quarta-feira, 30 de julho de 2014

"SOMOS TODOS HAMAS!"


Ignorando por completo o genocídio diário cometido pelos islamistas radicais, a extrema-esquerda, os saudosistas do nazismo e alguns idiotas úteis, usam a Operação Protecção Limite, e a neutralização dos terroristas do Hamas, para os seus propósitos de ódio.

Na Internet há campanhas pagas para promover difamação de Israel. A Imprensa ocidental está a trabalhar de noite e de dia para impulsionar a  destruição de Israel e um novo Holocausto dos judeus na Europa e no Mundo. 

Os media globais, comprometidos com correntes ideológicas que todos conhecemos, só muito timidamente fazem alusão à jihad global. Deliberadamente, ou por critérios populistas-comerciais, dão o seu contributo para a ambicionada extinção dos judeus. Enquanto isso, escondem a realidade, mentem, manipulam, e promovem os terroristas do Hamas a santos. De tal forma que, em manifestações antissemitas, os extrema-esquerdistas cantam em coro com os islamistas: "SOMOS TODOS HAMAS!".

Israel, após anos e anos de terrorismo vindo de Gaza (território DADO por Israel aos árabes), e após milhares de mísseis, ininterruptamente, durante 15 dias, respondeu. COMO PODE HAVER QUEM CONDENE TAL ACÇÃO, IGUAL À DE QUALQUER PAÍS NA LUTA ANTI-TERRORISTA? O que vale é que Israel não é governado pela CNN, pelo Le Monde, pelo Público, pela RTP ou pela TVI. E não se vergará!

A resposta é simples: antissemitismo latente despertado pelo bombardeamento de desinformação!

São, facto, TODOS, Hamas! Seja a matar judeus, seja a matar árabes que não querem ser escudos humanos, seja a escrever nos jornais, seja a palrar na TV ou na Rádio. 

Coisitas que jamais vermos nos media mainstream:

Vídeo do Hamas glorifica o rapto e assassínio dos três jovens israelitas, e encoraja mais raptos como forma de pressionar Israel a soltar terroristas:
Mãe de um dos raptores orgulha-se de o filho ser um assassino:



Osama Hamdan, um dos líderes do bando terrorista Hamas, afirma na TV que os judeus confeccionam os seus pães com sangue de cristãos, e que são geneticamente assassinos:

Árabe, muçulmano e Sionista, o jovem Mohammad Zoab pede o apoio do Mundo para Israel, a única democracia do Médio Oriente, e compara as tiranias islamistas com a sua Pátria:


O filho do líder do Hamas expõe todo o abjecto terrorismo do bando. Converteu-se ao Cristianismo, após ter testemunhado tantas atrocidades:

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.