terça-feira, 30 de setembro de 2014

A mentira de (que é) Obama

Já o sabíamos: Obama é o Pinóquio da política internacional, bem na linha da prática islâmica da taqiyya.
Barackio ou a verdadeira imagem de Obama
 
Recentemente tivemos mais uma prova disso mesmo. Já sabíamos que havia dito que o ISIS não constituía qualquer ameaça para a segurança dos USA (os bombardeamentos no Iraque e, depois, na Síria são uma demonstração da sua clarividência); Já sabíamos que para ele o ISIS era um grupo de amadores; já sabíamos que, durante meses, nunca quis assumir uma estratégia para lidar com o ISIS. Agora, tendo vindo cobardemente dizer (tal como já fizera no passado) numa entrevista à cadeia televisiva CBS que tudo isso se devia a uma desvalorização do valor do ISIS pelos serviços de informação dos USA (e note-se que o Al-PÚBLICO noticia isto), acaba por ser totalmente desmentido ao sermos presenteados com a informação de que Obama tem recebido informação pormenorizada acerca do real problema constituído pelo ISIS já desde antes da sua reeleição presidencial de 2012 (isto o Al-PÚBLICO não noticia). O problema é que, arrogante como é na sua ilusória deriva auto-messiânica, Obama não se reúne com a equipa responsável para lhe comunicar as informações de segurança, preferindo antes ler (se é que os lê) os documentos que lhe são entregues. E todos nós sabemos quão bem lê Obama. E sobretudo quão articulado é nos seus pensamentos sem a ajuda dos demais. Trágico, mas verdade.
 
 
sem dúvida; é um artista filo-islâmico com certeza

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.