domingo, 11 de maio de 2014

Bring Back Our Vergonha na Cara!



 A Senhora Obama engolindo um sapo-boi!

É das coisas que mais estranheza nos causa, haver mulheres, ainda por cima muitas delas feministas, que defendem o Islão com unhas e dentes. No Islão, as mulheres são tratadas como objectos. Ou pior, como temos demonstrado vezes sem conta. Por exemplo aqui:

Escravas Sexuais a 12 dólares e meio!

Ao contrário do que propalam os líderes islâmicos, não se trata de "má interpretação" do Islão. Trata-se exactamente do contrário: de estrito cumprimento do Corão e de outros escritos doutrinários dessa ideologia. Se o Islão de actualizasse e dissesse adeus à barbárie, estava o Mundo bem... 

Business as usual, um bando de islamistas raptou mais umas centenas de meninas "infiéis" para escravas sexuais. Os que habitualmente arrancam cabelos e se esganiçam a bradar que os Estados Unidos  e a Europa "não são os donos do Mundo" e não devem intervir em lado nenhum, desataram a arrancar cabelos e a esganiçar-se, bradando que os Estados Unidos e a Europa deveriam ir libertar as meninas. 

Vai daí, o islamista Obama, não teve outro remédio senão meter uma cunha à Patroa para ela engolir o sapito e dar uma de indignada. E as vítimas da moda Obamaníacas, all around the world, logo lhe seguiram o exemplo, e desataram a protestar. Contra a gota de água no Oceano que representa este rapto, no meio de todo o horror diário do Islão.  

Nota - Temos neste blog uma secção dedicada ao islamista e apoiante do terrorismo islâmico Barack Hussein Obama.

Quando as meninas forem libertadas, Insha'Allah, o Islão volta a ser coelhinhos cor de rosa sobre nuvens azuis de algodão em rama. E fica tudo outra vez bem. Os milhares de mulheres, raparigas e crianças, violadas pelos islamistas, no Mundo Livre e no Mundo Muçulmano, continuarão a não ser falados, apesar de em certos países europeus já serem 100% do total das violações!

Nós somos absolutamente eucuménicos, e achamos que o MUNDO INTEIRO se deve unir contra a ameaça islamista sob todas suas sinistras formas. E são muitas. E muito sinistras.



O líder do grupo islamita nigeriano Boko Haram, Abubakar Shekau, reivindicou o sequestro de mais de 200 meninas em meados de Abril no norte da Nigéria.
O CHIQUE E O CHOQUE
 
Em diversos países e cidades europeias, 100% das violações são cometidas por imigrantes muçulmanos, que desprezam as mulheres não muçulmanas ainda mais que as muçulmanas. Não poupam nem as crianças. Os bárbaros beneficiam da "compreensão" politicamente correcta dos juízes e da Sociedade, estupidificada e teimosa, que, contra a palavra dos próprios muçulmanos, teima em considerá-los a eles os bons da fita e a nós os maus.

É "chique" ser-se pró-muçulmano. E não choca os pró muçulmanos que na Europa eles constituam gangues de estupradores; cometam os famigerados assassínios "de honra" (mulheres muçulmanas que são mortas, por exemplo, por os maridos acharem que se estão a ocidentalizar); a mutilação genital feminina; os espancamentos, a coisificação, a submissão total das mulheres.

O que agora causou um "choque" estupidamente selectivo foi o rapto e comercialização de mais de duas centenas de raparigas nigerianas pelos muçulmanos armados do Boko Haram. É chique ser-se contra este abuso das mulheres! Mas ainda mais chique é ignorar todos os outros abusos que os maometanos cometem como única maneira de estar que conhecem, e como é prescrito pela sua pseudo-religião, que encoraja o assassínio dos "infiéis", a sua escravização (escravatura sexual incluída), a sua troca por bens ou prisioneiros, e tem em grande conta, como extremamente louváveis, os mercados de escravas!

