quinta-feira, 11 de setembro de 2014

O 9/11 e as belas mulheres de Gaza

Lembrando o 11 de Setembro, lembrei-me do post nosso companheiro de blog Fernando, sobre as balelas de uma donzela histérica que, na mesa ao lado, interrogava como é que o mundo não se comovia pela tragédia que as "belas mulheres de Gaza" (sic) estavam a viver.

E lembrei-me desta bela mulher de Gaza - a única que estava nas ruas, por sinal, as outras estavam todas devidamente arrecadadas, como manda o livrinho - e que deliciou o mundo inteiro, juntando-se ao pesar geral no território:

 

1 comentário:

  1. Temo que a graciosidade de nosso país para com os refugiados sírios seja mais uma oportunidade para uma avalanche islâmica. Claro que devemos sim socorrer os desabrigados, os necessitados. Todavia, a nossa liberdade não pode ser tolhida como aconteceu na Europa. Sabe-se que a Europa (Alemanha) exterminou com 6 milhões de judeus e nos últimos tempos tem "importado" mais de 40 milhões de muçulmanos - atraso, pobreza, miséria e preconceito foram juntos... Lamento.

    ResponderEliminar

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.