quinta-feira, 19 de setembro de 2013

A imaginação ao poder!



John Kerry sublinhou que há provas sobre a autoria dos ataques químicos e afirmou que não se deve gastar tempo "a debater o que já sabemos" - Público
Uma competição de surrealismo parece ser o que estão a fazer Kerry, Obama, Cameron, Hollande, Ban-Ki-Moon e até o pacato McCain (que também acha que os rebeldes da Síria são uns democratas de pura cepa...).

Mas eis que surge um novo competidor: 

"EXCLUSIVO: O presidente do Irão culpa Israel pela 'instabilidade' e pede paz"
 F. Brinley Bruton para a NBC News , 19 de Setembro :


 A jornalista é a de hijab...

(É claro - quem mais poderia estar por trás disto tudo, senão as pessoas que o Alcorão designa como os piores inimigos dos muçulmanos ( 5:82 ) ? E Ann Curry, enfiada dentro de seu hijab, qual Márcia Rodrigues a entrevistar o antecessor
Ahmadinejad, não parece ter desafiado a sua paranóia conspirativa antissemita.)

    
O presidente iraniano, Hassan Rouhani, culpou Israel por causar "injustiça ao povo" do Médio Oriente, durante uma entrevista exclusiva com a NBC News na qual também pediu a paz, dizendo que o Irão não está "à procura da guerra."

    
Ao contrário de seu antecessor, Mahmoud Ahmadinejad, Rouhani adoptou um tom moderado em muitas questões, mas desviou uma pergunta de Ann Curry da NBC News  sobre se acreditava que o Holocausto era um " mito".

    
"Eu não sou um historiador. Eu sou um político", respondeu. "O importante para nós é que os países da região e as pessoas fiquem mais próximos uns dos outros, e que sejam capazes de evitar a agressão e a injustiça."   (...)

    
Quando perguntado por Curry sobre Hamadinejad querer que o Irão varresse Israel do mapa, Rouhani respondeu: "O que nós desejamos neste país é a vontade do povo. Acreditamos nas urnas."

    
Curry também pediu a Rouhani para responder aos comentários do presidente israelita, Benjamin Netanyahu, que lhe chamou "lobo em pele de cordeiro".

    
Rouhani descreveu Israel como "um governo ocupante e usurpador", que "faz injustiça ao povo da região e trouxe instabilidade para a região, com as suas políticas belicistas".

    
Ele acrescentou que Israel "não deve permitir-se dar palestras sobre ser um governo democraticamente e livremente eleito".

    
Netanyahu já havia insinuado a possibilidade de ataques militares israelitas contra o Irão, devido ao controverso programa nuclear do país, se as sanções ocidentais e a diplomacia falhassem.

    
No entanto, Rouhani também disse que é importante que os países em todo o
Médio Oriente aprendam a coexistir pacificamente .

    
"Nós não estamos à procura de guerra com quaisquer nações. Estamos à procura da paz e da estabilidade entre todos os países da região", disse Rouhani ....

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.