O Alcorão permite a posse de escravas sexuais:

"Quanto aos cativos, o emir [governante] tem a opção de tomar a acção mais benéfica de quatro: condená-los à morte por decapitação; escravizá-los e aplicar as leis de escravidão em relação à sua venda e alforria; resgatá-los em troca de bens ou prisioneiros; ou perdoá-los. Allah, que o Seu nome seja louvado, diz: "Quando encontrares esses [infiéis] que negam [a Verdade = o Islão] ataca-os no [corta-lhes o] pescoço. (Alcorão, sura 47, verso 4)"

- Abu'l-Hasan al-Mawardi, al-Ahkam as- Sultaniyyah (As Leis de Governança Islâmica), trans. pelo Dr. Asadullah Yate, (Londres), Ta-Ha Publishers Ltd., 1996, p. 192.

O Islão é, entre outras coisas: TERRORISMO, GENOCÍDIO, SUPREMACISMO, SUBMISSÃO TOTAL E ABUSO SISTEMÁTICO DAS MULHERES, ABUSO SEXUAL DE CRIANÇAS, CANIBALISMO, MUTILAÇÃO GENITAL FEMININA, TORTURA, CULTO DO ÓDIO, CULTO DO SUICÍDIO, CULTO DA MORTE, CULTO DA MENTIRA, EXTORSÃO, OBSCURANTISMO, FANATISMO, TIRANIA, PERSEGUIÇÃO, INTOLERÂNCIA.

O Islão NÃO É uma religião! É um sistema total de opressão, tão prenicioso e horrendo como o Nazismo! Mas é chique ser-se pró islamista. E não choca.

No CORREIO DA MANHÃ online, Álvaro Gafanha escreveu: "Em países como a Noruega, 100% das violações são cometidas por imigrantes muçulmanos. Mas disso não se fala. Fala-se destes porque são assumidamente terroristas."

Ler mais em: http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/nacional/sociedade/famosos-unem-se-por-jovens-nigerianas-raptadas

- Texto de Algumas COISAS acerca do Islão/ A FEW things about islam



Um exemplo do caminho da Europa rumo à islamização - que os politicamente correctos dirão que é apenas sinal de respeito pelas outras culturas:

É seguramente menos dramático que o estupro, que os islamistas cometem por imposição religiosa, mas não deixa de ser sintomático da inexplicável submissão do Mundo Livre perante esta ideologia bárbara e totalitária.

Nos países muçulmanos, é natural que os forasteiros adaptem o seu comportamento às sensibilidades islâmicas. E em países não-muçulmanos, é natural que os autóctones devam condicionar o seu comportamento às sensibilidades islâmicas?  

 
"Itália: Três jovens mulheres multadas por usarem biquínis na presença de jovens muçulmanos" 
Blazing Cat Fur, 10 de Maio de 2014:
     Um juiz local, em Messina condenou três jovens que pagar uma pesada multa de € 2.582 por usarem biquínis numa praia privada pertencente a um conhecido complexo turístico  em Taormina, onde algumas famílias da Arábia Saudita foram passar as suas férias.
E ainda:

Mulher que vai ao mar, vai adulterar!

 

"Fatwa: As mulheres que nadam no mar cometem adultério e devem ser punidas"
 Índia Today, 28 de Novembro
    "Quando uma mulher vai nadar, como a palavra de 'mar' é masculino, quando a água toca as partes íntimas da mulher, ela torna-se uma 'adúltera' e deve ser punida"

Os cristãos do Médio Oriente, por exemplo, que continuam a  ser massacrados em massa, não terão a sorte de ter o Sean Penn ou a Catarina Furtado a preocupar-se com eles. Não são chiques!



www.rescuechristians.org


ACTUALIZAÇÃO: O primeiro-ministro israelita Benjamin Netanyahu ofereceu a ajuda de seu país à Nigéria hoje, domingo, para tentar encontrar a mais de 200 alunas raptadas meados de Abril pelo grupo islamita Boko Haram, segundo um comunicado do seu gabinete.
Netanyahu, actualmente em visita oficial ao Japão, fez esta proposta  telefonicamente ao Presidente da Nigéria, Jonathan
Goodluck.

1 comentário:

  1. Mais do que tirar fotos a segurar um cartaz com uns dizeres:
    http://www.jn.pt/PaginaInicial/Mundo/Interior.aspx?content_id=3857073&utm_source=dlvr.it&utm_medium=facebook

    ResponderEliminar

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.