sexta-feira, 4 de julho de 2014

Califado aponta baterias a Portugal e Espanha


O movimento terrorista ISIS (Estado Islâmico do Iraque e Levante), filiado na Al Qaeda, já reina na Síria e Iraque, e já entronou o Califa Global e tudo. Portugal e Espanha - tal como Israel - estão na lista de terras a re-islamizar. Exultem!

Já demos a conhecer o discurso do novo Califa. Mas, mais eloquente que as palavras do Califa (ao nível das de Hitler), é o morticínio diário que o ISIS, a Al Qaeda e outros grupos terroristas islâmicos provocam, e que é de tal ordem, que nem mesmo a Imprensa mainstream já consegue esconder que o Califado Global começou. E vem aí!

"E mata-os onde quer que os encontres, e expulsa-os de onde te expulsaram", diz o Alcorão (2:191)
 
Qualquer terra que foi governada pela lei islâmica pertence por direito aos muçulmanos, para sempre - na óptica distorcida deles, bem entendido!  

O imperativo de re-islamizar e reconquistar Espanha e Portugal funda-se dos mesmos motivos religiosos que a jihad islâmica contra Israel.

Por isso, todos os devotos islamófilos podem começar a preparar-se para dar as boas vindas aos nossos novos amos, que tratam os cristãos assim:


Mais vídeos no youtube, por exemplo. Quando avisámos de que os mouros estavam de regresso, se calhar muita gente se riu. Foi aqui:

O Regresso dos Mouros


Podem voltar a rir!

Enquanto em Portugal e Espanha o povo vibra com os "festivais islâmicos" de Verão, os terroristas avisam de que a seguir somos nós!
"Combatente do ISIS na Síria, de Língua Espanhola, adverte: Vamos Libertar Espanha"
Veja em MEMRI1 de Julho de 2014   

 
Em vídeo postado na Internet em 01 de Julho de 2014, um lutador do ISIS diz, em espanhol:. "A Espanha é a terra de nossos antepassados​​, e se Alá quiser, vamos libertá-la, com a força de Alá"
A seguir, trechos:

     Mujahid: Assalaam Alaykum, estamos na Terra Santa. Alá seja louvado, estamos na Síria. Hoje, vamos falar em Espanhol. Eu tenho comigo o meu irmão. Vá em frente!

     Segundo Mujahid: Em nome de Alá, o Misericordioso, o Compassivo. Graças a Alá. Alá seja louvado, estamos na Terra Santa, a terra de Sham.

     Eu digo ao mundo inteiro como um aviso: Estamos a viver sob a bandeira islâmica, o Califado Islâmico. Vamos morrer por ele até que libertemos todas as terras ocupadas, de Jacarta à Andaluzia, se Alá quiser.

     Digo-vos, a Espanha é a terra de nossos antepassados​​, e, se Alá quiser, vamos libertá-la, com a força de Alá.

----------------------------
 Muita gente avisou:

Depois de Israel, os muçulmanos querem reconquistar a Península Ibérica

Já o temos dito, mas não é demais lembrá-lo: os muçulmanos, de acordo com a doutrina do waqf, consideram que um território uma vez possessão islâmica é para sempre possessão islâmica, sendo dever de todos e de cada um dos muçulmanos tudo fazer para o recuperar.
A doutrina é antiga e actual. Primeiro estão concentrados em Israel, espinho atravessado na orgulhosa garganta da ummá; depois reclamarão a Península Ibérica, o Al-Andalus, cenário de uma  mitológica prosperidade e superioridade cultural e civilizacional islâmicas, estranhamente jamais repetidas e sem nada que se lhe compare passados 600 anos.
Quem duvida, oiça o que os próprios muçulmanos dizem:


Clérigo libanês Amin Al-Kurdi: "A libertação de Jerusalém e da Palestina já está, agora os palestinos vão dedicar-se à "libertação do Al Andalus (Portugal e Espanha)"
Al-Quds TV (Libano) - Junho 3, 2012


Canal de Middle East Media Research Institute no youtube - AQUI.

10 comentários:

  1. Os mulçulmanos são todos atrasados e não evoluiram em relação às outras religiôes

    ResponderEliminar
  2. Os mulçulmanos são todos atrasados pelas atrocidades que tem cometido.Os mulçulmanos portugueses em relação às outras religiões não evoluiram Em portugal os mulçulmanosnão levantam problemas porque estão em minoria

    ResponderEliminar
  3. O Islã deixou de ser apenas uma religião há muito tempo. Os muçulmanos destoem, prendem, torturam, matam seus semelhantes das formas mais desumanas possíveis... tudo isso em nome de Alá. Uma religião que prega que todos aqueles que não a seguirem devem ser mortos não é uma das mais saudáveis e certas a se seguir. Seja lá quem for Deus (Alá, Buda, ou sei lá mais o que), tenho certeza de que Ele não está nem um pouco feliz com o que estão fazendo. Somos todos iguais, viemos do pó e ao pó voltaremos, não é mesmo? Então não temos que fazer guerras, nem matar ninguém. Temos que procurar viver em paz com todos os outros povos, independente da religião ou da cor ou da cultura...O Islã não prega isso, muito pelo contrário. Não concordo nem um pouco com a religião deles: mulheres vivem submissas, não vão à escola, não podem ser atendidas por médicos quando ficam doentes, não podem sair de casa, dão armas para crianças e jovens, matam pessoas, e tem ainda os homens bomba... Enfim, eu disse que não concordo com a religião deles, mas respeito. Afinal, cada um tem o direito de acreditar no que quiser. Mas não é porque sou de uma determinada religião que eu vou sair por aí matando todo mundo que não a segue. O povo muçulmano realmente precisa ser unificado, mas não tomando a terra dos outros como propõe o califado. A ONU (que sempre mete o nariz em tudo) deveria entrar em um acordo com eles. Deveriam criar um país apenas para esses árabes que defendem o Estado Islâmico, assim como criaram Israel em 1948 para os judeus. O grande problema é: ONDE construir o país árabe? Isso eu não sei, só sei que as terras do Oriente Médio deveriam ser divididas igualmente entre os diferentes povos que ali habitam, como forma de garantir a paz. Parece utópico, mas não podemos deixar as coisas como estão.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Dois breves comentários, caro amigo:

