quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Obama pressinou Israel a não destruir o Hamas




O objectivo inicial de Israel na  Operação Protecção Limite era a destruição total  do Hamas. Barack Obama persuadiu (como?) os israelitas a tolerar a existência do Hamas, que ainda está fortemente armado.

É bastante claro de que lado está o terrorista da Casa Branca


Há muitos anos que não há quaisquer dúvidas de que o muçulmano Obama é um agente da islamização global. A nossa etiqueta OBAMA mostra alguns apontamentos da cumplicidade e apoio activo de Obama ao terrorismo e supremacismo islâmico. 

Segundo a islamista  Agência de Notícias Ma'an, hoje, 28 Agosto de 2014, Nabil Shaath Ma'an, da liderança do grupo terrorista Fatah, "Israel aceitou o acordo de cessar fogo sem a desmilitarização do Hamas, após pressão dos Estados Unidos".

Mais disse o terrorista, que o Primeiro-Ministro e o Ministro da Defesa de Israel poderão ser levados a Tribunal Penal Internacional, por «agressão devastadora contra Gaza». Obviamente que, para esta gente, como para as esquerdas e os nazis, Israel não tem o direito de se defender. Na nossa etiqueta OPERAÇÃO PROTECÇÃO-LIMITE mostrámos, ainda que na modesta escala deste blog, a evolução das agressões dos terroristas contra Israel, até não restar alternativa senão RESPONDER. Ou seria impossível Israel sobreviver.


2 comentários:

  1. Lendo merdas como esta, lamento o trabalho mal feito de Hitler.
    Hamas nunca pare de defender o seu povo e seu chão. #freegaza

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá terrorista nazi anónimo e cobarde,

      Lendo merdas como as que você escreveu, lamento que seja um ignorante, que não sabe História, e um racista, que odeia pelo ódio.

      E lamento que não vá para Gaza, que eles lá tratavam de si num instante.

      Ao seu camarada James Foley fizeram-no perder literalmente a cabeça.

      José João de Jesus

      Eliminar

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.