domingo, 8 de setembro de 2013

12 Perguntas ao Al Público

Com o zelo islamófilo que se lhe conhece ( e as habituais bicadas hipócritas a Israel pelo meio), o Al Público noticiou em grandes parangonas o Prémio Aga Khan de Arquitectura.

Entretanto o Bin-PÚBLICO-Laden apresenta duas páginas dedicadas ao prémio Aga-Khan de arquitectura, classificado por tal pasquim como um estender de pontes do mundo islâmcio para fora de si... só é pena que os projectos que podem ser apresentados a concurso sejam... islâmicos... que modo tão brilhante de fazer pontes...
Escreveu um leitor anónimo na nossa caixa de comentários
Nem faltaram as profusas referências da jornalista à «Palestina» como país árabe. Para quem não sabe, nunca existiu nenhuma Palestina enquanto país árabe. A «Palestina» árabe foi uma invenção do mega-terrorista egípcio Yasser Arafat, na década de 1960.

O Al Público, na sua costumeira e despudorada propaganda, já havia publicado por exemplo um mapa de uma suposta tomada de «terras palestinianas» (ver mais abaixo, a verde) pelos israelitas. Ver sff este post. 

O mapa é muito famoso nos círculos dos idiotas úteis pela «Palestina».

Mais uma vez mostramos a desmontagem do tal mapa. Um carimbo bem encarnado com a palavra  MENTIRAS - porque é do que se trata - e a respectiva explicação da ALDRABICE.



12 perguntas ao Al Público e suas filo-muçulmanas jornalistas sobre esse tal Estado palestiniano árabe:

1. Quando é que o país foi fundado e por quem?
 

2. Quais foram as suas fronteiras?
 

3. Qual foi a sua capital?
 

4. Quais foram as suas cidades mais importantes?
 

5. Quais foram as bases da sua economia?
 

6. Qual foi a sua forma de governo?
 

7. Pode citar pelo menos um líder palestino antes de Arafat?
 

8. A Palestina alguma vez foi reconhecida como um país cuja existência, então ou agora, não deixasse margem a interpretação?
 

9. Qual era a Língua da Palestina?

10. Qual era a religião predominante da Palestina?


11. Qual era o nome da sua moeda? Escolha uma data qualquer na história e diga qual era a taxa de câmbio da moeda palestiniana em relação ao dólar dos EUA, ao marco alemão, à libra esterlina, ao iene japonês ou ao yuan chinês na referida data.


12. E, finalmente, dado que este país não existe actualmente, o que causou o seu desaparecimento e quando é que ocorreu? Você que lamenta o "afundamento" de uma orgulhosa e nobre nação ", diga s.f.f, quando exactamente é que essa "nação" era orgulhosa e nobre?

P.S. - E pelos vistos o Al Público vetou mais esta. A presença massiva de esquerdistas e islamófilos nos media tem destas coisas.

"A mentira alcança a perfeição quando impugná-la se torna uma doença mental."

Olavo de Carvalho

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.