quinta-feira, 31 de julho de 2014

Ana Vegana Canibal

De Como Uma Vegana Também Vai Matar o Bicho!


Imagem da Internet, de uma rapariga bonita, como a Ana

A Ana é mais que vegetariana. É vegana. Não comeria uma sardinha ou um caracol se disso dependesse a sua vida. Nem usaria uma corda feita de pêlo de animal para escapar de uma queda num precipício. Não usa NADA de origem animal. Porque ama os animais. 

Nada contra. Cada qual sabe de si. Eu mesmo gosto muitos dos animais e poupo-os a todo e qualquer sofrimento desnecessário.

A Ana é, por exemplo, contra a tourada. 

Nada contra. Pessoalmente acho que a tourada faz tanta falta no mundo como a fome. 

Já a Ana, festeja efusivamente a morte de toureiros, criadores de gado, e aficionados. Toureiro que fique total ou parcialmente paralisado, que morra ou fique transformado num vegetal, numa cama de hospital, é motivo de festa para a Ana, e para muitas Anas. 

Enfim, não será o mais elegante, mas quem vai para lá sujeita-se. E a alegria da Ana não piora nem melhora o sofrimento dos acidentados. 

A Ana está sempre nas manifestações anti-tourada e pelos direitos dos animais.

Mostrei-lhe o processo de abate 'halal', que é o processo muçulmano de matar os animais para consumo. Resume-se da seguinte maneira: com o máximo sofrimento possível, em honra do deus Alá.

Mostrei-lhe este vídeo e muitos outros do mesmo calibre:



Mostrei-lhe o site com os vídeos de tortura animal mais horrível que existe. Trata-se de gado que é enviado para os habitantes da República islâmica Terrorista de Gaza se divertirem a torturar.

Não fazem nada, recebem milhões de todo o mundo que gastam em terrorismo, e, como forma de diversão, para além de torturarem e matarem judeus, supliciam animais:



Mostrei-lhe qual a norma islamista na forma de tratar os animais. mesmo os que não são para consumo - como por exemplo cães, gatos, burros, etc. - são perseguidos, torturados (nomeadamente crucificados), exterminados, estuprados (basta decapitar o animal a seguir, que o pecado fica perdoado), etc.. Tudo no cumprimento da lei islâmica.

Reacção da Ana? NENHUMA!

Não fez manifestações, não assinou petições, não divulgou, NADA! Balbuciou timidamente que "é melhor não mostrar estas coisas, para não despertar o ódio". E que "ao fim e ao cabo, é a cultura 'deles', e temos que respeitar".


A Ana denuncia a tourada como tortura, e lembra que 'não é cultura'.

Já a tortura animal cometida pelos muçulmanos, não é tortura! É ...'cultura'!


Mas se a ideia de comer animais deixa a Ana furibunda, o que dirá ela do acto se comer pessoas?

ATENÇÃO: IMAGENS EXTREMAMENTE CHOCANTES DOS MATADOUROS DE CRISTÃOS NA SÍRIA:


Reacção da Ana?

"Pooooooois.... é chaaaaaato...".

Como toda a gente da sua faixa ideológica-social, a Ana é apaixonadamente contra todas as religiões. E demonstra-o, verbaliza-o abertamente. No Islão, os ateus são executados. A Ana não pia contra o Islão.

Como toda a gente da sua faixa ideológica-social, a Ana é apaixonadamente feminista. E demonstra-o, verbaliza-o abertamente. No Islão, as mulheres são tratadas como gado (e vimos acima como é tratado o gado no Islão). A Ana não pia contra o Islão.

Como toda a gente da sua faixa ideológica-social, a Ana é apaixonadamente pelos direitos dos homossexuais. E demonstra-o, verbaliza-o abertamente. No Islão os homossexuais são enforcados, ou obrigados a mudar de sexo, em cirurgias bárbaras. A Ana não pia contra o Islão.

