terça-feira, 1 de julho de 2014

Terrorista que ajuda terrorista...

...tem mil anos de virgens de olhos negros no paraíso!
 

Com Erdogan a eternizar-se no Poder, os terroristas do Hamas continuarão a ter um aliado firme na Turquia.

Hamas pressiona a Turquia para impedir que Israel responda aos ataques terroristas


. 

Danos causados por um ataque de mísseis dos terroristas de Gaza numa habitação em  Sderot, sul de  Israel, Novembro de 2012
O terrorista islâmico Khaled Mashaal sabe que a Turquia, como membro da NATO (apesar de apoiar o terrorismo islâmico, e nomeadamente o Hamas), e quase membro da União Europeia (perante a impassividade dos europeus!),  pode ajudar a manipular a opinião pública mundial contra Israel. Mashaal sabe que a oposição internacional a que Israel se defenda da Jihad da "Palestina" pode paralisar as iniciativas do Estado Judaico para proteger a vida dos seus cidadãos. Já aconteceu muitas vezes.
Sugerimos aos nossos leitores uma viste de olhos na nossa etiqueta Turquia, que dá conta, por exemplo, da infiltração do Irão no Governo turco, e das provocações constantes da aviação turca contra a aviação israelita.
"O Hamas pede à  Turquia para impedir Israel de responder a ataques terroristas"

Hana Levi Julian, The Jewish Press, Junho 30, 2014 

    Khaled Mashaal, um destacado líder do grupo terrorista Hamas, falou na segunda-feira com o ministro dos Negócios Estrangeiros turco Ahmet Davutoglu sobre os ataques aéreos de Israel contra lançadores de mísseis de Gaza.

     Os dois homens trocaram saudações de um abençoado Ramadão - o feriado islâmico em que os muçulmanos jejuam um mês inteiro - e Mashaal pediu a Davutoglu para encontrar uma maneira de bloquear Israel de atacar terroristas de Gaza.

     O pedido foi feito na manhã em que os terroristas de Gaza tinham lançado mais 15 mísseis contra o sul de Israel.

     Duas casas ficaram destruídas e pelo menos dois moradores foram tratados no local. Outros sofrem de ansiedade e estão psicologicamente traumatizados por passarem os seus dias a correr para os seus abrigos a cada 90 minutos, em média, devido a ataques de constantes de mísseis.

     Tudo isso, apenas 48 horas após a cidade israelita de Sderot ter ficado em chamas devido a um ataque com mísseis que atingiu uma fábrica de tintas. Os produtos químicos na fábrica explodiram no momento do impacto do míssil Qassam disparado a partir de Gaza por terroristas. Quatro moradores ficaram feridos e a fábrica ficou totalmente queimada e desmoronou-se.

    Israel retaliou com ataques aéreos cirúrgicos. No fim de semana uma dúzia de alvos terroristas foram atingidos, incluindo dois membros da Al Qaeda/ Estado Islâmico do Iraque no Levante (ISIL). Ambos os terroristas foram mortos.

- Os nossos votos de que Israel retome Gaza e a Judeia e Samaria o mais depressa possível; e que barre totalmente a entrada de terroristas e anti-israelitas em geral no seu território (em boa parte dos países muçulmanos do mundo é proibida a entrada a judeus, enquanto que Israel sustenta os terroristas).

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.