao segundo, com a atitude certa para a ocasião. Uma amostra:

  • 15 hours ago
    THANK GOD IT'S OVER "GRAÇAS A DEUS ACABOU" (Era a actuação da França, e concordamos plenamente! Os bramidos eram particularmente insuportáveis, mesmo para os padrões francófonos!) 
  • 15 hours ago
    AU REVOIR darling France.  "ADEUS, querida França" 
  • 15 hours ago
    Three-time winners Israel up next. They gave us Dana International. THANK YOU ISRAEL. "O 3 vezes vencedor Israel é a seguir. Eles deram-nos a Dana International. OBRIGADO ISRAEL!" (Dana International é o nome artístico de Sharon Cohen, que é famosa por ter ganho o Eurofestival e por ter nascido homem. Israel sempre na vanguarda...).

  Israel's entry, Nadav Guedj - "A entrada de  Nadav Guedj, de Israel"
  • 15 hours ago
    ISRAEL: Nadav Gued singing "Golden Boy". Pumped for this one, guys. Graham Norton says it's really fun. #trustinGraham   "Nadav Gued canta "Golden Boy". Toca a bombar, pessoal. O Graham Norton diz que esta é boa. Confiem nele!"
  • 15 hours ago
    Oh, rapping! He rhymed TRIGGER with BIGGER. That's a Eurovision first. "Oooohhh!!! Rap!!! Ele rimou 'TRIGGER' com 'BIGGER'. É inédito na Eurovisão." (Israel sempre na vanguarda, LOL!)
  • 15 hours ago
    Israel meets Bollywood. Phenomenal. "Israel dá uma de Bollywood. Fenomenal!"
 NÃO TEM GRAÇA E OFENDE

O que não tem absolutamente graça nenhuma, e ofende a inteligência humana, é o facto de a jovem turca Mutlu Kaya, estar no hospital, a lutar pela vida, depois de ter levado com uma bala na cabeça! O seu "crime"? Ser muçulmana e ter ido actuar a um concurso televisivo de cançonetas!

A  CUMPLICIDADE QUE OFENDE

O que também ofende é que a Imprensa Ocidental não faça qualquer referência ao motivo pelo qual a jovem foi  alvejada. Hipocritamente, afirmam que foi por a família ser "conservadora". Que os bárbaros sejam bárbaros, é próprio da respectiva barbárie, que não dá para mais. Já a cumplicidade dos media Ocidentais, é cobarde e abjecta.

"Conservadora" era a família da famosa Margarida, de Borba, que concorreu a' O Bar da TV, da SIC, que era uma espécie de Big Brother, produzido por Edilberto Lima, e apresentado por Jorge Gabriel e Lili Caneças (um trio de peso, portanto!).

Os pais não gostaram que a menina dormisse no mesmo quarto que uma série de matulões, mais batidos que as minhas velhas botas da tropa, e vai daí, foram lá buscá-la. Eu faria o mesmo! Mas não lhe dava um tiro na cabeça.


26/11/2009


"Música feita pelo DJ Porco utilizando os magníficos samples do diálogo entre D. Miquelina e a sua filha Margarida, concorrente do Bar da TV. De referir que são ambas naturais dessa bela localidade que é Borba!"

sábado, 23 de maio de 2015

4 Luas de Sangue

Este assunto das "luas de sangue" desperta sempre alguma curiosidade, até em quem, como nós, pouco ou nada percebe destas coisas. À primeira vista, a atenção que o Judaísmo dá a certos fenómenos astronómicos parece-nos um bocado exótica. Mas lembramos a nossa formação cristã católica, e que o nascimento de Jesus/Yeshua, terá sido anunciado por uma estrela muito especial. Que cada um faça seu juízo sobre este artigo de 2 de Abril, que achámos interessante traduzir:

"" O sol se converter-se-á em trevas, e a lua em sangue, antes do grande e terrível dia do SENHOR. " 
(Joel 3: 2)"


Um rabino e místico que vive no sul de Israel está a pedir a todos os judeus que orem e façam penitência, agora que a terceira lua de sangue de um ciclo de quatro se aproxima.

