quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

Violação de crianças é "parte da nossa cultura" diz pregador islâmico na Dinamarca

Para que se entenda melhor que o Islão é absolutamente incompatível com o Mundo Livre e com a dignidade humana em geral:



Na Dinamarca, uma importante mesquita disse à sua congregação que os apóstatas, os adúlteros e qualquer um que prejudique um muçulmano devem ser mortos. O presidente da Mesquita defendeu os sermões, dizendo: "nós acreditamos no Islão".

   
Há poucos dias, a Mesquita Grimhøj, em Aarhus, fez manchetes, quando um dos seus imames defendeu a violação de crianças entre os migrantes, porque faz parte da sua cultura.

Em 2014, a mesquita também declarou o seu apoio público ao grupo terrorista do Estado Islâmico (ISIS) e fê-lo novamente em 2015. No entanto, a Polícia local mais tarde elogiou a mesquita, alegando que estava a desencorajar os jovens muçulmanos de se juntarem à Jihad.
Hoje, um novo documentário da emissora dinamarquesa TV2 reavivou o debate sobre se a infame mesquita deveria ser encerrada. O pregador radical Abu Bilal Ismail (retratado acima) foi secretamente filmado dizendo:

    "Se uma mulher casada ou divorciada se envolver em fornicação, e se ela não for virgem, deve ser apedrejada até à morte".
E continuou:
"Se alguém violar o seu casamento, homem ou mulher, eles cometem adultério, e é, portanto, halal [aceitável sob a lei muçulmana] matá-los por lapidação".
 No clipe, o imã defende uma política de "olho por olho":
"Se alguém mata um muçulmano, então deve ser morto", diz ele, antes de acrescentar que qualquer um que deixa o Islão (Apostasia) também deve ser assassinado.

O presidente da mesquita, Oussama El-Saadi, que declarou o seu apoio ao ISIS no ano passado, defendeu os comentários e disse que o jornalista da TV2 era um "espião" que enganara o imã.
El-Saadi disse:
"O nosso imã deve responder o que ele leu na Sharia, quando o espião da TV2 lhe pergunta sobre a Sharia. Não podemos enganar e dizer coisas erradas sobre nossa religião".

A Polícia disse no Twitter que "investigará o caso, para determinar se é uma situação punível".
Por Revoltpress via TERROR SCOOP

O site Terror Scoop traz dezenas de casos como este, que são, aliás, uma ínfima parcela da realidade do Islão e dos "refugiados":
http://www.terrorscoop.com/

Grupo de bárbaros muçulmanos gaba-se de ter violado uma menina, em grupo, e que, "como porcos", lhe urinaram e ejacularam em cima, e a cobriram de terra:



Pedimos desculpas, mas os fascista do YouTube/Google estão permanentemente a retirar os vídeos que postamos. O nosso blogue (como todos) está sob vigilância islamonazi.
Imã de Jerusalém apela à jihad sexual na Europa

  É isto que se passa na famosa PSEUDO Mesquita de Al- Aqsa, em Jerusalém: 




Via Daily Mail:
O Imã da Mesquita de Al-Aqsa em Jerusalém incitou os imigrantes muçulmanos a fazerem filhos às mulheres europeias, de modo a conquistarem os respectivos países, e prometeu:
"Vamos esmagar-vos sob os nossos pés, se Alá quiser".

    O Sheikh Muhammad Ayed fez o discurso na
mesquita Al-Aqsa, em Jerusalém. 

     Disse que os americanos, italianos, alemães e franceses são obrigados a aceitar refugiados.
 
 Disse aos muçulmanos para usarem a crise dos "migrantes" para se cruzarem com as mulheres europeias e "conquistarem os seus países".

41 comentários:

  1. Aquele que não respeita a inocência de uma criança é uma besta humana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não merece viver, na minha opinião. Já fui contra a pena de morte; hoje, não hesitaria em apoiar a pena de morte para bestas como essas.

      Eliminar
    2. Deviam morrer TODOS estes FDP. Eu não me importava de estar a meter balas na cabeça desses cabrões o dia inteiro!!!!