Como toda a gente da sua faixa ideológica-social, a Ana é apaixonadamente pacifista. Quando Israel é castigado com milhares de mísseis, quando as crianças israelitas são degoladas pelos terroristas islâmicos, quando os infantários, as escolas, os hospitais, os autocarros, as casas, as ruas de Israel estão sob as bombas e as balas dos terroristas do Hamas, a Ana não pia. Porque a Ana não pia contra o Islão.


Não vi a Ana indignar-se quando esta família israelita (como tantas outras) foi  chacinada. Se tivesse sido um caracol, ou dois piolhos, a Ana teria dado saltos!

Mas a máquina de propaganda palestinianista comunista antissemita pegou na foto da chacina da família Fogel, e mostrou-a como  sendo de vítimas da presente operação israelita anti-terrorismo em Gaza. E a Ana saltou de raiva.


 A foto em questão - uma de muitas...

Mostrei à Ana o site paLIEStine, um dos que se dedicam à hercúlea tarefa de desmontar a propaganda global antissemita. Expliquei-lhe que esta imagem, que tanto a impressionou, é da família israelita  mais acima, chacinada pelos terroristas do Hamas.

Mas a Ana não percebe. 

Como toda a gente da sua faixa ideológica-social, a Ana é apaixonadamente antissemita. E vai à manifestação de apoio aos terroristas do Hamas.

Não se interessa pela História de Israel e pelos mitos e factos do conflito entre o mundo islâmico e o Estado Judaico. Não pára um instante para pensar o que faria Portugal, se tivesse um território terrorista vizinho a bombardear-nos diariamente e a fazer incursões, raptar, torturar e assassinar os nossos cidadãos, as nossas crianças, iguais aos filhos dela.

Como toda a gente da sua faixa ideológica-social, a Ana evita cuidadosamente saber dos escudos humanos que os terroristas do Hamas usam, dos espancamentos, torturas e execuções dos concidadãos que não querem andar ao molho com os terroristas, dentro das escolas, dos hospitais, das ambulâncias, a disparar sobre os soldados israelitas.

Assim, quando os soldados respondem ao fogo dos terroristas, eles têm mortos para mostrar ao mundo. E quando não os têm, inventam-nos!







A Ana jamais iria a uma manifestação contra qualquer grupo ou Estado terrorista Islâmico ou Comunista.

Porque, como toda a gente da sua faixa ideológica-social, a Ana tem o bichinho do romantismo de esquerda, acha a vida numa sociedade livre e democrática muito maçadora, e vê os terroristas do Hamas com o mesmo romantismo com que vê o terrorista genocida cobarde "Che" Guevara. Os terroristas são «cool»

Apesar de serem canibais, e a Ana ser vegana.

E por isso a Ana vai à manifestação, para matar o bicho do romantismo e do antissemitismo da esquerda-tofu.

13 comentários:

  1. Tu também demonstras ser cego. Na cultura judaica cortam o prepucio às crianças, por motivos culturais, não é? mas disso , nem uma palavra. és tão cego como as pessoas que acusas de cegueira. EU ESCREVO SEM MEDO: RELIGIÃO É MERDA! SEJA ELA QUAL FOR.
    e não te atrevas a dizer que é só um pedaço de pele, porque a pálpebra também é só um pedaço de pele, no entanto não a arrancas pois não?
    E dizeres que Portugal é uma democracia, nem é uma questão de opinião, é ser-se burro. Porque Lisboa mete mais de 40 deputados na AR enquanto o distrito onde habito mete apenas 4. Mas que raio de democracia é essa?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ó Ana, a circuncisão é praticada no Islão. Não vais lá dizer-lhes isso, pois não? Eles matam os ateus, como tu!

      Quanto a Portugal não ser uma democracia, e ainda por cima pelo argumento que apresentaste, para além de não perceberes NADA de democracia parlamentar e de aritmética, não fazes ideia do que são os países islâmicos e os países comunistas. Não te informas, vives num mundo de fantasias esquerdistas...

      Cita-me então UM país democrático no Mundo!

