quinta-feira, 15 de maio de 2014

Jihad Sexual - Lá e Cá

 Boko-Haram - A FACE DO MAL...

O mundo acorda para a jihad do Boko-Haram na Nigéria. Um caso de jihad sexual deu nas vistas. A Nigéria é recordista mundial de estupro. A Suécia é vice-recordista. As vítimas suecas, não têm quem as defenda. Os autores, são os mesmos! 


A Suécia era um país pacífico, de bem-estar, de prosperidade, onde o estupro era um fenómeno desconhecido.

QUEM PROTESTA CONTRA O ESTUPRO DAS SUECAS? NINGUÉM! COM MEDO DE SER QUALIFICADO DE "EXTREMA-DIREITA" E "RACISTA".

Leia os posts anteriores:

Israel vai combater o Boko Haram

Recordistas Mundiais de Estupro!



 
Assim vai a Suécia (o outrora paraíso da social-democracia) - os muçulmanos atacam brutalmente cidadãos suecos nas ruas. Agem com total impunidade. Os suecos não podem defender-se, sob pena de prisão, sob acusação de "racismo".
Concluímos a tradução do artigo do site The Muslim Issue:

Suécia -  recordista europeia do estupro! 

Muçulmanos estupram mais de 300 crianças e 700 mulheres suecas nos 7 primeiros meses de 2013
"O Observatório do Crime  sueco (NTU) fornece uma imagem da extensão da criminalidade, com dados sobre as vítimas, bem como sobre os perpetradores - que faltam nas estatísticas criminais. Dos suspeitos de delitos sexuais, a maioria são homens, e apenas cerca de dois por cento são mulheres. A maioria das vítimas são mulheres. Em um terço dos estupros, a vítima tem menos de 15 anos."
Apesar destes números horríveis e do rápido aumento das estatísticas de estupro na Suécia, a UE e a louca comissária europeia Cecilia Malmström querem mais muçulmanos no país, e com acesso ao resto da Europa .

 A insana Cecilia Malmström
Cecilia Malmström é Comissária Europeia para os Assuntos Internos. Era do Partido Liberal, da Suécia, e os seus objectivos políticos passaram para nível da UE quando foi eleita para o Parlamento Europeu em 1999, e mais tarde subiu a Comissão Europeia.
Parte do trabalho de Malmström é supervisionar a política de imigração para a União Europeia. Como a maioria dos funcionários superiores da burocracia da UE, ela favorece o enriquecimento cultural da Europa através da imigração em massa do Terceiro Mundo.


Muçulmanos na Suécia exigem que os sustentem e lhes dêem habitação gratuita.

Cecilia Malmström e outros eurocratas não eleitos em Bruxelas decidem quantos e que tipo de imigrantes entram no espaço da União Europeia, e impõem os seus ditames aos Estados-Membros.
Leia a carta de Geert Wilders para esta verdadeiramente insana ultra-socialista Cecilia Malmström, que claramente não se importa de todo com a segurança das mulheres e crianças no seu próprio país. Homens e mulheres muçulmanos na Suécia têm carta branca para cometer crimes, e as punições são brandas. Em vez de os punir como merecem, Malmström traz mais violadores para a Suécia, aos milhares a cada ano.
Antes de pisar as alcatifas do Parlamento Europeu em Bruxelas, Cecilia Malmström era uma liberal de esquerda, na Suécia. Aliás, os esquerdistas foram sempre os terroristas na Europa, antes de o Islão ter chegado e começado a aterrorizar toda a gente. Os esquerdistas eram regularmente investigados pelos serviços de segurança até 1990, por incitarem a violência e afectarem a paz e a ordem. Não admira que se encaixem tão bem com os muçulmanos.


Gráfico dos crimes sexuais do Conselho Sueco Nacional de Prevenção da Criminalidade (BRA), um órgão do governo para as estatísticas de criminalidade. Aumentam os estupros e o país é cada vez mais mais brando para com os imigrantes e requerentes de asilo, do terceiro mundo (principalmente muçulmanos). A grande fatia dos que imigram para a Suécia são muçulmanos. Cerca de 80% do orçamento da Segurança Social vai para eles. Estes números continuam a aumentar sem controle. E a Suécia  não se importa com as vítimas da criminalidade nem pune os criminosos adequadamente.

http://themuslimissue.wordpress.com/2013/10/13/muslims-raped-over-300-swedish-children-and-700-women-in-seven-months-of-2013/

 
Linda, cidadã sueca, 18 anos, violada por um gangue de muçulmanos na Suécia. Quem a defende?

Adeus Suécia, Olá Islão!
"A Suécia tenta advertir o mundo sobre os perigos do Islão, que é mais político do que religioso. Os muçulmanos falam de paz, mas quando se tornam superiores em número, vão lutar pelo seu deus Alllah e pela lei sharia, para que possam matar-nos sem medo das leis da democracia, que nos protegem contra as ditaduras. O Islamismo quer dominar o mundo. O Islão diz: submete-te ou morre."

Aguarda-se comentários dos islamófilos.

3 comentários:

  1. O que aconteceu a Linda, cidadã sueca?

    Sempre vejo essa foto dela quando se fala no islamismo na Suécia, mas não tenho mais informações sobre ela.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também não sei. Os estupros são diários, em toda a Europa. Algures aqui no blog publicámos uma vez imagens de câmaras do metro de Paris, com um indivíduo que cometeu dezenas de violações. Geralmente os juízes dão-lhes pena suspensa, porque «eles não sabem que cá é proibido violar». E as vítimas que se amanhem, que é assim que o marxismo cultural determina...

      I.B.

      Eliminar
    2. Nossa, isso é muito sério, estou perplexa.

      Por falar em Paris, como anda a lei que proíbe o uso de burca na França? Outros países já adotaram tb?

      Eliminar

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.