O Rabino Amram Vaknin, que previu acontecimentos como o da famosa flotilha de Gaza, o fogo floresta de Carmel em 2010, a Operações Pilar da Defesa em 2012 e a Operação Protecção-Limite em 2014, adverte que Israel está a enfrentar um ciclo de julgamento e potencial perigo.

Um dos alunos do Rabi Vaknin, Gil Nachman, falando ao Breaking Israel News, citou o sábio, explicando que o valor numérico da palavra hebraica para sangue (dam) é 44, uma alusão presente ao 44º presidente dos Estados Unidos.

Este assunto do valor numérico das palavras e dos códigos "escondidos" na Torá (o Pentateuco do Antigo Testamento), também é interessante, mas fica para futura referência.

O Rabi Vaknin apela à oração e ao arrependimento:

 
Vaknin previu que o 44º presidente traria derramamento de sangue (dam) ao povo judeu. De notar que o rabino fez esta previsão antes da eleição do presidente Barack Obama para o cargo.
Vaknin acredita que Adão (Adam), que significa Homem e tem valor numérico de 45 (44+1), na presente conjuntura, refere-se ao Messias, aguardado há milénios pelos judeus, e que pode vir neste ciclo de "luas de sangue".
O sábio místico rabino Amram Vaknin com seu aluno Gil Nachman, rezando pela vinda do Messias, no Muro das Lamentações, em 1 de Abril de 2015. (Foto: Yehudis Schamroth)

O Rabino Vaknin apelou a um dia de oração no Muro das Lamentações, para incentivar a chegada do Messias e a redenção do povo judeu e do Mundo.
De acordo com sua página no Facebook, "Nestes tempos críticos, Am Israel deve unir-se para orar a Hashem para enviar o Mashiach Ben David !!!".
A repetição do número quatro também é digna de nota, pois, além do valor de 44 das quatro Luas de Sangue da tétrade, este será o mais curto eclipse lunar total do século XXI, com duração de apenas quatro minutos e... 44 segundos.
O Rabino Vaknin não está sozinho entre os judeus que associam a tétrade actual com a redenção judaica. Como a primeira e a terceira Luas de Sangue neste ciclo coincidem com a Páscoa, e a segundo e a quarta com a Festa dos Tabernáculos, as conexões com tempos de redenção são profundas.
 Declara o Talmude, que "no [mês hebraico de] Nisan, os nossos antepassados ​​foram resgatados do Egipto, e em Nisan vamos ser resgatados." Da mesma forma, a Festa dos Tabernáculos está associada, na tradição judaica, com a batalha de Gog e Magog, a guerra final que se acredita precederá a redenção final e chegada do Messias.

Para muitos estudioso das profecias, a batalha contra Gog e Magog será a de Israel contra os invasores Persas e Russos (uma aliança política e bélica que não é de agora, diga-se de passagem).
Além disso, este ano, em Israel é um ano sabático, ou shmitta, uma época em que a terra de Israel é ordenada ser deixadas em pousio. O site Yahadoot.net observa uma declaração dos Sábios no Talmude, que diz: "No sexto [ano haverá] vozes [de guerra], no sétimo [haverá] guerra, e no final do shmitta, o [Messias] filho de Jessé vai chegar."
Embora o Talmude não diga em que ciclo de sete anos na História a profecia será cumprida, o site sugere que, até agora, este é o período que mais se encaixa na descrição.


