sábado, 6 de setembro de 2014

Yazidis já não é guarda-redes do Benfica!



Os Yazidis já existem! Os media reconheceram a sua existência, agora que os islamistas estão a acabar com eles.

O poder dos media no mundo de hoje é enorme. As coisas só EXISTEM se aparecerem na TV. Ainda há poucas semanas, a palavra Yazidis remetia as pessoas para a possível contratação de um guarda-redes grego pelo Benfica.

Ontem, no Telejornal, uma reportagem da RTP dava conta da tragédia dos Yazidis no Estado Islâmico (embrião do futuro Califado Global, de que falamos há dois anos). Yazidis contavam que os muçulmanos começaram a atacá-los a partir do momento em que souberam da aproximação do ISIS.

Tem sido assim com os yazidis, com os curdos e com os cristãos. Quando chegam os jihadistas, os "pacíficos muçulmanos" começam a caça ao infiel.

O massacre dos Yazidis (bem como o dos outros infiéis), tem incluído a queima e enterramento de pessoas vivas, crucificações, decapitações, amputações, e, nos casos em que os guerreiros sagrados de Alá estão com mais pressa, o velho tiro na cabeça serve...




Já é bem conhecida a prática de os muçulmanos violarem as raparigas virgens antes de as executarem, para que eles fiquem "em pecado" e assim não possam entrar no Paraíso. A organização Islam Watch, formada por ex-muçulmanos, explica em detalhe essa linda prática, com os respectivos capítulos e versículos das Escrituras muçulmanas: AQUI.

O ISIS está também a engravidar raparigas infiéis, nomeadamente yazidis, de modo a destruir a identidade étnica, religiosa e cultural dessa população. Querem especificamente que a descendência deixe de ser loira, os RACISTAS:



E ainda há quem diga mal dos islamistas! Eles a estas raparigas não matam. Limitam-se a engravidá-las. As crianças que nascerem serão muçulmanas à luz (passe o termo) da lei islâmica, e, caso venham no futuro a mudar de religião, sofrem a penalidade prevista nas respectivas escrituras: a decapitação. Previsível, aliás. Aquela gente (passe o termo) resolve tudo na base da decapitação.

Milhares de mulheres yazidis estão também a ser vendidas como escravas, como manda o Alcorão. Recordamos:



Estes Yazidis conseguiram escapar aos demónios islamistas:


Mulheres e crianças são raptadas pelos islamistas para estupro e escravatura sexual, na estrita observância da lei islâmica:

 Ver:

Psicologia do estupro enraizada na religião e cultura islâmicas

Convidamos todos os filo-muçulmanos (PS, PCP, BLOCO DE ESQUERDA, A ANTI PIROPEIRA ANA LOPERA, O CHICO LOUÇÃ E OS CAMARADAS, A MARGARIDA SANTOS LOPES ISLÃO É PAZ, O BOAVENTURA SOUSA SANTOS,  A ISABEL G. ALLAH AKBAR MEU SEMELHANTE, OS JOVENS QUE ANDAM POR AÍ DE LENCINHO À ARAFAT E T-SHIRT DO GENOCIDA GUEVARA, E TODOS OS INTELIGENTES DESTE MUNDO), a debaterem connosco esta afirmação:

- O Islão é incompatível com a Civilização. O Islão é ainda pior que o nazismo e o Comunismo. O Islão deve ser ERRADICADO do Mundo Livre, sob pena de o Mundo Livre ser erradicado do Mundo.

1 comentário:

  1. Terão que ser tratados de acordo com aquilo que são. Há um espírito de matilha como nos cães: quando um persegue os outros imitam e correm também.

    ResponderEliminar

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.