      Deixa-me adivinhar... Coreia do Norte? Irão?

      https://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=FpBR3u6_JkM
      https://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=0-TcEH1-qvI https://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=yqv5bocP4kQ

      Eliminar
    2. P.S. - A circuncisão não causa absolutamente prejuízo de saúde algum. pelo contrário, é mais eficaz a evitar doenças venéreas. Mas se queres comparar violação de crianças, tortura, canibalismo, terrorismo, escravatura sexual, tudo o que é o horror do Islão, com a circuncisão, só posso dar-te os meus sentidos pêsames pela morte do teu cérebro.

      J.J.

      Eliminar
    3. E escreves "sem medo" porque estás a escrever anonimamente. Queria ver-te na Arábia Saudita, no Iémen, no Irão, a dizeres isso. Eras imediatamente decapitada!

      Isto é a punição que levas lá só por respirares:

      https://www.youtube.com/watch?v=Sw0uLRdzPjY

      Eliminar
  2. Gostei,conheci pelo menos uma vegetariana na vida real que falava de paz e amor por todos os lados mas que no fundo era uma pessoa raivosa e cheia de odios e por coincidencia tambem tinha essa adoração pela esquerda.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado.

      Muita desta gente tem conflitos interiores mais ou menos graves, e precisa de estar sempre do contra. Na extrema-esquerda ou na extrema-direita; no ateísmo que é mais para hostilizar os crentes do que a serenidade e o direito de não crer: no activismo gay que não é pelos direitos legítimos dos homossexuais, mas por uma espécie de supremacia em relação aos "straight"/cinzentões/quadrados; no feminismo que é mais ódio aos homens do que luta pela igualdade; e no palestinianismo, que tem a ver com essa moral invertida - terroristas são vítimas e heróis, e vice-versa.

      J.J.

      Eliminar
    2. "Muita desta gente tem conflitos interiores mais ou menos graves..."
      Excelente! Em cheio.
      EJSantos

      Eliminar
    3. Eu também tenho, alguns, amigo EJ :) Mas procuro não descarregar em ninguém.

      Abraço,

      J.J.

      Eliminar
  3. Estou doente com tudo o que vi... nem consegui ver tudo para dizer a verdade; o meu cérebro vomita neste momento! De facto, há muitas "Anas" por este país fora mas existem, também, as "Anas" que nem sonham que este tipo de coisas acontecem... Este tipo de informação deveria ser mostrada não apenas por aqui; há mais canais de informação neste país para além do jornal sensacionalista que é o Público. A verdade deve ser sempre mostrada, doa a quem doer; sem falar no facto de que este tipo de informação nunca passou em Portugal. Não sei se será censura (de extrema-direita ou da esquerda-radical) ou apenas falta de rigor jornalístico... Uma observação: não pintem Portugal de Al-Portugal... ou talvez devam pintar mesmo para ver se despertam cérebros adormecidos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E é de se ficar doente. Pelos animais, pelos humanos, e por gente que só é adulta no B.I., como esta Ana, que muito me entristeceu. :-(

      J.J.

      Eliminar
  4. "SEJA ELA QUAL FOR."

    Lapidar: as pessoas deixaram de ter sentido crítico. Reagem epidermicamente baseadas apenas no mainstream. Um clamoroso desconhecimento da realidade que se lhes apresenta de forma escancarada, do passado histórico não muito antigo, uma acabrunhante falta de humanidade e do mínimo de referencias morais e culturais.

    ResponderEliminar
  5. que atrasada mental esta Ana. Só tem mesmo merda naquela cabeça!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É o problema dos ocidentais como ela: acham que ser-se contra o que está errado na nossa sociedade (que não é perfeita), os obriga a apoiar a extrema-esquerda, o radicalismo islâmico, e outras ideologias romanceadas pelos media, que são da mesma cor política.

      Pensam que pessoas como eu, que não sou comunista nem islamista, me babo de prazer com a pobreza, o desemprego e outros males deste mundo. E que o comunismo e o islamismo os resolvem.

      I.B.

      Eliminar

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.