O fenómeno da "lua do sangue" tem atraído muita atenção, graças aos esforços e descobertas solares da iniciative Root Source, de Bob O'Dell e Gidon Ariel. Nem todos estão de acordo quanto ao que as "luas de sangue" significam. De acordo com O'Dell, "Todas as tétrades de luas de sangue anteriores apontam para um padrão de bênção ao povo judeu. Elas são uma boa notícia para os judeus. São um grande indicador de amor e compromisso de Deus para com o povo judeu, para o preservar, e um aviso para aqueles que estão em oposição a Israel. "

http://promotions.israel365.co.il/blood-moons-101-ebook/
 Download gratuto, para quem se interessa por estes temas.

A chamada "lua de sangue" é um eclipse lunar cujo nome popular decorre da cor vermelha, causada pela curvatura dos raios do Sol ao redor da Terra.


Quando ocorrem quatro destas luas em sucessão sem um eclipse lunar parcial entre elas, são apontadas como uma tétrade. Estas tétrades são fascinantes em si mesmas, mas a actual tétrade é particularmente interessante, porque é apenas a quarta a acontecer num período de 500 anos. Como se não bastasse, todas as quatro Luas de Sangue da tétrade caem em feriados judaicos.
O site em idioma hebraico yahadoot.net investiga a perspectiva judaica sobre este fenómeno celeste. O Talmude discute o significado de eventos astronómicos na História da Humanidade, afirmando que um eclipse solar é um aviso para as nações, enquanto que um eclipse lunar significa perigo para o povo judeu, que está relacionado com a Lua.   
Os Sábios explicam que o julgamento de Deus é especial nestes momentos, e que as acções e opções humanas estão a ser consideradas. É um momento em que os nossos erros podem voltar para nos assombrar.
O Rabino Vaknin junta a sua voz a outros líderes religiosos, que convidam os seus seguidores a orar pela paz e segurança em Israel. Os líderes cristãos Mark Biltz e Bob O'Dell organizaram um encontro de oração para os cristãos de todo o mundo durante os 4 minutos e 44 segundos do eclipse lunar total.

sexta-feira, 22 de maio de 2015

A verdadeira história dos autocarros

A propósito da "notícia" do jornal  Diário de Fatwas, de que falámos aqui:

Al-Diário de Notícias


A medida de Israel, de proibir os árabes da Judeia e Samaria de usarem os mesmos autocarros que os israelitas para voltarem para casa depois do seu dia de trabalho, foi suspensa na quarta-feira, 20 de Maio O primeiro-ministro Benjamin Netanyahu ordenou a sua suspensão. (..)
O Ministro da Defesa, Moshe Yaalon, tinha considerado que a decisão, de acordo com a rádio pública israelita,  permitiria "controlar melhor os 'palestinos' dentro e fora de Israel e reduzir os riscos de segurança".
A Rádio do Exército, no entanto, informou que as autoridades militares não foram favoráveis ​​à separação. O risco de ataques, segundo eles, é mínimo, pois os autocarros que podem ser alvo de ataques levam muitos "palestinos". (...)
Esta medida foi solicitada pelo lobby israelita na Judeia e Samaria durante anos. Mordechai Yogev, um membro do partido nacionalista Casa Judaica, fez campanha durante três anos em favor de tal separação. (...)

 Mordechai Yogev

"No seu caminho para casa do trabalho, os 'palestinos' enchiam os autocarros e não havia lugar para os israelitas. Além disso, as mulheres israelitas, incluindo soldados, foram muitas vezes vítimas de agressão sexual. "
O Sr. Yogev rejeitou qualquer ideia de segregação: "Não é, em caso algum, uma forma de apartheid. A situação tornou-se simplesmente insuportável. "
De acordo com um relatório recente do Banco de Israel, 92 mil 'palestinos' estão empregados em Israel.

- O que levará toda essa multidão de odiadores de Israel a quererem lá viver e trabalhar (já que Israel é tão "mauzão") em vez de  regressarem aos seus países de origem (Jordânia, Egipto, Líbano, etc.)? Deve ser o mesmo que os faz sair de todos os países islâmicos e irem para a Europa e para a Américas, sofrer "discriminação" nas mãos dos infiéis...

