quarta-feira, 12 de março de 2014

Terá sido Quem Nós Sabemos?

CAPÍTULO UM - AQUELE CUJO NOME NÃO DEVE SER PRONUNCIADO


Duas pessoas morreram e 16 ficaram feridas na derrocada de dois prédios em Manhattan, na cidade de Nova Iorque. Foi na zona Leste do Bairro de Harlem e antes da derrocada houve uma explosão seguida de incêndio. - Público

- Então?... Foi?...

- Não sei, liguei agora a Televisão e eles estão a dizer que foi "explosão seguida de incêndio e desabamento"...

- Se calhar, foi.

- Já disseram que é suspeito acontecer um dia após o 11 de Março.

- Pode ter sido uma fuga de gás, um senhorio desonesto, um laboratório de metanfetamina que explodiu...

- Ou alguém que guardava explosivos em casa...

- O terminal de comboios está fechado. No 11 de Março também foi numa estação de comboios.

- E noutro dia foi num a estação de comboios na China...

- E em Volgogrado.

- Se calhar foi...

- Como é que vão as contas este mês?

- Estamos a 12 de Março e vai em 208 ataques, em 20 países, 5 religiões atingidas, 1560 mortos e 2012 feridos graves.

- Pois, se calhar, foi. Mas já sabes que se eles puderem encobrir, vão encobrir. O Obama há que tempos deu ordens para encobrir tudo.


CAPÍTULO DOIS - AQUILO QUE NÃO DEVE SER NOTICIADO

É evidente que esta não é a média diária de mísseis contra Israel, só para "manter acesa a chama", a desobriga religiosa de amandar umas bombitas contra os infantários e os hospitais de Israel... Isto é a Intifada. Isto é a jihad a todo o vapor. Com Obama a pressionar Israel a render-se aos jihadistas "palestinos", agora é o momento oportuno para atacar.



"Mísseis de Gaza contra o sul de Israel", Al Arabiya, 12 de Março:
    Militantes palestinos na Faixa de Gaza dispararam pelo menos 130 mísseis contra o sul de Israel, informou o Exército israelita. Não há vítimas imediatas a registar.
    O sistema de defesa de Israel "Iron Dome" interceptou pelo menos três dos mísseis, enquanto que os outros caíram em áreas desertas.
    Soaram as sirenes de ataque aéreo em comunidades fronteiriças do sul de Israel.

    
Em Gaza, o grupo militante Jihad Islâmica assumiu a responsabilidade. Ele diz que disparou 20 mísseis para vingar a morte de três membros mortos em um ataque aéreo israelita.

    
Um repórter da Associated Press viu mais de uma dúzia de mísseis serem disparados da periferia sul da Cidade de Gaza.

    
Lançamento de mísseis a partir de Gaza diminuiu desde a ofensiva israelita de oito dias contra os militantes em 2012.

Este é o outro lado do apelo de Obama: se vocês não derem os "palestinos" mais e mais e mais e mais terra do vosso minúsculo território, de modo a que o vosso micro-Estado fique definitivamente indefensável, haverá mais e mais e mais e mais mísseis, bombistas suicidas, atiradores furtivos, apedrejamentos, esfaqueamentos. Mais jihad, em suma. A imensa falácia dessa linha de raciocínio é que haverá mais mísseis e mais jihad de qualquer maneira, não importa porquê.

Na terça-feira, a Força Aérea de Israel atingiu uma célula da Jihad Islâmica no sul de Gaza, minutos depois de a identificar como autora de um ataque de morteiro sobre uma unidade do IDF na fronteira Gaza-Israel. Como acontece sempre, os terroristas não gostam de que não os deixem matar pessoas, e vai daqui mais uma carga de mísseis!




- Mas isto não aparece nas notícias, pá?

- Claro que não! Nunca vês a Imprensa noticiar os atentados dos terroristas contra Israel. Só vês noticiarem a resposta de Israel, omitindo que se trata de uma resposta. Quando em Outubro de 2012 Israel levou a cabo a Operação Pilar da Defesa, para neutralizar as bases de lançamento de mísseis dos terroristas, foi notícia de abertura durante um bom mês, com os jornalistas a darem a ideia de que Israel acordou um belo dia e se lembrou de atacar Gaza.

- Lembro-me disso. O boca linda do António Macedo, na Antena 3, a fazer comentários jocosos após cada noticiário, e o tipo que lia as notícias a terminar cada actualização sobre essa operação com citações sobre a "estupidez humana"...  Mas porque é que os israelitas, depois de terem dado mais de dois terços do seu território (do território pós partição da Palestina Britânica, note-se!), ainda foram dar Gaza aos terroristas, pá?!...

 - Se calhar acreditam que é possível esperar que os terroristas um dia desistam da ideia de exterminar os judeus todos. Desde que lhes deram Gaza, os terroristas retribuíram a atenção com mais de 12 milhares de mísseis sobre Israel, incontáveis túneis para ataques sangrentos, snipers, infiltração de assasinos... enquanto Israel os abastece do bom e do melhor, todos os dias.

- Então e porque é que Israel não retoma posse de Gaza?

- Vai lá perguntar-lhes!... Eu sinceramente não percebo a pachorra daquela gente. Se fosse comigo já tinha varrido a feira toda à paulada.

- À portuguesa! :-)

- Ora nem mais!...


CAPÍTULO TRÊS - AQUILO QUE DEVE SER NOTICIADO



Hoje o Obama foi às compras. Os telejornais, os jornais, a Imprensa de todo o Mundo, deram tal destaque ao sucedido, que parecia ter sido o próprio Deus a descer dos Céus à Terra e a entrar na GAP para comprar umas blusas.

- Eh, pá... Imagina que durante o mandato do Bush, ele ia às compras com a Imprensa toda atrás, fazer figuras tristes!

- Ainda hoje se contariam anedotas sobre isso!

- O Michael Moore, o Sean Penn, a Meryl Streep,  teriam ido imediatamente para a rua, à frente de uma brigada de tocadores de djambé, com dreadlocks e charro na boca, a cuspirem fogo pelas narinas!

- Ah, Ah, Ah...

- Ah, Ah, Ah...

- Bem... isto não tem piada nenhuma...

- Pois não. É triste como o caraças.


-----------------------------------------


( Continua quando calhar... )

1 comentário:

  1. Daqui Israel Bloom, escrevendo de parte incerta :-) Seja muito bem-vindo, José Jesus, a este seu blog. Grande estreia! Muita força, muita paz! Que Deus lhe pague!

    Israel Bloom

    ResponderEliminar

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.