      Eliminar
  2. O que eles são, já o sabemos. O que é de surpreender é a "tolerância" (eu chamaria cobardia, pulhice, hipocrisia) de alguns ocidentias em relação a estes psicopatas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Simples. Esta é a agenda do marxismo cultural. A esquerda quer que o islão a ajude a destruir a cultura ocidental. Mal sabem que esses afeminados que serão eles os próximos a serem castrados e usados como eunucos no harém do califado.

      Eliminar
    2. Nas manifestações de apoio ao Islão, os esquerdistas europeus já se vestem saias!!! Já se castraram simbolicamente (aliás, a mudança de sexo é moda esquerdista):

      http://amigodeisrael.blogspot.pt/2016/02/o-fim-homens-europeus-ja-andam-de-saias.html

      http://amigodeisrael.blogspot.pt/2016/03/a-jihad-sexual-e-os-europeus-de-saias.html

      Eliminar
    3. Se o povo Português se deixar andar com esta raça, como deixou que os políticos posessem o País de rastos, vamos ter um lindo futuro.

      Eliminar
  3. quando abrirem os olhos, será tarde. parece que não estudam a historia desse povo

    ResponderEliminar
  4. Simples, a Dinamarca que os expulse já!!

    ResponderEliminar
  5. é muita imundice e barbaridade numa religião de estupidos

    ResponderEliminar
  6. Morte a estes escrotos que só praticam o maldade e ainda usam o nome de Deus como Justificativa.

    ResponderEliminar
  7. Tem que haver interesses económicos por detrás disto tudo,o que se está a passar pela Europa não é normal!! Todo este processo de "Implantação de Terror" na Europa está a ser feito à consciência !! Levamos Séculos para de cá os tirar,agora importamos estes "Cavalos de Troia" (Animais Bárbaros) Fundamentalistas e olha-se para o lado enquanto eles próprios assumem que vêm para dominar,,,Incrível!!!

    ResponderEliminar
  8. Toda religião é problemática em algum aspecto. O Islamismo talvez seja a pior delas no que tange ao fanatismo e cegueira intelectual. Mas o cristianismo e o Judaísmo também tem sua contribuição para o preconceito e violência contra as minorias. Sem falar na pedofilia em larga escala escondida pela igreja católica, basta ver o caso Spotlight e seus desdobramentos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Onde é que o Judaísmo 'tem sua contribuição para o preconceito e violência contra as minorias'? Desde há 5 milénios, com os Patriarcas do Judaísmo, que os judeus são ordenados amar os estrangeiros e as minorias. Os judeus devem respeitar-se uns aos outros, mas aos não judeus e sobretudo às minorias frágeis têm o dever de amar.

      Se ler o TANAKH (o Antigo Testamento) e se estudar o Judaísmo, verificará isso mesmo. Quanto a mim, os judeus até abusam nesse preceito, e é graças a isso que albergam uma população de terroristas islâmicos, que alimentam e que lhes retribui com ataques, assassínios e sabotagens.

      Quanto à Igreja Católica, não é maior a percentagem de clérigos pedófilos do que a que encontramos entre homens leigos. Isso não legitima a pedofilia, é claro, mas há uma diferença abismal entre o abuso sexual de crianças institucional do islamismo, e os crimes de abuso sexual de crianças puníveis por lei, nas sociedades não islâmicas.

      Eliminar
    2. Pronto, como de costume, alguém tinha que citar a igreja católica!!!

      Eliminar
    3. Há padres católicos, há pastores evangélicos, há rabinos judeus, que abusam da sua posição e atentam contra a inocência das crianças. Em todas as religiões e em todos os contextos sucede. A diferença é que no Islamismo é permitido e encorajado.

      Eliminar
    4. Mais uma vez o Oliveira da Figueira deu um show em suas respostas. Parabéns, abordou corretamente a questão.

      Eliminar
  9. ai ai.. se fosse só no islã.... padres, pastores ... um Ocidente onde uma criança sensualiza na TV com permissão dos pais e se intitula MC.... tá difícil.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo consigo. O Ocidente não é perfeito. No entanto, cá, é PROIBIDO estuprar crianças. Lá, é permitido e encorajado. Há uma distância enorme entre a imperfeição e o horror institucional. A democracia também não é perfeita, mas é incomparavelmente melhor que o Nazismo ou o Comunismo.

