segunda-feira, 7 de julho de 2014

Israel sob fogo



Estão agora mesmo a cair mísseis sobre Israel com a mesma  intensidade com que a Imprensa ignora as vítimas israelitas e acicata o ódio contra os judeus. Israel está sob fogo dos terroristas, e, graças ao duplo critério da Imprensa, sob o fogo de muita opinião pública que se deixa iludir pelo jornalismo com agenda antissemita.

As condições de segurança em Israel estão a deteriorar-se rapidamenteIsrael decidiu responder aos ataques do Hamas em Gaza. Tropas adicionais estão a ser chamadas agora mesmo.  
Na última hora, mais 30 mísseis foram disparados a partir de Gaza. Palestinos e árabes israelitas intensificam os tumultos, e os rumores e relatos de mais sequestros são galopantes.

Mais de 100 mísseis explodiram no sul de Israel desde o sequestro trágico e o brutal assassinato dos três jovens judeus.  As sirenes de "Alerta Vermelho" estão a forçar os moradores das cidades do sul de Israel a correr para se esconderem.

O Hamas lançou vídeos com ameaças terroristas como esta:

"Para os colonos de Beer Sheva, os vossos líderes bombardearam as nossas casas, mataram os nossos filhos e condenaram-vos à morte. Fujam, antes que seja tarde demais."

O Movimento Fatah, do terrorista Abbas, proclamou:

"Filhos de Sião, este é um juramento ao Senhor dos Céus, preparem os sacos que puderem para os pedaços dos vossos corpos".

Há uma necessidade urgente de abrigos nas cidades do sul de Israel, como Ashkelon, Netivot, Beer Sheva e muito mais.

Recebemos agora mesmo uma mensagem da organização United With Israel , em cujo site pode acompanhar a evolução dos acontecimentos. A UWI pede também ajuda financeira para adquirir mais abrigos anti bomba:

CLIQUE AQUI PARA AJUDAR a construir mais abrigos.

Há uns anos, antes da vedação de sgurança, atentados como este eram o pão nosso de cada dia:



Agora, que lhes é mais difícil matar os judeus in loco, os terroristas escavam túneis e lançam mísseis - pagos pelo Banco Mundial, pelos Estados Unidos e União Europeia, entre outros. Os judeus, teimam em exercer o seu direito à vida.


 O MOTIVO DESTA ONDA DE ATAQUES


Abu Ubeida (à direita), porta-voz oficial do grupo terrorista Brigadas Izz ad-Din al-Qassam, braço armado do Hamas, em conferência de Imprensa a 3 de Julho de 2014, na cidade de Gaza (Foto AFP/Mohammed Abed)
No mundo islâmico, ninguém se entende. Vivem numa perpétua guerra entre facções do gangue. Podemos constatá-lo na Síria e no Iraque, em que xiitas e sunitas se chacinam mutuamente, como podemos vê-lo também em Israel, onde a apregoada reconciliação entre os diversos movimentos terroristas tem redundado em confrontos mais ou menos violentos.


Que faria você se estivesse a levar com mísseis dos terroristas todos os dias?


Em Israel e no mundo, a única coisa que une as diferentes facções de islamistas é o ódio aos «infiéis», e acima de tudo aos judeus. Há problemas com pagamentos aos terroristas de Gaza? ATACA-SE ISRAEL! Ora veja:

"Na sexta-feira à noite, um dirigente anónimo do Hamas falou à agência de notícias palestina Sawa. Disse que "aqueles que esperam que o Hamas pare  o disparo de mísseis (contra Israel), devem voltar para (o primeiro-ministro da Autoridade Palestina) Rami Hamdallah". E acrescentou que a situação na Faixa de Gaza é a consequência de não pagarem os salários do Hamas.
Por outras palavras: Dinheiro em troca de calma."
 Notícia completa no The Times of Israel

  A questão é dinheiro, portanto. Normal, numa ideologia em que o saque é tudo!


PARA QUEM GOSTA DE USAR O FACEBOOK

 Duas páginas com notícias permanentes dos ataques terroristas contra Israel:


https://www.facebook.com/IsraelUnderFire?fref=ts

Olavo de Carvalho, com a sua frontalidade habitual:




 E, para finalizar, um pedido:
Apoie as vítimas contra os bárbaros terroristas. Apoie Israel. Ore por Israel.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.