sábado, 10 de agosto de 2013

Onde anda a comunidade gay?


Stephen Fry não está contente

A Rússia tem umas leis um bocado bárbaras contra as pessoas de orientação sexual gay. A Rússia é um país que está lentamente a sair da barbárie para a civilização, pelo que é natural que o que cá é inquestionável (Direitos Humanos, por exemplo), por lá ainda seja controverso. A Rússia ainda apoia e financia tiranias por esse mundo fora (nomeadamente islâmicas). Mas há-de evoluir, se Deus quiser. A Rússia vai organizar os próximos Jogos Olímpicos de Inverno, em Sochi.

Stephen Fry, conhecido (e fabuloso) actor e comediante britânico, está preocupado com as leis anti-gay na Rússia. E escreveu uma carta aberta ao Primeiro-Ministro David Cameron. O Público dá conta da mesma:
"Escrevo com a sincera esperança de que todos os que amam o desporto e o espírito olímpico reflictam sobre a mancha que caiu sobre os cinco anéis nos Jogos de Berlim de 1936, que se realizaram sob a égide de um tirano que tinha aprovado uma lei, dois anos antes, que levou à perseguição de uma minoria cujo único crime foi o acaso do seu nascimento", começa a carta escrita por Stephen Fry, publicada no Tumblr.
Depois da perseguição e extermínio de judeus na Alemanha nazi, nas décadas de 1930 e 1940, o actor considera que a Rússia de Vladimir Putin ameaça tornar-se num caso semelhante, desta vez em relação aos homossexuais. "Putin está assustadoramente a repetir este crime demente com russos LGBT [sigla para lésbica, gay, bissexual e trangénero]. Espancamentos, assassinatos e humilhações são ignorados pela polícia. Qualquer defesa ou discussão sensata sobre homossexualidade é contrária à lei"
Apoiamos o acto de cidadania de Fry. O que nos espanta, é que há outras ameaças graves em torno dos próximos Jogos Olímpicos, e não se ouve falar delas nos media. As organizações terroristas islâmicas a operarem no «Emirato do Cáucaso», respondendo aos apelos de Sua Santidade o Senhor Emir Dokka Abu Uthman, exortam os crentes ao terrorismo em toda a Rússia e sugerem os Jogos Olímpicos como alvo mais apetecível para a glória de Alá:




Acresce a isto que no mundo islâmico a orientação sexual gay é punida com a morte. neste vídeo, Sua Eminência Reverendíssima o Senhor Sheikh 'Abd Al Qader Shiba Al Hamad, disserta sobre os possíveis métodos de execução dos homossexuais. À pedrada?... decapitados?... A teologia islâmica, apesar de perfeita, hesita perante a gravidade do crime...



Não temos visto a chamada comunidade gay a pronunciar-se sobre isto. O que nos preocupa, tanto mais que as execuções sumárias têm lugar nos países islâmicos, mas a posição dos muçulmanos no Mundo Livre é exactamente a mesma:



A julgar pelo silêncio ensurdecedor da chamada comunidade gay (muita dela activíssima no anti-Israelismo militante), está tudo pronto para abdicar de ser gay... ou ser executado.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.