      Oliveira

      Eliminar
    2. Não dá pra comparar o que esse povo está pregando com os erros cometidos por pessoas de outras religiões. Nenhuma outra religião prega que é Cultural estuprar crianças, apedrejar adúlteros, etc. Eles não só pregam como matam quem não quer aderir à sua crença.E falam que vão dominar o mundo. aconselham os imigrantes a engravidar européias pra ter direitos no país. Querem ocupar o mundo. Nem cristaos nem judeus fazem isso é os governos punem os estupradores sejam leigos, padres, pastores, rabinos.

      Eliminar
    3. Disse tudo, Oliveira da Figueira, mas tem uma ceguinha ali em cima que não consegue perceber essa diferença que até uma criança entende.

      Eliminar
  10. Lixo. Qualquer um, independente de religião, cor ou raça, deveria ser castrado e deixar sangrando até morrer, por violar uma criança. E todos os que defendem tb.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olha a hipocrisia ocidental..hein
      Prostituiçao infantil por aki nao existe. Claro q nao. Ser humano lixo tem em todo canto. Vamos proteger smp mais nossas crianças. E castigo severo aos covardes.

      Eliminar
  11. Deviam ser irradicados da face da terra, são pior que os animais, são a encarnação de tudo o que representa o mal.

    ResponderEliminar
  12. E ? Ate quando vamos ficar nessas falácias ?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como vê, os franceses acabaram de eleger Macron, que se propõe importar mais milhões de estupradores islâmicos. Os europeus preferem ser assassinados e ver os filhos estuprados do que serem suspeitos de "racismo".

      Eliminar
  13. Penso que este povo que se diz servidor de Alá (Deus) servem apenas ao demônio e onde não fazem estragos de vidas e emocionais em suas vítimas despertam o ódio daqueles que tem bom senso e querem ser pessoas de bem. São um sucesso maligno.

    ResponderEliminar
  14. ESSA RELIGIÃO MALDITA É O PARAÍSO DOS PSICOPATAS...

    ResponderEliminar
  15. gps electronics,

    Existe prostituição infantil no Ocidente, sim senhor. Como existem mil outros crimes hediondos. Vivemos um período de corrupção moral enorme. A grande diferença em relação ao mundo islâmico é que aqui há leis e forças policiais que capturam e prendem abusadores sexuais, assassinos, corruptos, estupradores, ladrões, etc., etc.. Enquanto que no mundo islâmico esses crimes são uma obrigação religiosa ordenada pelo Alcorão e pela lei sharia.

    Falar sem conhecimento, para fazer figura de intelectual iluminado, pode dar uma sensação de auto-estima mas é desastroso para o futuro do Mundo Livre.

    Lune segurança privada,

    Obrigado pelo comentário tão simpático. Se eu acordei e saí do pensamento único que a propaganda esquerdista inculca, foi graças a pessoas como David Horowitz, Olavo de Carvalho ou Waffa Sultan, que têm sido gigantes, no seu trabalho de desprogramar as massas. Em tempos de aflição e caos, aparecem desses homens e mulheres providenciais.

    ResponderEliminar
  16. São uns animais irracionais! Uma fé estúpida que prega a morte de quem não aceita! Uma lei ridícula como a sharia, só serviria mesmo para SELVAGENS, que apedrejam mulheres, cortam a cabeça das pessoas, estupram meninas menores de idade e chamam isso de CULTURA!!! CULTURA SELVAGEM DE SELVAGENS, PARA SELVAGENS!!!!

    ResponderEliminar
  17. DAR UM TIRO NA CARA DE UM ESTUPRADOR,TAMBEM E PARTE DA NOSSA CULTURA.

    ResponderEliminar
  18. DAR UM TIRO NA CARA DE UM ESTUPRADOR,TAMBEM E PARTE DA NOSSA CULTURA.

    ResponderEliminar
  19. Eles são a essência de satanás a personificação do mal,se Deus estar permitindo é comprimento da Bíblia, só há um escape o arrebatamento, ninguém vai poder mudar as coisas terríveis que estão para acontecer,tudo isso porque a humanidade deu as costas para Deus, agora o mundo está entregue a sua própria sorte,mas todo a Quele que guarda seus mandamentos ele ouvirá,e livrará o seu povo do mal que assolaram o mundo, quê Deus tenha misericórdia de nós

    ResponderEliminar

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.