quarta-feira, 16 de julho de 2014

*صدام حسين

* - Saddam Hussein escrito em Árabe... 
"Ao final da tarde do oitavo dia de bombardeamentos israelitas, esta terça-feira, 194 pessoas já tinham morrido e 1300 ficado feridas no pequeno enclave. A operação que Israel iniciou para impedir o lançamento de rockets de grupos armados palestinianos mata na maioria civis (diz a ONU que um quarto são crianças). Do outro lado, chegaram a Israel mais de 840 rockets que fizeram quatro feridos graves e um morto."
Excerto de um artigo do jornal Público
Vindo de onde vem, não nos surpreende. E obviamente que não se trata de erros inocentes. O Público bombardeia Israel sem parar, com manipulações verdadeiramente obscenas. Um exemplo:

O 'cessar-fogo' narrado pelo jornal Público.


O costume: Israel aceitou, o Hamas não. O Público, como é hábito, deu mais garrafais à aceitação israelita do cessar-fogo do que à nega do Hamas. O motivo? Para este jornal Israel é o agressor e não o Hamas. Há por isso que continuar a tratar Israel como agressor até quando aceita um cessar-fogo. Terminado o curto cessar-fogo unilateral e rapidamente o Público coloca outra parangona a dizer que Israel retoma os bombardeamentos, sem nunca referir que o Hamas nunca os parou.

É este, aliás, o tom da Imprensa mundial. A quem queira conferir a difamação global de Israel nos media, aconselhamos o site HONEST REPORTING.

O Público (ou Al-Público, como habitualmente lhe chamamos), consegue, no entanto, destacar-se da maior parte  da Imprensa, dado o antissemitismo verdadeiramente islâmico com que se engalfinha em Israel, e o zelo com que mente e manipula, de modo a acicatar-lhe o ódio popular.

Sempre com imagens de "palestinos" em sofrimento, o Al-Público dispara bombas de propaganda em série, fazendo concorrência aos seus camaradas terroristas do Hamas. Ao "jornalismo" que o Al-Público e a Imprensa em geral faz, chamámos JORNALISMO ASSASSINO.

É uma grande responsabilidade, dar força aos terroristas raivosos e diabolizar as vítimas inocentes. É graças à exposição mediática e ao branqueamento que a Imprensa ocidental lhes proporciona, que os terroristas persistem nas suas hediondas actividades. E é graças aos rios de dinheiro que os governos ocidentais lhes dão, que se abastecem de armas. Cedo ou tarde, os facilitadores do terrorismo pagarão a factura, perante as Leis Universais. E diz o senso comum que tão ladrão é o que vai à vinha como o que fica à porta.



A Operação Protecção-Limite, actualmente a decorrer, destina-se a deter o terrorismo dos bárbaros do Hamas. Temos escrito alguma coisa sobre a mesma, e mostrado alguns vídeos do IDF. Está tudo compilado AQUI.

Neste modesto arquivo de posts, qualquer pessoa pode constatar (com provas irrefutáveis), que o Hamas atacou Israel com centenas de mísseis só este ano, antes de Israel responder. Toda a gente pode constatar que Israel protege os seus cidadãos, enquanto que o Hamas (eleito pelo bom povo de Gaza), manda os seus eleitores fazer de escudos humanos. Toda a gente pode constatar que Israel, ao proceder à destruição das bases terroristas, faz TUDO para evitar baixas - mas contra suicidas, não há hipóteses!

É como com os antissemitas - a VERDADE não aplaca o seu ódio irracional.

Porque morrem os 'palestinos'


Em qualquer luta entre o homem civilizado e o bárbaro, apoie o homem civilizado. Apoie Israel! Apoie as vítimas, derrote a jihad!


Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.