sexta-feira, 19 de setembro de 2014

Uns bombardeiam, outros plantam




Enquanto os terroristas do  Hamas disparavam milhares de mísseis sobre Israel, os valentes agricultores israelitas, debaixo de fogo, plantavam árvores de fruto. Ao contrário do estereótipo que ainda mora em muitas cabeças, os judeus não são todos banqueiros e industriais riquíssimos (e ainda que o fossem!). Os judeus são pessoas como nós, que têm que trabalhar duro, para viver. Com a diferença de que eles trabalham sob chuvas de mísseis.


A alegria de cultivar
Enquanto o Hamas disparava milhares de mísseis sobre o sul de Israel, no mês passado, os bravos agricultores israelitas plantavam árvores de fruto, antes do próximo ano sabático, conhecido em hebraico como "Shmita".
O Ano Novo judaico começa ao pôr do sol, na próxima quarta-feira à noite, 24 de Setembro. Este Rosh Hashana inaugura um ano sabático na Terra Santa de Israel, como manda a Bíblia:

"... Ao sétimo ano haverá um descanso completo para a Terra"
(Levítico 25: 4)
Assim como o povo de Israel descansa a cada semana no Shabat, a Terra de Israel vai descansar por todo o ano de Shmita. No mês passado - em 11 de Agosto de 2014, correspondente ao dia 15 de Av no calendário judaico - a maioria das formas de plantio de árvores tornou-se proibida, antes do ano sabático.

No meio da Operação Protecção Limite, enquanto os terroristas do Hamas disparvam mísseis sobre as cidades israelitas, os agricultores israelitas faziam o plantio de árvores, tanto quanto possível, antes do prazo - Mesmo sob fogo ...
Agricultores destemidos como Hanan (mostrado no vídeo acima), de Moshav Yavul , perto da Faixa de Gaza e do Egipto, junto à fronteira, plantaram pessegueiros até ao último momento.
Muitos dos pessegueiros de Hanan, e de outros agricultores, foram patrocinados por apoiantes de Israel de todo o mundo (incluindo leitores do nosso blog, que leram posts como este).  Algumas árvores ainda estão disponíveis para dedicatórias antes do início do Ano Novo judaico.


Aqueles que plantaram e dedicaram árvores de fruto foram motivados pela promessa divina de abençoar aqueles que ajudam no cumprimento das leis sabáticas. Muitos agricultores vão sofrer financeiramente por não poderem plantar durante este ano. Aqueles que ajudam os agricultores dedicando árvores, estão a ajudá-los a cumprir o ano sabático.
CLIQUE AQUI para ajudar os agricultores a observar o Ano Sabático
Na Bíblia, Deus prometeu abençoar quem ajuda o próximo na observância da Shmita:

"Vou derramar a minha bênção sobre vós ..."
Levítico 25:20

A próxima oportunidade para esta bênção, ocorrerá daqui a sete anos, durante o próximo ciclo Shmita.


As árvores de fruto podem ser dedicadas em honra ou memória de entes queridos. Muitas foram oferecidas em memória dos três jovens que foram sequestrados e assassinados pelos terroristas do Hamas em Junho passado - Eyal, Naftali e Gilad.  


Quem patrocinar uma árvore receberá um certificados directamente de Israel.

 Ao dedicar uma árvore, estará a:
- Embelezar a Terra de Israel e torná-la mais fecunda.  
- Associar o seu nome a uma árvore, ou uma porção de um pomar, em Israel.
- Honrar a um ente querido com uma significativa  e intemporal dedicatória.
- Ajudar os agricultores de Israel a observar o Ano Sabático  
- Participar numa  observância bíblica muito especial "única em sete anos".

- Fonte: UNITED WITH ISRAEL

 - Mesmo que você não seja uma pessoa religiosa, ou não particularmente simpatizante do Judaísmo ou do Cristianismo, é livre de ajudar Israel. Ao ler este post, já está a ajudar, porque vê com os seus olhos que os judeus não são os maus da fita, como a Imprensa Mundial diz. E a opinião pública, nos nossos dias, é mais poderosa do que um Exército.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.