      - Israel reconquistou a sua independência em 1948. A nação israelita remonta a quatro milénios. E os judeus estiveram permanentemente na sua terra durante esse tempo, apesar de perseguições e expulsões em massa.

      - Um califado para os muçulmanos ultra ortodoxos seria uma solução óptima. A Arábia Saudita, por exemplo, que é quase um continente, ou o Egipto, que tem a imensa Península do Sinai, poderiam ceder essas terras para eles viverem (in)felizes segundo a sharia. Mas veja o que aconteceu ainda agora quando o Egipto ofereceu boa parte do Sinai para esse tal Estado imaginário, a Palestina árabe: não quiseram! Porque o que eles ambicionam (são eles que o dizem, sem rodeios), é nada menos que o Mundo inteiro! O Islão tem como meta o Califado Global.

      Abraço,

      Israel Bloom

      Eliminar
  4. Será possivel só ligarem ás religiões? não vêm que não se trata de religião ou crenças e que alah e Deus é o mesmo em linguas diferentes? como para nós que dirivamos do latim chamamos de sol ao sol e os ingles sun? os chines de uma forma e os japoneses de outra? isto não passa de pessoas com mentes destrucidas que a unica coisa que tem em comum é a frustação de serem seres inferiores e que essa inferioridade faz com que queriam ser seres supriores se nao for a bem será a mal? os mulçumanos podem ter esquecido mas D. Afonso Henrriques deu-nos alma de guerreiro e todo o povo portugês vai se eguer perante a ameaça seja ela de dentro ou de fora, os de fora nao me preocupão mas sim os de dentro. Usam a religião como desculpas para se justificarem do mal que fazem, não é a iludir aos outros que eles querem mas a si mesmo, pois saibam que os crimes que cometeram e que irao cometer, não sairam ipunes, e isso serve para os portugueses que trairam a sua patria, seja ela cristão, hindu, mulçumano, budista... a voces so vos digo que vao ser severamente castigados... e do que depender de mim será feito garantia que mais niguem desse seio familiar volte a pisar o solo português. Parem de usar o senhor da luz como justificação para a vossa frustação. se querem fazer a diferença metam uma bala na cabeça e salvem o mundo do vosso idealismo, e isignificancia porque não passam disso, de seres insignificantes, que respirao e que deviam de ser habatidos como seres não humanos... é tudo que tenho a dizer quanto á SIS e aos portugueses que se converterão ou que se querem converter... aos restantes apenas apelo, que sejam sentinelas, vigilantes, e se soberem de alguem que esteja a pensar em se juntar a estes terroristas das duas huma ou metam-no na cova ou entreguem-nos as autoridades, mas não dem espaço nem tempo para esses grupos que se começam a juntar cá atingirem as vossas familias ou a voces... sejam patriotas, sejas guerreiros da luz, independentemente dos lideres que portugal tenha, não é por eles que luto, mas por todos voces irmãos e irmãs, pelos vossos filhos, netos, sobrinhos... eu luto por vós juntem-se a mim... fação erguer portugal perante esta ameaça e não julguem o vosso país, por muito que ele esteja em falha com vocês, esta é a nossa casa, o nosso lar, não permitem que venham outros tomarem isso de voces, violando as vossas mulheres, filhas ou obrigarem-vo a seguir regras de outros paises, e muito menos se deixem apanhar para serem degulados vivos... Não subestimem o nosso pais, Portugal consegue-se defender... temos varios grupos de Airsoft, militares que sem saberem andavam a treinar para uma situação destas usem o vosso orgulho como arma, e a vossa honra como selo de não compravel a preço algum. Lutem Ás armas camaradas... Ás armas!!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os muçulmanos, nos países que dominam, não deixam que outras religiões chamem Alá a Deus. Alá não é Deus, amigo. É uma divindade pagã, lunar, que o Maomé repescou.

      Espero que não seja preciso a população tomar a própria defesa em mãos. Espero que as autoridades acordem a tempo de evitar uma guerra civil na Europa.

      José de Jesus

      Eliminar
  5. Vamos tirar a cabeça a todos os tiranos portugueses e a seus aliados..

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não me diga! Em que é que os portugueses o estão a «tiranizar»? Se fala português, depreendo que viva num país de língua portuguesa. Porque não vai para uma república islâmica ser feliz, em vez de nos querer decapitar?

      Israel Bloom

      Eliminar
    2. Se está, antes assim, mas o mínimo que se pode dizer, é que a brincadeira é de mau gosto, Neuza...

      Eliminar

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.