Invasão Islâmica: o Fim da Europa

Papa nunca chamou a Abbas "Anjo da Paz"

ACTUALIZADO 



Abbas: chamar-lhe pomba da paz seria demasiado mau-gosto!


Mammoud Abbas, também conhecido pelo seu nome de terrorista - Abu Mazen -  tem uma longa história de apoio e envolvimento no terrorismo (participou p. ex. na chacina de israelitas dos Jogos Olímpicos de Munique), e recebe em festa e glória os terroristas assassinos de crianças israelitas, de sobreviventes do Holocausto e de judeus em geral. É o líder da "Autoridade Palestina" e grande encorajador de actos como a jihad automóvel (leia-se o atropelamento de judeus em Israel). Temos documentado as suas actividades neste blog. Declarou sem equívoco que, num futuro Estado «Palestino», nem um judeu entrará. Como Hitler, um dos heróis do Islão.

Depois de o Papa em Israel se ter prestado a mais um epísódio lamentável  do seu extenso rol de actos aparente submissão ao Islão, agora circulou nos media que terá chamado a Abbas "Pomba da Paz". Se tivesse sido "Bomba", ainda vá que não vá. Agora "Pomba", era demais!

Lamentamos que o Papa (e muita gente que cremos bem intencionada) acredite que é possível fazer a paz com terroristas irredutíveis como Abbas. É, no mínimo, desconhecer a História sangrenta do Islão. 1400 anos de crueldade sem limites, terrorismo e genocídio.

Lembramos ainda o recente "puxão de orelhas" ao Papa, protagonizado pelo presidente turco, o jihadista Erdogan, que negou o Holocausto Arménio.

Neste vídeo de 2011, o terrorista Abbas encoraja o rapto de judeus:


Via Europe-Israel:
Vaticano corrige desinformação da AFP e da Associated Press: O Papa nunca chamou a Abbas "Anjo da Paz"

Jornalistas anti-Israel e pró-palestinos da AFP, BBC e Associated Press divulgaram a informação falsa de que durante o encontro com Abbas, o Papa  ter-lhe-ia dito: "Você é o anjo da paz. "
O Vaticano recordou entretanto que Mahmoud Abbas, de seu nome terrorista Abbu Mazen, tem sangue judeu nas mãos ...
O Padre Lombardi fez questão de corrigir:
"O Papa queria encorajar os esforços de paz de um homem que foi convidado por ele em 2014, com o presidente Shimon Peres, para uma oração pela paz, no Vaticano."
"Ele não disse que Abbas é um anjo de paz, mas, em vez disso, que procurasse actuar à maneira do 'Anjo da Paz', que está gravado no medalhão que o Papa lhe ofereceu."
"A ideia de incentivo parece-me clara, e o presente (o medalhão) é dado a muitos Presidentes e não apenas a Abbas" insistiu o padre Lombardi.
No Twitter, muitos usuários sentiram que o Papa tinha sido mal interpretado pelos media: (...)
"Foram os media e não o Papa, quem chamou a Abbas anjo da paz".

O judeu italiano Riccardo Pacifici, cujos avós morreram em  Auschwitz, expressou a sua decepção.

No diário La Stampa, Riccardo Pacifici, presidente da Comunidade Judaica de Roma, expressou a sua "decepção":
"Vimos a exortação do Papa a Abu Mazen, ('anjo da paz') como uma amarga ironia. Ele confia a um anjo da morte a esperança da paz, enquanto que nós, judeus, queremos o nascimento de um Estado palestino ao lado de Israel e não no seu lugar ".


A "PAZ" DE ABBAS:

Continua a jihad automóvel em Israel, encorajada pelo terrorista Mammoud Abbas. Como não somos profissionais, não podemos dar-vos as constantes notícias de atropelamentos de judeus em Israel (muitos deles mortais) a mando deste senhor.

