quarta-feira, 28 de maio de 2014

Não existem muçulmanos 'moderados'

Pelo menos é o que estes confirmam:


"O QUE OS MUÇULMANOS COMUNS PENSAM - E A EUROPA NÃO CONSEGUE COMPREENDER" 
São os muçulmanos, aqui mesmo, na Europa (80% deles a viverem à nossa custa), que  afirmam, nas nossas barbas, que não há muçulmanos moderados. Este simpático cavalheiro afirma e a encantadora assistência confirma. Com muita pena nossa, que bem queríamos que houvesse muçulmanos moderados. Pelos vistos, não há...
Como não há nazis 'moderados', ou comunistas 'moderados', ou fascistas 'moderados', ou ladrões 'moderados', ou assassinos 'moderados', ou violadores 'moderados', ou mafiosos 'moderados', ou bombistas suicidas 'moderados', ou terroristas 'moderados', ou desviadores de aviões que os atiram contra edifícios, 'moderados'.
O Islão é um ideologia totalitária. E está aí, para nos submeter. É esta a luta diária de Israel. E que a Europa já começa a compreender.

----------------------
Espanha, já aqui ao lado, vai a caminho de se tornar maioritamente muçulmana. Países como a Bélgica já estão perdidos. Os media celebram, em adoração a Alá e na eterna ALDRABICE de que os invasores sarracenos trouxeram paz, tolerância e cultura à Península Ibérica. Ao "Al Andalus", como eles têm o descaramento de designar Portugal e Espanha - aliás uma tendência crescente entre o povo esquerda-friendly, que vai designando assim os seus festivais e outros happenings.
Os muçulmanos esfregam as mãos de contentes. A seguir a Israel é a Península Ibérica que eles querem:

Depois de Israel, os muçulmanos querem reconquistar a Península Ibérica

O Al Público fechou os comentários ao artigo sobre o levantamento da imunidade parlamentar a Marine Le Pen, por esta ter dito que o Islão está a submeter a Europa como o Nazismo fez.
Não que a Frente Nacional seja flor que se cheire (o pai de Marine é um nazi assumido), mas ela não andou muito longe da verdade. Na Síria, com o Islão fora de controle, está a decorrer um Holocausto dos cristãos - com sacrifícios humanos, onde não faltam sequer abatedouros literais para os mesmos, e subsequente canibalismo - como os académicos islamistas recomendam - artigo com vídeo.
Na Europa ainda não vamos numa tão larga escala de aniquilamento dos «infiéis», mas vamos a caminho!
Como convencer os lunáticos de Esquerda de que o Islão não é a fantasia das 1001 Noites que eles imaginam, nas suas cabeças cheias de haxixe e patchouli? Se eles continuam a achar que a Coreia do Norte é o Paraíso Terrestre Ateísta e o Comunismo o Sol da Terra!!!... Se eles são capazes de ver as atrocidades cometidas pelos islamistas e continuam a negar!!!... Se eles ouvem da boca deles que não há muçulmanos moderados e continuam a teimar que há! É esquizofrenia pura!
E que dizem os líderes cristãos (católicos, protestantes, ortodoxos, etc.), a quem os seus irmãos do Médio Oriente (os cristãos católicos coptas do Egipto, por exemplo), rogam ajuda? Responda se souber.
Ver também:

Aquele Cujo Nome Não Deve Ser Pronunciado

5 comentários:

  1. vídeo: Richard Dawkins "Islam Is One Of The Great Evils In The World"

    http://www.youtube.com/watch?v=yyNv8kvd2H8

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mesmo quando estiverem a cortar a cabeça aos islamófilos, eles continuarão a murmurar, com um sorriso sonhador: "É a brincar... É a brincar...". Ou então "Allah Akbar, meu semelhante!".

      JJ

      Eliminar
  2. OS MUÇULMANOS INVADEM A EUROPA E OS EUROPEUS VIRARAM PEDERASTAS EM PARADAS GAY!!!

    ResponderEliminar
  3. a Europa precisa acabar com essa gente o mais breve possivel!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acabar não direi, mas parar a invasão e deportar os terroristas. Lá na terra deles, nós temos que andar na linha. Eles cá, é "por aqui me sirvo"...

      Eliminar

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.