terça-feira, 3 de setembro de 2013

Já se ressuscita na Síria (Milagre!)

Mais de metade dos que fogem da Síria são crianças. Países vizinhos estão a ficar lotados.

Público

Enquanto os refugiados da guerra na Síria continuam a demandar os países vizinhos fugindo ao caos e ao horror, os "rebeldes" - que é agora o nome elegante e politicamente para os terroristas da Al-Qaeda apoiados por Obama - continuam a manipular a opinião pública mundial. Há muitos anos que na "Palestina" se faz isto, mais recentemente no Egipto fez-se também muito. Na Síria, idem aspas. Sentados à frente do televisor, sem saberem o que na verdade se passa no terreno, os ocidentais tomam a encenação por verdade, e assim nascem ódios que duram uma vida...



O método « Pallywood » é sempre eficaz. Falamos da técnica aperfeiçoada por Arafat para fazer crer aos incautos ocidentais que crimes odiosos são cometidos pelos israelitas. Os islamistas na Síria usam e abusam. Esta guerra na Síria usa os mesmos métodos de propaganda e manipulação (se bem que ainda longe do refinamento dos Arafatianos).

Aqui, uma criança do lado dos «rebeldes»... ressuscita!

Europe-Israel




No Egipto, claramente expostos os métodos para manipular a opinião pública mundial. Actores-militantes da Irmandade Muçulmana encenam fotografias em que fazem o papel de mártires!



Em Israel, pais árabes mandam os filhos provocar os soldados israelitas, na esperança de que se dê algum acidente, uma criança morra e eles tenham uma história para contar ao mundo, e um filho mártir de bónus! Entre os talentosos actores destaca-se a famosa Shirley Temper, de caracolinhos louros, perita em empurrar, pontapear, insultar os soldaos, chorar, gritar, tudo por uma boa foto para sair com o título «Brutalidade Israelita! Soldados contra Crianças!». Aos árabes juntam-se ocidentais idiotas úteis pela Palestina, cobardes que sabem que os soldados não lhes tocam, apesar dos insultos. Em qualquer país islâmico quem tentasse qualquer coisa parecida não durava 5 segundos até ter uma bala na cabeça. 

Se se quiser mostrar este vídeo aos habituais ocidentais odiadores de Israel, recusar-se-ão a vê-lo, porque acima de tudo, amam o ódio que têm a Israel e não o querem perder por nada deste mundo!


1 comentário:

  1. Onde está a esquerda ranhosa com os "refugiados" "palestinianos" a denunciar isto?

    ResponderEliminar

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.