Mas os jornalistas, os profissionais, tão pouco falam disso.

Veja a recepção delirante ao corpo do terrorista Amraan abu Dahim, abatido pela Polícia na sequência de mais um ataque por atropelamento:

  

O funeral teve severas restrições de segurança, mas o entusiasmo da populaça é manifesto. É esta a postura dos colonos muçulmanos em Israel.
A "Autoridade 'Palestina'" é tão terrorista como o Hamas, que é tão terrorista como o ISIS, que é tão terrorista como a al-Qaeda, que são todos terroristas, porque seguem o Alcorão à risca, mai'-los seus mandamentos de fazer guerra e dizimar os "infiéis".


O terrorista líder do Hamas e o da Autoridade "Palestina". Ambos pretendem "varrer Israel do mapa". O Ocidente apoia-os.

Alguém no seu perfeito juízo defenderia o "diálogo para a paz" com o Osama bin Laden, com o ISIS, com a ETA, com as FP-25, com a Mafia, com os Hells Angels, com a Mexican Mafia, com os Los Zetas, com o Bibi da Casa Pia, com o Rei Ghob, etc., etc.

Se o Papa não recebe os cappos da Mafia para lhes desejar que sejam "Anjos da Paz", porque recebe este indivíduo, que é bem pior?

Porque é que a "Comunidade Internacional" teima em obrigar Israel a "dialogar" com terroristas como Abbas?

Porque é que a "Comunidade Internacional" teima em encher esta gente com dinheiro, que eles gastam em armas para destruir Israel, e em engordar as suas fortunas pessoais?

Assine a petição contra esse escândalo: AQUI.

quinta-feira, 21 de maio de 2015

"SARGENTO DE BAIXA PSIQUIÁTRICA MATA COM ARMA ISRAELITA POR UMA BOLA DE BERLIM"


Israel duplamente culpado!

EXTRA! EXTRA! Agora mesmo, acabamos de tomar conhecimento da manchete do CORREIO DA MAHÃ, que é a que dá o nome a este post.

O caso é este, e  nós aproveitamos para informar o CORREIO DA MANHÃ que a "Bola de Berlim", é, na realidade, uma especialidade judaica, que se come na festa de Hanukah! Sério!

Aguardamos reunião do Conselho de Segurança da ONU, inquérito e sanções!


 RECEITA


Sufganya (Sonho) para Hanukah

Navegue pelo blog Culinária Rechevot e conheça algumas receitas da culinária judaica que você pode preparar para você e sua família.
Hanukah é uma tradicional festa judaica. Relembra a vitória dos macabeus contra a dominação grega de Antíoco Epifânio em 167 AC. É conhecida como Festa da Dedicação ou Festa das Luzes e rememora o milagre do óleo, na rededicação do Templo Sagrado de Jerusalém. Só havia óleo suficiente para a menorá para um dia, mas ele durou oito; tempo suficiente para que enviados fossem à cidade onde era produzido para trazer mais. Este é um momento de celebração. Mais do que pedir por milagres, agradecer por aqueles que o Eterno faz por nós, todos os dias, sem que tenhamos pedido. Celebramos comendo alimentos feitos em óleo. Vamos experimentar essa receita diferente?

