sábado, 31 de maio de 2014

Que outro país permitiria ISTO?

Hizb Al-Tahrir, em comício na mesquita de Al-Aqsa, conclama, em uivos selváticos e sob o aplauso dos bárbaros, o Exército do Paquistão a libertar Jerusalém da "sujidade" dos judeus, Em 23 de maio de 2014. Que outro país no mundo permite uma massa de terroristas islamonazis à solta dentro das suas fronteiras a apelarem à sua destruição e ao genocído dos seus cidadãos?
Já para não falarmos do terrorismo diário e nos milhares de mortos (crianças, mulheres, homens) que os terroristas islâmicos causam em Israel!


Um grupo judaico visita o Monte do Templo, no início da manhã de 28 de Maio de 2014 e é assediado por uma multidão entoando Allahu Akbar em árabe. (Vídeo por Yishai Fleisher)
Os muçulmanos (invasores de Israel como o foram da Península Ibérica) construíram uma mesquita em terra judaica, precisamente no monte e sobre a rocha onde Abraão ia oferecer Isaac em sacrifício a Deus. A mesquita de Al-Aqsa foi e é um sacrilégio e uma provocação sem nome. Jerusalém pertence aos Judeus, povo nativo de Israel. Todos os inimigos do Estado Judaico devem ser expulsos de Israel, ou presos. se os seus crimes o justificarem.


Entretanto, na Samaria, esta sexta-feira, a Polícia de Israel evitou mais um atentado de um bombista suicida (na imagem, a  cena do crime). O terrorista não foi abatido; em vez disso foi ajudado a despir o colete de bombas. Notícia completa com vídeo aqui.

Na nossa modesta opinião, Israel deve retomar rapidamente o controlo dos SEUS territórios de Gaza, Judeia e Samaria, expulsar ou prender TODOS os terroristas no seu território, reforçar a sua barreira de segurança e responder rapidamente e em força a qualquer ataque terrorista. 66 anos a fazer mais do que o humanamente possível para agradar ao Mundo, não renderam nada a não ser o ódio de sempre. Ódio por ódio, que Israel se defenda!

COMO QUALQUER PAÍS DO MUNDO FARIA!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.