segunda-feira, 18 de agosto de 2014

O Jornalismo Assassino do CORREIO DA MANHÃ


"Notícia" do CORREIO DA MANHÃ, com comentários interpolados:

Internacional
("Internacional" significa recortado e colado da Imprensa estrangeira, praticamente toda ela também antissemita- ver www.honestreporting.com).
Exército israelita destruiu casa de suspeitos da morte de três adolescentes em Hebron
(O Exército israelita, apesar de ser o Exército mais moral da História, é apresentado, logo no título da "notícia", como mau e vingativo, porque destruiu arbitrariamente as alegras casinhas de meros suspeitos...).
A decisão de destruir as casas foi tomada depois de o Supremo Tribunal israelita ter rejeitado os recursos interpostos pelos familiares dos três palestinianos.
(O Supremo Tribunal israelita - apesar de Israel ser a única democracia do Médio Oriente, e de não haver nem um país muçulmano democrático no mundo - também é mau e vingativo. E os familiares dos terroristas raptores, torturadores e assassinos, que se congratularam com os actos dos parentes, são umas vítimas, coitadinhos) .
O exército israelita destruiu esta segunda-feira em Hebron, na Cisjordânia, as casas de dois palestinianos acusados de terem sequestrado e assassinado, em junho, três adolescentes israelitas.
(Desde logo, não existe "Cisjordânia" nenhuma, existe Judeia e Samaria.  Mas os "palestinianos" em questão não são "acusados". São terroristas, raptores, torturadores e assassinos assumidos, louvados pelas famílias e pelos muçulmanos de todo o mundo, em peso).
(Recordamos o post O RISO DA BESTA, um de muitos que dedicámos a este triplo rapto, seguido de tortura até à morte, e às reacções islâmicas locais e globais).
As casas de Hussan Qawasmeh e de Amer Abou Eisheh foram destruídas e todos os acessos ao domicílio de um terceiro palestiniano, Marwan Qawashmeh, apresentado como o 'cérebro' do sequestro, ocorrido a 12 de junho, de três jovens israelitas, interditados.
(O terrorista assassino é "apresentado", entre aspas, porque o CM assume que ele é inocente. E é o "cérebro", entre aspas, pelas mesmas razões. Porque qualquer pessoa que mate judeus, não só é inocente e não os matou, como é um benfeitor por ajudar a livrar a Humanidade humana dessa praga).
Marwan Qawasmeh foi detido, no mês passado, perto de Ramallah, enquanto os dois outros palestinianos, que têm sido alvo de intensas buscas desde a descoberta dos corpos dos três jovens a 30 de junho, continuam a monte.
(Os corpos dos jovens foram "descobertos". Fica no ar a sugestão subtil de que se tratou de um qualquer acidente e inocentes foram acusados).

O assassínio dos três jovens israelitas desencadeou um clima de extrema tensão que precedeu a ofensiva lançada a 08 de julho por Israel contra o Hamas, na Faixa de Gaza, na qual morreram aproximadamente 2.000 palestinianos e 67 israelitas.
(O terrorista foi detido, coitadinho; os outros dois - que de certeza também são inocentes - continuam a fugir dos mauzões dos israelitas).
(O CM MENTE, ao afirmar que Israel "lançou uma ofensiva". Israel respondeu à ofensiva do bando terrorista Hamas - que não é citado nem uma vez no texto. Foi o único país na História a estar debaixo de fogo durante duas semanas, a levar com milhares de mísseis atirados contra civis, até reagir. Para além dos ataques diários, com mísseis e outros).
(Veja os nossos posts sobre a Operação Protecção Limite).
(O CM volta a manipular quando termina a sua "notícia" - que não é mais do que PROPAGANDA ANTISSEMITA MASCARADA DE NOTÍCIA -  com a comparação de baixas. Já tivemos oportunidade de demonstrar que COMPARAR BAIXAS É MANIPULAÇÃO. Mas a receita funciona, e isso é que interessa para o JORNALISMO ASSASSINO do CORREIO DA MANHÃ).
(Registe-se também, e para terminar, que o CORREIO DA MANHÃ segue a cartilha da Imprensa antissemita na totalidade. Cita os nomes dos três raptores, torturadores e assassinos - ilibando-os tacitamente e canalizando as simpatias dos leitores para eles - mas não cita os das suas três vítimas. Os judeus, e as vítimas do terrorismo islâmico em geral, são sempre OS MORTOS SEM NOME.)


Já é costume o CORREIO DA MANHÃ perpetrar notícias destas. Quando toca ao ódio a Israel e aos judeus, esbatem-se as fronteiras ideológicas e tudo malha, minha gente. 

Como temos frisado vezes sem contra, é este tipo de "Jornalismo" que encoraja os terroristas a mostrarem-se ao mundo através dos seus actos horrendos. A Imprensa Ocidental tem sangue nas mãos. Mas prossegue.

cartas@cmjornal.pt
geral@cmjornal.pt
redaccao@cmjornal.pt
direccao@correiomanha.pt
octavioribeiro@cmjornal.pt
carlosrodrigues@cmjornal.pt
josecastro@cmjornal.pt
eduardodamaso@cmjornal.pt

Entidade reguladora para a Comunicação Social:  info@erc.pt

Procuradoria-Geral da República

 Departamento Central de Investigação e Acção Penal -

Rua Alexandre Herculano, 60 1250-012 Lisboa - Portugal
Tel: 21 384 70 00 * Fax: 21 384 70 48
E-mail: correio.dciap@pgr.pt


P.S. - Ouvimos dizer que hoje vai passar na RTP1 um documentário sobre um alegado "mártir" português, que terá ido para o Iraque fazer a jihad. Nem é preciso dizer mais nada.
Internacional Exército israelita destruiu casa de suspeitos da morte de três adolescentes em Hebron A decisão de destruir as casas foi tomada depois de o Supremo Tribunal israelita ter rejeitado os recursos interpostos pelos familiares dos três palestinianos.

Ler mais em: http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/ultima-hora/exercito-israelita-destruiu-casa-de-suspeitos-da-morte-de-tres-adolescentes-em-hebron

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.