INGREDIENTES PARA A MASSA
1/2 xícara (chá) de leite
1/3 de xícara (chá) de açúcar
1 colher (chá) de sal
1/3 de xícara (chá) de manteiga
2 tabletes (30g) de fermento para pão esmigalhados
1/2 xícara (chá) de água morna
3 gemas
3 e 3/4 de xícara (chá) de farinha de trigo (peneirada antes de medir)
óleo para fritar
RECHEIO
Goiabada em barra
Requeijão em barra
1 clara de ovo para pincelar
1/4 de xícara (chá) de açúcar para polpilhar
MODO DE PREPARO
1. Aqueça o leite até começar a aparecer bolinhas ao redor da panela.
2. Retire do fogo, junte o açúcar, o sal e a manteiga. Mexa até a manteiga derreter e amornar.
3. Numa tigela, polvilhe o fermento sobre a água morna e mexa até dissolver bem.
4. Junte as gemas, 2 xícaras de farinha de trigo a mistura do leite. Bata na batedeira por 2 minutos, em velocidade média.
5. Aos poucos, acrescente o restante da farinha, batendo sempre com uma colher de pau, até obter uma massa homogênea e leve.
6. Cubra com um pano e deixe crescer por uma hora em lugar protegido (por exemplo, no forno desligado).
7. Depois, coloque a massa em uma superfície lisa, polvilhada com farinha e amasse rapidamente até que fique lisa.
8. Abra-a com um rolo, deixando-a com uma espessura de 0,5 cm e corte discos com um cortador de biscoitos de 7 centímetros de diâmetro.
9. Coloque um quadradinho de goiabada e um de requeijão no centro do disco de massa.
10. Pincele a lateral com a clara e cubra com outro disco de massa. Feche bem, apertando as beiradas. Deixe crescer por meia hora.
11. Coloque 4 centímetros de óleo numa frigideira pequena de borda alta. Aqueça em fogo baixo e frite um sonho de cada vez, virando-o com uma escumadeira, para que fique dourado por igual.
12. Deixe escorrer em papel toalha e polvilhe com açúcar. Sirva bem quentinho.
OUTROS RECHEIOS
Chocolate, doce de leite (como os da foto) ou creme de confeiteiro.
CREME DE CONFEITEIRO
1 lata de leite condensado
500ml de leite
3 gemas
3 colheres de amido de milho
1 colher (sopa) de essência de baunilha
1 lata de creme de leite
Bata todos os ingredientes (menos o creme de leite) no liquidificador. Em uma panela, mexa em fogo baixo até engrossar. É possível que se formem caroços, continue mexendo com bastante vigor. Assim que terminar de engrossar, retire da panela e coloque em uma tigela junto com o creme de leite sem soro. Bata na batedeira em velocidade média por 2 minutos. Use para rechear os sonhos ou bolos de sua preferência.

Sugestão para servir: Ponha numa travessa, dispare várias vezes sobre os doces com uma pistola israelita, e chame o CORREIO DA MANHÃ.

quarta-feira, 20 de maio de 2015

Al-Diário de Notícias

NOTA DE UM LEITOR: "Seria bom informar os pasquineiros que se tratava de um projecto-piloto, controverso é certo, que foi arrumado por ordem do 1º ministro de Israel. Portanto, a notícia é falsa. "



Em mais um capítulo do seu proverbial antissemitismo, o Al-Diário de Notícias vem bradar:

Palestinianos impedidos de circularem nos autocarros com israelitas


O que os comunistas do Al-Diário de Notícias  não dizem, é que nos autocarros "mistos", os árabes atacam judeus à facada e fazem-se explodir, como quem bebe um copo de água. 

Não gostam de Israel? Vão para a Terra deles! Já que Mammoud Abbas Pomba da Paz quer uma "Palestina" sem judeus, que peça um bocado da Terra de Israel dada de mão beijada à Jordânia (a verdadeira "Palestina" árabe) e faça lá o seu Estado apharteidesco-nazi! Quem diz à Jordânia (que foi dada aos Árabes precisamente para esse fim), diz o Sinai, onde os egípcios estão fartos de oferecer território, rico em petróleo, para a doce pombinha da paz fazer ninho, mais as suas demoníacas crias.


 
Uma rotineira tentativa de esfaqueamento de um judeu num autocarro em Israel. É disto que os comunistas-islamistas do Al-Diário de Notícias gostavam de ver mais. Temos pena, terroristas!
Para quem está longe e desconhece por completo a realidade israelita, é fácil fazer acusações de «apartheid». O problema é que alguns «palestinianos» têm o péssimo hábito de se fazer explodir dentro de autocarros cheios de judeus, e daí serem precisas medidas como esta, ou como a da vedação de segurança, que não é exclusiva de Israel, e tem sido muito eficaz a prevenir os ataques a cidadãos israelitas por parte de atiradores furtivos, bem como a infiltração de homens-bomba.
Se os israelitas «segregam» quem os faz explodir, quem os faz explodir segrega de maneira um bocadinho pior, não?
Por muito que o Ocidente admire os bombistas suicidas e os snipers que fazem tiro ao alvo contra os pátios das escolas israelitas, convenhamos que assiste aos israelitas o direito de não se deixarem massacrar...  
De qualquer forma, este problema nunca se porá num futuro Estado Palestino, pois as respectivas autoridades já fizeram saber que nem um judeu lá entrará!

O Diabo em pessoa, ou a muçulmana também conhecida como Ahlam Tamimi, ri-se, em delírio, ao saber que matou mais crianças israelitas do que pensava. É disto que os comunistas-islamistas do Al-Diário de Notícias gostavam de ver mais. Temos pena, terroristas!


Com isto, o Al-Diário de Notícias não se preocupa:

11 cristãos assassinados por hora

Jerusalém "só para muçulmanos"...


O Monte do Templo, actualmente ocupado pelos colonos muçulmanos
O clérigo islâmico turco, Mehmet Görmez, fez um sermão na mesquita Al-Aqsa em Jerusalém, afirmando que a capital de Israel pertence somente aos muçulmanos.

Mehmet Görmez, destacado líder muçulmano e presidente da Autoridade Turca para os Assuntos Religiosos, declarou recentemente num sermão na mesquita Al-Aqsa, transmitido pela Televisão para os muçulmanos de todo o Mundo, no Monte do Templo, que Jerusalém é a capital dos muçulmanos, não dos judeus.
Relembramos que a ligação islâmica a Jerusalém é a mesma que a de Portugal, Espanha ou França: fomos todos outrora ocupados e submetidos pelo Islão. Jerusalém não consta sequer do Alcorão.

Assista a este vídeo profundamente ofensivo. Agora, mais do que nunca, devemos levantar as nossas vozes e declarar que Jerusalém pertence a Israel!
ASSINE A DECLARAÇÃO PARA MANTER JERUSALÉM UNIDA, E COMO CAPITAL ETERNA DE ISRAEL!


Este tipo de discurso - e outros bem piores - está longe de ser inédito. É o trivialzinho nas mesquitas de todo o mundo, e especialmente na mesquita que os invasores muçulmanos ergueram no lugar mais sagrado do Judaísmo, a religião monoteísta mais antiga do Mundo.

Temos por diversas vezes mostrado vídeos deste teor, bem como o armazenamento de armas e o uso desta e de outras mesquitas como bases de operações para a jihad, a guerra "santa" do Islão aos infiéis.


"NENHUMA CIDADE DO MUNDO, NEM MESMO ATENAS OU ROMA, TEVE UM PAPEL TÃO IMPORTANTE NA VIDA DE UMA NAÇÃO DURANTE TANTO TEMPO, COMO JERUSALÉM TEM TIDO NA VIDA DO POVO JUDEU".
- David Ben-Gurion

Jerusalém não voltará a cair, disso podem os bárbaros todos estar certos. Mas será bom, para todas as partes, que o Islão e o Grande Urso Branco não queiram tentar a sorte. Rezemos para que tal não suceda.

Reproduzimos mais este vídeo apenas para que os nossos leitores e amigos reflictam sobre qual seria a nossa atitude se na mesquita de Lisboa se exigisse, já, e abertamente, que Lisboa fosse de novo tomada pelos Mouros. E já faltou mais...

Nas costas dos outros, devemos ver as nossas: